quarta-feira, 30 de maio de 2007

É tempo de tainha


Em 31 de junho termina a temporada de pesca da tainha, que começou em primeiro de maio. Então é hora de aproveitar as ofertas. Só ontem, terça-feira, foram capturadas cerca de 50 toneladas do peixe na Praia da Pinheira, vizinha de Florianópolis (SC). A foto dos peixes na praia parece no Estadão de hoje. Enquanto isso, eu já comia a minha assada no almoço de ontem. Quis comprar na segunda, mas quem é louco de comprar peixe na segunda? Os supermercados não recebem peixe aos domingos e os de segunda estão pra lá de Bagdá. Pelo menos é o que acontece no Extra Anhanguera, aqui perto.
Ia comprar corvina, que é excelente para fazer assada, em filés ou como ceviche. Mas eles olhavam pra mim com olhos murchos e achei melhor voltar na terça, pois receberiam peixe fresco à noite. Fui bem cedinho para escolher o melhor, mas as mesmas corvinas ainda me olhavam tristemente. Perguntei ao vendedor pelos peixes frescos e fiquei sabendo que corvina não veio, mas, em compensação, compraram 2 toneladas de tainha, a preço muito bom – 3 reais e pouco o quilo. Escolhi uma ainda tremelicando, carne firmíssima e pedi para abrir pelas costas. O peixeiro a deixou pronta para o recheio. Era assar e comer. Temperei com sal e pimenta-do-reino um pouco antes e recheei: refoguei cebola e alho em óleo de urucum; juntei cogumelos (shiitake e shimeji) picados, alho-poró, salsão e uns camarõezinhos picados; sal e pimenta dedo-de-moça picadinha; completei com pão caseiro molhado e espremido e bastante salsinha. Coloquei o recheio, prendi a pele com espetinhos de bambu e uni os dois lados com barbante (clique na foto para aumentar se quiser ver o detalhe da amarração). Fiz uma cama de ervas aromáticas para o peixe e levei para assar por cerca de 1 hora. Arroz, barbana (gobô) e salada para acompanhar. O Marcos adora peixe e foi aniversário dele, mas eu também me dei muito bem....

4 comentários:

silvia disse...

Neide
Confesso que fiquei com água na boca só em ver a foto da tainha.Espero um dia poder provar uma preparada por voce, igualzinha.
Beijo
Silvia

Neide Rigo disse...

Está convidada, até 31 de junho, se quiser fresca. Se não, comprei mais 2 e congelei. bjs, n

Alexandra Moizes disse...

Alguém poderia me doar o kefir? Meu nome é Alexandra Ramos, moro em Santo Antônio de Pádua, na rua Manoel Gonçalves correa n/60. Bairro cidade nova, CEP 28470-000. Se alguém puder me fazer a doação agradeço!

Alexandra Moizes disse...

Alguém poderia me doar o kefir? Meu nome é Alexandra Ramos, moro em Santo Antônio de Pádua, na rua Manoel Gonçalves correa n/60. Bairro cidade nova, CEP 28470-000. Se alguém puder me fazer a doação agradeço!