quarta-feira, 22 de abril de 2009

A bertalha



Desculpem o sumiço. Desta vez, aproveitei a ponte do feriado para colocar em dia trabalhos atrasados. Bem, mas voltando às comidas...
Foi depois de adulta que me deparei com as folhas da bertalha nas feiras do Rio de Janeiro. Não me lembro delas na infância aqui em São Paulo ou no sítio dos meus avós no Paraná. Ainda hoje não são vistas facilmente por aqui. Estas, encontrei na feirinha orgânica do Parque da Água Branca. Sempre que encontro, compro porque as folhas gordinhas, macias e algo visguentas são deliciosas, com sabor rústico de mato. Sem ser amargas ou picantes.
Originária do sudeste da Ásia, a bertalha é hoje cultivada na Índia, Malásia e Filipinas, mas também é vista em toda a África tropical, Caribe e América do Sul. E embora seja uma cultura adaptada a uma variedade de solo e climas, prefere regiões com chuvas abundantes e bem distribuídas durante o ano e temperaturas mais elevadas. Para quem acha que é parente do espinafre, saiba que este membro da família das Baseláceas sequer é parente do espinafre verdadeiro (Spinacia oleracea L., família Chenopodiaceae), mas tal é a semelhança entre as folhas das duas espécies que é conhecido em inglês como malabar spinach, ou ainda, em português, como espinafre indiano, espinafre do Ceilão ou espinafre africano.

São três os tipos de bertalha, todas elas trepadeiras: a Basella alba, com folhagem, galhos e hastes verdes e flores brancas; a B. rubra com hastes, pecíolos e nervuras avermelhadas e flores rubras e a B. cordifolia, com folhas verdes e grandes, com formato de coração - talvez seja esta a que comprei, da foto. Mas no Brasil, o tipo alba é o mais comum - tem folhas grandes, grossas, algo rugosas, suculentas, tenras, firmes e brilhantes.
Não imagino como seja o plantio, mas uma coisa é certa: como são trepadeiras, são plantadas com tutoramento e colhidas depois de cerca de 60 dias – cortam-se folhas individuais ou os galhos terminais a uma altura de 40 a 50 centímetros. De qualquer forma, enfiei um galho na terra e até agora ele permanece verdinho e tenro. É uma planta rústica e duradoura, produzindo durante todo o verão, quando várias outras folhas são escassas e, por isto, talvez minha tentativa de obter folhas para o inverno resulte infrutífera. Mas esta característica faz dela um ótimo recurso alimentar, principalmente em áreas mais pobres, onde não há abundância de vitamina A, da qual é fonte na forma de betacaroteno, uma pró-vitamina A presente nas suas folhas verde-escuras.
Seu sabor é marcante, mas singelo. Lembra um pouco o espinafre no sabor, Mas, tanto folhas quanto talos mostram-se, ao serem cortados e mastigados, mucilaginosos quase como o quiabo, por isto, mais que o espinafre lembram a beldroega ou a ora-pro-nobis que também tem este visgo.
Na Bahia, pode compor o caruru de folhas, refogado feito junto com outras folhas como taioba e lingua-de-vaca e as de quiabo, além de cebolas, castanha de caju, amendoim, gengibre, azeite de dendê, camarão seco e leite de coco. E, embora as folhas cruas sejam crocantes e possam ser preparadas como saladas, sua forma mais comum de consumo é mesmo refogada ou cozida com outros vegetais. Pode ser usada em sopas, cremes, suflês e bolinhos. É que, como o espinafre ou a taioba, possui muito oxalato de cálcio que causa sensação de pinicamento na língua. Por isto, é conveniente escaldá-la e desprezar a água antes de ser adicionada em qualquer outro prato. Os oxalatos atrapalham a absorção de cálcio e ferro e podem ser ruins para quem tem tendência a formar cálculos renais de oxalatos.
Para fazê-la refogada, separei as folhas e galhos mais tenros, joguei em água fervente salgada e deixei cozinhar só um minuto antes de escorrer bem. Numa frigideira dourei alho em azeite, mas poderia ter fritado junto um tantinho de bacon, e refoguei aí rapidamente as folhas. Servi com carne de porco assada.

36 comentários:

Gina disse...

Neide, eu sou do Rio e, quando criança, em algum momento comi bertalha e nunca mais... Não é uma folha comum de se achar aqui em Curitiba e pra dizer a verdade, fiquei com a impressão da infância, não sei se compraria agora.
Mas você faz tudo parecer gostoso, até mato... rsrs!
Bjs.

Zé Carlos disse...

Aqui no Rio, a bertalha é um clássico. É comum, principalmente no subúrbio, como cerca viva. Preparo um refogado como você fez, só que no final adiciono uns ovos, que deixo cozinhar no vapor mantendo as gemas molinhas. Com arroz fica uma delícia.
Bjs.

Claudia disse...

Oi,

Sabe que minha mãe sempre fez muita bertalha quando eu era pequena. Claro que eu detestava mas hoje gosto. Como o espinafre eu agoro só como bertalha crua, em salada. Mas faz tempo que eu não como.

Sabe que um amigo vem me visitar no mês de maio e eu pedi para ele procurar Cumaru no mercado da Lapa, será que ele encontra fácil?

Boas,

C.

Neide Rigo disse...

Pois é, Gina, eu também nunca vi no Paraná.

Zé Carlos, isto parece bom... Adoro verduras com ovos.

Claudia, no Mercado da Lapa nunca vi cumaru,mas pode encontrar amburana, que faz o mesmo efeito.

Um abraço,
N

bicho do mato disse...

o que é bertalha? é algo parecido com espinafres? posso comprar bertalha em portugal?

mamãegourmande disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rogério disse...

Neide, como bom carioca sou ALUCINADO por bertalha. Mas aqui em São Paulo eu nunca encontrei. Não como faz uns 15 anos. E sinto saudades. O gostinho de terra e de mato é incomparável.

Será que quando sua muda crescer você não me arruma um galhinho?

Beijos
Rogério

Neide Rigo disse...

Rogério, é mesmo: tem um gostinho terroso. Pode deixar que, se vingar meu galhinho, eu te dou sim.
Um abraço, n

Kimmy disse...

Eu sou fã da bertalha, mas acho que é coisa de carioca mesmo. Morei 7 anos em São Paulo e nunca vi por lá! Até cheguei a procurar em alguns hortifrutis, mas recebia invariavelmente um olhar esquisito dos verdureiros - então só me restava matar a saudade pedindo para minha fazer uma bertalhinha com ovo quando eu vinha ao Rio...

Anônimo disse...

Neide,sou do Rio e quando criança minha mãe sempre fazia omelete de bertalha,quando mudei pra Manaus, levei algumas sementes da bertalha, aquela bolinha preta que da depois das flores,e rapidinho desenvolveu e adaptou-se muito bem, plantadas em uma jardinira.
Bjs.
Carmen

Marcia disse...

NEIDE que saudade do gostinho da bertalha, sou carioca e no RJ a bertalha é muito apreciada, gosto dela refogada com ovos para comer com arroz, só que moro em Cuiabá e aqui ninguem nunca ouviu falar ,procuro sempre em feiras e mercados mmais até hoje nunca encontrei então só como quando viajo ao RJ . Voce me fez ficar com agua na boca

Mário Almeida disse...

Neide, a bertalha é uma planta muito generosa e fácil de cultivar, vivo dando para meus vizinhos e amigos tanto as folhas quanto as mudas. Ela pega por semente e por talo também, a sua irá vingar e lhe dará muitas delícias. Quanto ao pinicar de língua, nunca sentimos aqui em casa. Eu sempre faço refogada com ovos sem aferventar antes.
Até a próxima, Cris.

Cassia disse...

s..maior vontade de lembrar da infancia comendo Bertalha...moro em Itanhaém (SP) e nunca ví por aqui.
Comia qdo era criança, minha avó tbm fazia com ovo.Hum delicia.
Queria achar para plantar, tem como?
bjo

Anônimo disse...

Quando morava em SP e tinha filha pequena...minha mae penalizada me mandou bertalha...por Sedex! faz falta mesmo, principalmente para os criados no Rio. Legal o blog! Vanessa.

Anônimo disse...

Oi...Sou Carioca e conheço a bertalha desde criança(ops, apenas 46 anos, rs). Meu filho foi criado se fartando de bertalhas, mas ao mudar-me pra SP, fiquei triste pq lá ninguém conhece. Agora, retornando ao RJ,comprei um molho na feira pra relembrar e um dos galhos veio com raiz, plantei e a 6 meses tenho minhas próprias bertalhas .Meu filho mais novo foi apresentada a elas. Somos fãs. Qdo retornar a SP levarei minhas mudinhas para plantar lá. Bertalha tem sentido de "familia" e "infância", além de ser DELICIOSA!!!

Anônimo disse...

experimentei bertalha no Rio de Janeiro,adorei.Mas moro em São Paulo e nunca vi a bertalha por aqui.Será que alguem tem uma mudinha para que eu posso plantar na terra da garoa?
martine

fatima f. disse...

Oi pessoal: Adoro bertalha, sou carioca da gema e vou fazer hoje , bertalha na janta... hummm.. refogadinha com alho, cebola e tomate no azeite, e coloco no bafo .. ela cozinha rapidinho.. com ovos tambem fica delicioso...o gosto de terra nela é maravilhoso...vou plantar os galhinhos dela que desfolhei hoje.. quem sabe vingam.. obrigada pela dica..beijossss em todos
fatima

Pré-vestiba! disse...

Eu comi ontem. O folhinha de gosto tétrico. Nunca mais. Acho que tem certos alimentos que são literalmente só para os olhos. Mas respeito a opinião de todos. Esta não é mesmo a minha praia.

Digimania disse...

Olá Neide,
Procurava sobre a bertalha.
Após ter assistido o Globo Repórter (25/03/11)fui às compras no domingo na feirinha de orgânicos aqui perto de casa(Vila Mariana)e me deu vontade de experimentar a bertalha (não é tão comum, mas tem em São Paulo viu?) e pesquisando hoje, me deparei com seu blog MARAVILHOSO (grata surpresa) - já está entre os favoritos :)
Adorei o informativo e a receita.
Na reportagem do GR , vc foi ótima, perfeita e que casa mais linda!! Parabéns e obrigada por compartilhar do seu mundo tão saudável.
Um beijinho
Nancy

Neide Rigo disse...

Oi, Nancy!
Eu sempre compro na feira de orgânicos do Parque da Água Branca. Obrigada por informar que na da Vila Mariana também tem.
Um abraço, N

Anônimo disse...

Olá, gostei de ler essa materia sobre a bertalha. Sou consumidor desde de criança e hoje aos 60 anos tenho uma pequena horta na minha casa e entre as verduras cultivadas está a bertalha suspensas sobre tutores em forma de cerca. Acontece que ao chegar a época em que fica coberta de sementes maduras (roxinhas), a planta fica amarela. Então retiro com muto trabalho todas as sementes mas a verdura demora a ficar verde outra vez. Seria mais proveitoso retirar toda a verdura e fazer uma nova plantação todas as vezes que dr semente?
Se for possivel uma resposta pode escrever pra mim o que desde já agradeço. jorgemarinhotj@hotmail.com

Vick disse...

Amei o blog. Comprei hoje uma muda. Já plantei e quero ver se pega. Adoro desde criança. Lá em casa tinha e dava umas folhas figantes... Muito bom recordar. Bjs.

Anônimo disse...

oi,eu sou carioca e moro em Campo Grande Ms, e há muitos anos eu não comibertalha e ao conversar com um pessoal que tbm é do rio,eles tinham e me deram uma muda e ela esta linda. Aqui em campo grande ninguém conhece, eu acho que só nós do rio que aprecia esta iguaria,de todas as formas.Adorooo!!A minha esta cheia de sementinha quem quiser, pois é assim que ela pega.

Anônimo disse...

oi,eu sou carioca e moro em Campo Grande Ms, e há muitos anos eu não comibertalha e ao conversar com um pessoal que tbm é do rio,eles tinham e me deram uma muda e ela esta linda. Aqui em campo grande ninguém conhece, eu acho que só nós do rio que aprecia esta iguaria,de todas as formas.Adorooo!!A minha esta cheia de sementinha quem quiser, pois é assim que ela pega.

Anônimo disse...

Olá, um amigo anônimo que mora em Campo Grande disse que possui mudas de bertalha, e estou louco atras de quem possa me arranjar semente ou muda, pois tambem moro em Campo Grande no cep 79.005-430, caso possa me ajudar meu eamail é pr.oliveira.76@uol.com.br

Nelson disse...

Olá um amigo anonimo de Campo Grande disse que tem mudas de bertalha, e estou louco atras de semente ou muda, pois tambem moro em campo grande ms

Anônimo disse...

Olá Neide, tudo bem? me chamo Luciane....menina, minha sogra esta doida atraz de uma muda ou semente de BERTALHA.....adorei o que vc postou.....vc sabe onde encontro muda para comprar? pois sou de Curitiba e aqui não achei....e queria muito fazer um agradinho pra ela...
Meu e-mail é luatendimento@gmail.com ... Agradeceria se vc puder me ajudar....Beijos....fique com Deus. Lú.

Anônimo disse...

Neide, uso a bertalha no suco vivo. É contraindicado por causa do oxalato? Gosto porque é bem escura e de gosto mais neutro que agrião ou chicória...

blogdoeraldo disse...

Bom dia Neide,
Fui com meu filho no mercado comprar rúcula mas não tinha e o repositor me ofereceu bertalha, nunca tinha ouvido falar. Decidir levar e pesquisar na internet. Encontrei eu blog e esse povo todo proseando. Não se é fácil encontrar aqui em Brasília mas meu filho se interessou e consegui que se afasta-se um pouco de sanduiche e pizza. Gostei do seu blog e dos comentários.
Eraldo e Pedro

Anônimo disse...

Ei, não é só carioca que gosta de bertalha! Sou mineiro 'da gema' e tambem estou procurando. Comia quando era menino, colhendo nas cercas dos vizinho, hehehe. Adorei conhecer o blog. Parabéns! Natanael, de Gov. Valadares, MG

Nadia disse...

Queria muito encontrar sementes de bertalha! Sim, sou carioca e moro apenas a 180km da cidade do Rio de janeiro, e aqui em Rio das Ostras, embora dentro do Estado do Rio, ninguém conhece bertalha! Como agora tenho lugar para plantar, gostaria de ter na minha hortinha!

Guilherme Isnard disse...

Acabei de almoçar bertalha com ovos mexidos que implorei para minha esposa trazer reclamando muito do Rio (cinco maços, hehehe). Não comia há uns 30m anos, foi igual entrar na máquina do tempo, me senti no Leblon da minha infância. Graças a sua publicação descobri que aqui pertinho tem. Uêba!

Ruth Gahiosk disse...

Boa noite.
Gostaria muito de conseguir a semente da bertalha. Será que você conhece alguém que vende essas sementes?
Um abraço,
Ruth Gahiosk

Ricardo daibert disse...

Bom dia, neide.
c conseguiria para mim uma muda da Bertalha?
No aguardo
Grato
Ricardo Daibert
daibert@terra.com.br

Unknown disse...

Quando eu morava no Rio, comia bertalha com muita frequência. Acho-a melhor do que espinafre. Também é mais leve.

Aqui em São Paulo, só os cariocas a conhecem. Quem sabe, se começa a fazer uma campanha para os agricultores começarem a plantá-la. Tem outros vegetais e frutas que ninguém conhecia aqui, e hoje fazem parte do cardápio.

Volker

Anônimo disse...

Oi Neide.
Fiz muito bertalha na massa da panqueca para meus filhos que adoravam, fica fofinha, uso umas 5 folhas na receita.
Abç Fátima