quinta-feira, 30 de abril de 2009

cambuquira de chuchu


Achei que cambuquira de chuchu fosse coisa da minha avó no melhor estilo "não tem cão, caça com gato", mas na semana passada comprei a verdura na feira orgânica do Parque da Água Branca e só notei que os brotos não eram de abóbora, os clássicos, quando cheguei em casa e notei a folha mais lisa e resistente e os lindos mini-frutos. Quem vendeu, não disse. Mas, tudo bem. Talos macios, folhas, chuchuzinhos e gavinhas, foram todos pra panela. Aproveitei a fama de boa combinação com milho (veja aqui Sopa de milho com cambuquira) e fiz uma mistura com milho inguirim que também comprei na feira para comer com músculo. Se ninguém contar, não se percebe muito a diferença de cambuquiras, a não ser por ser a de abóbora mais macia. Da mesma família as duas plantas, em sabor são muito parecidas.
Nota: do tupi kãbu'kira, cambuquira quer dizer grelos de erva. Sobre grelos, veja aqui.
Cambuquira de chuchu com milho inguirim e pimenta-biquinho
2 colheres (sopa) de azeite
2 dentes de alho picados
Meia cebola média picada
1 xícara de grãos de milho inguirim (milho novinho)
500 g de cambuquira aferventada por 3 minutos em água salgada, escorrida e picada
2 colheres (sopa) de pimenta-biquinho em conserva
Sal e pimenta-do-reino a gosto
Numa panela, aqueça o azeite e doure nele o alho. Junte a cebola, espere amaciar. Junte o milho, misture, junte um pouco de água quente, só para cobrir. Não coloque sal para não endurecer a pele dos grãos. Tampe a panela e cozinhe até amaciar (cerca de 10 minutos). Junte a cambuquira pré-cozida e picada e misture bem. Prove e adicione sal, se necessário. Junte a pimenta-biquinho, tempere com pimenta-do-reino e sirva.
Rende
: 4 porções

7 comentários:

Afrika disse...

Neide, nao sei se o chuchu que fala e' o mesmo que temos em Portugal. Pelo nome vamos que e' mas como ali so vejo as folhas pois nao sei, de qualquer maneira, parece muito bom sim !

Quanto aquela coisa fofa, peludinha e pequenita que vi no post anterior apetece dar mimo ate cansar, os animais adoram também legumes frescos, a minha mãe dava pra os nosso (em tempo tivemos 3 gatos e 4 cães pequenos) legumes cozinhados misturados com arroz e comida de lata, quando não era carne comprada no talho (aparas e viceras) mesmo pra eles.

Beijinhos

Daniel Brazil disse...

Cambuquira de chuchu? Menina, você descobre cada coisa!
Concluo, portanto, que outras cucurbitáceas também produzam boas cambuquiras: abobrinha, melão, melancia, cabaça...

Claudia disse...

Neide,

Definitivamente, vou adotar o termo cambuquira.E desde que a reforma ortográfica entrou no ar ele já pode ser escrito na versão tupi, com 'k' sem problemas.

Adorei a história do grelo no santa luzia, eu conhecia bem os usos dessa palavra e fiquei esperando pelo desfecho. O mais interessante é que os tempos mudam e todo mundo aprende o que tem que aprender.

Brotos sempre foram uma palavra boa de se usar na cozinha, mas cambuquira é bem melhor.

Bj,

C.

Raul disse...

Neide, sera que finalmente vou conseguir falar um oi para você?
Geralmente mando seu blog para meus amigos, porque adoro acompanhar.
Vejo o Marcos, o Dende, a Ananda, já quase médica.Acompanho o quanto posso e gosto!
Para gravida, o que é bom para cha?Para resfriado?
Beijos
Fernanda-dentista

Vah Pimenta disse...

Neide, brotos de abobora d'água também podem ser consumidos assim?
A única forma que consumia folhas de chuchu era em bolinhos de fubá, muito comuns aqui em Minas. Vou tentar fazer do jeito q vc ensinou.
Abraços

Neide Rigo disse...

Vah, eu nunca fiz, mas deve funcionar. Pois é, cambuquira de chuchu é tão boa quanto a de abóbora.

Um abraço, N

Anônimo disse...

Quando eu era criança lá em São João Del Rei, MG, me lembro que minha mãe fazia a de abóbora ou de chuchu. Comíamos com angu, linguiça de porco ou costelinha de porco. Uma delicia! Deu até saudade!