quarta-feira, 16 de maio de 2007


Ao comedor, as batatas
Tudo bem que a batata é nativa dos Andes e no Peru ainda são centenas de variedades nas feiras. Mas por aqui temos a nossa mandioca e sabemos que havia também centenas de tipos. Onde estão? Cadê nossa mandioca roxa? Laranja? Gorda, redonda... Não poderíamos ter um quadro como este? Mal sabemos diferenciar mandioca brava da mansa, amarela da branca (crus são muito parecidas). Mas ainda é tempo. A Embrapa-mandioca mantém um banco de germoplasmas de mandiocas primitivas. O problema é que variedades nativas, às vezes pouco produtivas, não interessam à agroindústria. E assim perdemos em diversidade. Uma pena. Mas o gancho foi por causa da batata de fritar e de assar, que tem a ver com isso. Já fiz o teste de fritura, de que falo no próximo post.
Ah, a foto acima foi tirada do site http://peruprensa.org/Sp110806.htm

Um comentário:

Silmara disse...

Na Bolívia e Peru vi um tanto de batatas, ouvi dizer, mais de 300 tipos. Há umas desidratadas, q é o jeito de armazenarem desde os povos pré-colombianos, bem pequeninas. Vou mandar a foto p vc. bj Sil