quarta-feira, 8 de abril de 2009

Dobradinha com Pimentón de La Vera

Domingo à noite, chuva forte, toca o telefone e ele diz que talvez já esteja em frente à minha casa, mas não consegue ver o número. Cato um guarda-chuva e vou até a rua conferir. Ele abre a janela, me curvo, cumprimentos, apresentações e eu pego meu presente. Uma latinha de Pimentón de La Vera. O Sandro, do blog Um Litro de Letras, leu aqui meu desabafo sobre doação de kefir e disse que quis fazer diferente, de uma gentileza tocante: bater na minha porta, sabendo meu nome e ainda trazendo um presente. No caso, o Pimentón espanhol e defumado que chegou em ótima hora, quando já não havia mais no meu estoque. Não mereço, mas agradeço, Sandro! Ele não quis entrar, então mal conversamos pois a chuva barulhava, mal nos vimos porque estava escuro. E corri pra dentro porque molhava. Mas restou a sensação boa do carinho e esta lembrança boa e cheirosa da Extremadura espanhola. Ainda deu tempo de juntar uma colherada da páprica picante e de-per-fumada na sopa de massinha que fervia no fogão. Ontem, o tempero fez grupinho com ingredientes que a recebem bem: dobradinha e batatas (aliás, só agora percebi que já fiz uma receita de bucho-casinha-de-abelha com ela, mas era um bocadinho diferente; esta é mais simples). Bem, nem tudo são buchos. Ela combina com polvo, camarão, carne de porco, frango, peixes ou até aquecida no azeite ou manteiga sobre ovos fritos.




Dobradinha com batatas e Pimentón de la Vera
Ingredientes
Meio quilo de bucho
6 xícaras de água quente
1 pedaço de casca de laranja
2 folhas de louro
1 colher (chá) de sal
130 g de linguiça calabresa cortada em rodelas
1 colher (sopa) de azeite
3 dentes de alho fatiados
1 cebola médias picadas
1 colher (chá), ou a gosto, de páprica defumada picante (Pimentón de La Vera)
1 xícara de tomate bem vermelho sem pele, picado
Meio pimentão verde picado em quadradinhos (70 g)
300 g de batatas pequenas em rodelas de 0,5 cm
3 colheres (sopa) de salsinha picada
Modo de fazer: pique o bucho em quadradinhos cm cerca de 2,5 centímetros. Lave bem com água morna e suco de um limão. Escorra bem e coloque numa panela de pressão grande com a água, a casca de laranja, as folhas de louro e o sal. Tampe a panela, leve ao fogo alto. Quando pegar pressão, abaixe o fogo e cozinhe por cerca de 40 minutos. Antes de abrir, tire do fogo e espere acabar toda a pressão. Certifique-se que o bucho esteja bem macio. Se não, volte a cozinhar mais um pouco com a panela destampada, acrescentando mais água fervente se necessário. Tire a casca de laranja. Acrescente a linguiça calabresa e deixe cozinhar por cerca de 20 minutos, sem fechar a panela. Enquanto isto, à parte, aqueça o azeite e doure nele o alho. Junte a cebola e deixe murchar. Junte a páprica e mexa bem. Acrescente os pimentões, o tomate e a batata. Despeje este refogado sobre a dobradinha e deixe cozinhar até a batata ficar macia. Se for preciso, junte mais água quente. Antes de servir, prove o tempero e corrija, se necessário. Espalhe por cima a salsa e sirva. Se quiser, polvilhe por cima mais pimentón. E, nhac, não precisa de mais nada. Foi meu almoço e jantar com uma salada de folhas .
Rende: 4 porções

4 comentários:

João Pedro Diniz disse...

Esse pimentão "de la Vera" nunca falta cá em casa, e uso-o muito. Nos ultimos tempos tenho temperado batatas fritas com uma mistura de sal, óregão, comihos e muito pimenton de la Vera picante. Uma delícia.
Não me canso de ler o seu blog e ainda hoje vou tentar fazer a geleia de pimenta que me deixou a salivar

Afrika disse...

Ola, estive a ler os post a que faz referencia e fiquei com pena. Pena de as pessoas que são tão mal educadas e mal agradecidas, mas também fiquei contente por pessoas como o Sandro. E como você !

Acho que esse pimentão defumado es o que temos cá de smoked paprika, me avisa se precisar, eu mando. Beijinho

Dadivosa disse...

Que delícia, Neide. O Sandro é mesmo muito querido!
E esse Pimentón de La Vera provavelmente será o primeiro tempero a entrar na minha cozinha, que está para estreiar. Ótima dica!
E se estiver carecida de algum ingrediente "enviável" daqui, não se faça de rogada, me manda um e-mail, tá?
Beijos ;***

Neide Rigo disse...

João Pedro, estas batatas devem ficar irresistíveis. Já me deram cá umas ideias.

Lidia, certamente é sim muito parecida à smoked paprika. Obrigada pela gentileza.

Fernanda, já posso sentir o cheiro que terá sua cozinha espanhola. Obrigada pela oferta carinhosa. Se eu precisar, vou te escrever, sim.

Um abraço,
Neide