sexta-feira, 6 de março de 2009

Mexidinho de Palma

No domingo de carnaval vi no programa Globo Rural a reportagem sobre o projeto Palmas para o Semi-Árido. O projeto é uma parceria entre o Sebrae, o Senar - Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, além de outros interessados como prefeituras e agricultores. Vários municípios participam do projeto, sendo 15 deles só na Paraíba, que colaboram cedendo terra e infra-estrutura para que a cultura de palma, antes destinada apenas à alimentação animal ou associada a situações de pobreza, seja desmistificada e vista como mais uma alternativa alimentar gostosa e nutritiva. E também como opção de renda para o pequeno agricultor. Em Lençóis, na Chapada Diamantina, se faz um excelente picadinho de palma e o vegetal é vendido na feira, já limpo e cortado. No México, as raquetes (os seguimentos ovais) de palma ou nopales, como são chamadas por lá, são encontradas mais facilmente, como qualquer outro legume. Tem um sabor herbáceo, mas com acidez e viscosidade. Quando novas, estas raquetes podem se transformar em refogados, sucos, sorvetes, saladas, como o Globo Rural divulgou na reportagem. É claro que desliguei a tv motivada a trazer algumas raquetes pra testar algumas das receitas apresentadas. Mas acabei fazendo como sempre e fui pra cozinha sem noção do que sairia daquela palma. Aproveitei os ovos caipiras e saiu um mexidinho, assim, bem brejeirinho. Mas muito bom. Já falei das palmas, mostrei como preparar e dei uma receita de salada AQUI.

Mexido de ovos com palma
Ingredientes
1 colher (sopa) de azeite
1 cebola picada
2 dentes de alho socados
1 raquete nova de palma, limpa e picada (300 g)
1 pimenta dedo-de-moça vermelha, sem sementes, picada
1/2 colher (chá) de sal
1 raminho de orégano fresco
2 ovos caipiras ligeiramente mexidos
2 colheres (sopa) de cebolinha picada
Modo de fazer: Aqueça o azeite e doure nele a cebola e o alho. Junte a palma e refogue até secar quase toda a baba. Coloque a pimenta, o sal e as folhinhas do orégano. Misture e cozinhe por 1 minuto. Junte os ovos e misture bem, pra ficar cremoso. Prove o sal e corrija, se necessário. Por fim, junte a cebolinha e sirva. O meu, foi com pão. Mas pode ser com arroz.
Rende: 2 porções se servir como mistura. Com pão, dá pra 4.

10 comentários:

Anônimo disse...

Olá Neide! É interessante como buscam ingredientes inusitados...e mais interessante ainda como acontecem as sincronias... Estive no Amazonas entre jan-dez e lá havia uma mexicana que, chegando em uma comunidade pobre, logo que viu essas palmas, passou a ensinar as pessoas dali a prepararem um refogado com as "raquetes" mais novinhas com um pouco de alho, pimenta e cebola...Ficou uma delícia...
Parabéns pelas novidades...
Um grande abraço, Guilherme de POA

Anônimo disse...

Quando vi o termo "palma" pensei que estava relacionado com palmeira, como o Oleo de Palma. No decorrer da leitura vi que havia outra Palma que nada tem a ver com a minha referência.Aqui em Portugal somos muito ignorantes em relação a muitos produtos...É por isso que gosto de te visitar: aprendo sempre alguma coisa e adoro o Brasil!Também me interesso muito por tudo quanto é plantinha e tenho pena de as não conhecer a todas pelo nome.Aprende-se muito nos livros, mas muito mais com quem conhece e ama as Plantas! Obrigada Neide! Bjs. Bombom

Neide Rigo disse...

Pois é, Guilherme! quanta coisa a gente pode aprender com outras culturas! Estou fazendo um pão de palma. Vamos ver se fica bom.

Oi, Bombom, o que se conhece em outros países como óleo de palma ou palm oil, chamamos aqui simplesmente óleo de dendê. E as plantas que dão coquinhos chamamos de palmeiras e não palmas. Palmas, por aqui, são cactos como este. Obrigada! Um beijo,
N

Ana disse...

Também assisti ao programa (quase nunca perco).
Ah, esse mexidinho deve ter ficado muito bom.
Beijos, vou assistir ao Globo Rural, agora....

Daniel disse...

Oi Neide! Ta calor hoje e eu preciso de uma sorveteira tambem... Durante um breve intervalo entre as milhares de fichas de atedimento na cirurgia do HU a Ananda me apresentou ao seu blog...
Muito bacana, simples e caseiro, passarei a acompanhar sempre.
Receitas anotadas, tentarei me virar na cozinha da minha republica... O resultado a Ananda te conta depois, hehehe
Grande abraço,
Daniel

Neide Rigo disse...

Oi, Ana, eu também quase não perco. Gosto de começar o domingo com aquela musiquinha do Globo Rurar rsss.

Oi, Daniel, que bom que gostou. Ananda me contou que tinha lhe mostrado. Espero que aproveite algo. E volte sempre! Um beijo, N

Anônimo disse...

Oi, Neide, seria intersante postar uma foto da Palma em si, tem muita gente que não tem noção de como seja. Divulgando e conhecendo a gente desmistifica a máxima que palma é comida de quem passa fome!
Alem de nutritiva é saborosa!
Joselmar

Neide Rigo disse...

Joselmar,
é só clicar o link no texto aí em cima onde digo "Já falei das palmas, mostrei como preparar e dei uma receita de salada AQUI".
Um abraço, N

cristiane Oliveira disse...

Nossa aqui só twm coisa boa
que saudade da minha bahia.primeiro andu,depois palma.

cristiane Oliveira disse...

nossa você precisa conhecer tantas coisas.Do nordeste tem muitas coisas que conheço, mas,aconselho a provar o pequí de goias e o açaí do pará entre outros.