terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Quinze minutos de fama ou abóboras e abobrinhas, de verdade e de mentirinha


As de cerâmica, de pescoço e moranguinhas, foram feitas pelo Rui Gassen. Pescoçuda grande, de Fartura, e pequenas - moranguinhas e menina -, do Ceagesp.

Sempre que isto acontece sou abatida por uma terrível síndrome do impostor. Fico feliz e ao mesmo tempo com a sensação que não era eu quem deveria estar ali, de que à meia noite volto a ser abóbora a falar abobrinhas. Fico também sem-graça até de confessar isto, pois pode parecer que estou buscando aplausos e reforços. Nada disto. O fato é que eu estava no lugar certo na hora certa. Só isto.
A Giovanna Tucci, do caderno Paladar, que escreve lindamente no blog
As Meninas de Lá e no caderno Paladar, do Estadão, é uma jovem e talentosa jornalista, mais nova que minha filha e, certamente, com uma carreira promissora pela frente. Pois ela ligou para a revista americana Saveur por algum motivo, acho que para pedir alguma informação sobre alguma matéria. Quando se identificou, ficaram felizes porque estavam justamente procurando um jornalista brasileiro que escrevesse sobre alguém que cozinhasse domesticamente, tipo almoço e jantar para a família, e não profissionalmente. Hora certa no lugar certo para ela também (afinal, deve ser legal para um jornalista ter texto publicado numa revista americana deste porte). Giovanna pediu sugestão para o pessoal da redação do Paladar e não sei porque sugeriram meu nome. Depois, mandou para Saveur o meu blog para que dessem uma olhada. Viram, gostaram e aprovaram. Passamos uma tarde de domingo gostosa fazendo comidas e fotos. Na hora eu fiquei feliz e assanhada; quando sai a matéria é que vem o sentimento estranho. O Marcos comprou a revista ontem na Livraria Cultura e está ótima. Mas, se quiser dar uma espiada, veja: http://www.saveur.com/article/Our-Favorite-Foods/Saveur-100-2009-List. Link gentilmente mandado pela Nina do blog Gourmandise. A Fernanda, do Chucrute com Salsicha postou ontem sobre isto e ainda mostra fotos da revista. Veja AQUI.

9 comentários:

Glau disse...

Parabéns Neide.. faz um bom tempo que acompanho seu blog, mas nunca havia comentado! Hora boa agora, né? vc é mto talentosa e merece sim toda esta fama bonita!

Um beijo, Glaucia

Marcia H disse...

Glamour querida ;-) como disse Wharhol, todos teremos nossos 5 minutos de fama!
Mas vamos abrir aqui um porém gigantesco:
Você merece muito mais que isso. Sempre indico seu blog a pessoas interessadas em culinária, nutricao, alimentos brasileiros e em coisas gostosas.
Bj

suzi disse...

Neide,
Parabéns pelo artigo na revista! Parabéns pelo aniversário do "juntatudo" e também do resultado de todos estes anos.Um show!
Mande um beijo para o Marcos.
Beijos
Suzi

Luciana Macêdo disse...

Li a notícia lá no Chucrute e vim correndo lhe dar os parabéns. Você tem um blog muito simpático com informações, dicas e receitas que valem a pena serem lidas e experimentadas. O estilo "caseiro" é o temperinho especial.
Bjs!

Neide Rigo disse...

Glau,
que bom saber. Comentários são sempre bem-vindos e estimulantes. Obrigada, Marcia!

Oi, Suzi,
que felicidade te ver por aqui. Obrigada, especialmente por ter acompanhado estes 25 anos praticamente desde o começo. Beijos,
N

laila disse...

neide oq dizer... só dar parabens e mais paranbens!

é mto orgulhoter alguem q represente os barsucas na lista! valeu!

bjs

Téia disse...

Neide querida, sempre te acompanho e acho merecido, você é uma pesquisadora fantástica, é eclética, desprovida de preconceito e competente. Orgulho,no melhor dos sentidos, é o que você deve sentir. Parabéns!!! Bj grande.

Beh disse...

Parabéns Neide. Vi ontem a notícia no Chucrute e não podia deixar passar sem vir aqui felicitar-te. Acompanho há algum tempo seu blog. Um dia tentei entender o conceito de slowfood e vim aqui parar e nunca mais daqui saí. Tudo muito gostoso, apesar de muitas coisas eu não encontrar aqui em Portugal, mas tenho feito adaptações e muitas inovações.
Bj
Beh

Nhanduti de Atibaia disse...

Neide

Sendo reconhecimento pela seriedade e sensibilidade, vale a pena, Da. Abóbora.
Parabéns
Elizabeth