segunda-feira, 28 de maio de 2007

Mangarito, mangará

Só conhecia mangarito de nome, de tanto minha mãe falar que comia na roça. Fiquei surpresa quando uma senhora em Pirenópolis me mostrou um pezinho dele em sua horta abandonada. Ganhei apenas uma batatinha, que dei para meu pai plantar em Fartura. Ela foi se reproduzindo aos poucos e meu pai, replantando. Isto tem uns 4 anos. Só agora pudemos colher uns 3 quilos. A Xanthosoma mafaffa Schott era comum por aqui antes da chegada dos portugueses. Como ficou associado à cultura de subsistência e ligado à pobreza, praticamente desapareceu. Imagino que seja também pelo tamanho, muito miúdo, e pela trabalheira para descascar, se comparado às batatas. O sabor lembra uma mistura de tubérculo de taioba e inhame (da mesma família das Aráceas). Muito delicado, uma delícia. Nunca vi nos supermercados aqui de São Paulo, embora já haja cultivos comerciais. Mas é mais fácil encontra-lo perto das regiões produtoras, na zona rural. Ou talvez em feiras de produtos orgânicos. A época é esta, entre maio e junho. Há variedades mais amareladas, ricas em betacarotenos, e as folhas de todos os tipos, como as das taiobas, são deliciosas quando refogadas.

Para tirar a pele, uma dica do Seu Toninho, meu pai: afervente rapidamente e puxe a pele com o dedo. Ela saíra facilmente. Só então, cozinhe como quiser: no frango, na sopa, frito, purê, etc. Mas cuidado, em 5 ou 10 minutos ele estará cozido. O meu, cozinhei com sal e passei na manteiga com ervas frescas (segurelha, estragão, tomilho, orégano, manjericão e menta – tudo picadinho).

17 comentários:

Ana disse...

Oi Neide:
Exatamente amanhã este post fará um aninho e passei por aqui, vindo do seu post sobre o Feriado de Fartura.
Em casa tenho um pé que me parece ser mangarito, mas tenho medo de cavocar pois é bem próximo à torneira/encanamento. Então acabomantendo como uma linda folhagem.

Beijos pra você.

Odair disse...

Bom dia Neide. Sabe como posso encontrar mudas de Mangarito? Sou do Sul do PR e educador de um curso de agroecologia e estamos fazendo um projeto de resgate de espécies alimentares há muito esquecidas e qdo me deparei com essa raiz fiquei curioso. se puder me ajudar agradeço imensamente
Aproveitando: teu site é um espetáculo.Obrigado pelas dicas

Neide Rigo disse...

Ana,
pois é, foi coincidência! Cavoque devagar com uma colher, colha os bulbos e mude de lugar (depois de comer alguns, é claro).

Odair,
se morasse aqui perto, poderia arrumar algumas batatinhas para você plantar. Infelizmente não conheço ninguém que venda. Se descobrir, te aviso. Um abraço, N

Maurizio disse...

Caro Odaiir,
quem poderá ajudá-lo é o Sr. João (11-5561-0120). Hoje ele planta em escala o Mangarito.
Um abraço,
Maurizio M. Spinelli

Neide Rigo disse...

Maurizio,
obrigada pela colaboração. Coincidentemente conheci o Sr. João neste final de semana.
Um abraço,
Neide

Anônimo disse...

Entre neste BLOG DO REI DO MANGARITO;
SITE: www-mangarito.blogspot.com

Joao Lino Vieira disse...

Neide Sou o Joao Lino Vieira, o maior produtor de mangarito do Brasil, porque por enquanto sou sou o unico.
site: www-mangarito.blogspot.com
fone O11-5561-0120 cel. 7152-6585
QUEM COME MANGARITO,NUNCA ESQUECE

cibele disse...

Podemos comer o mangarito com casca?

LEONARDO disse...

OI
ESTOU A PROCURA DO MANGARITO PARA MEU AVO
PORFAVOR ME AJUDE

Anônimo disse...

Olá,
gostaria de saber onde eu posso encontrar o mangarito na região de Campinas para comprar e também algum fornecedor de mudas.
Att,
Eliane Ribeiro Cardoso
ribeiroeliane@gmail.com

Gustavo disse...

Aqui em Taubaté (Interior de SP) já vi para vender em uma banca no mercado municipal. É uma mulher que mora na roça que vende, mas só 1 vez por ano. Comprei dela há um tempo atrás algumas raízes de cúrcuma que plantei no meu quintal e estão lindas !!! Não experimentei o mangarito ainda...

Anônimo disse...

OI Neide, ainda não encontrei o mangarito. Já tem notícias?

Rose Fávero

Carmem disse...

Acabei de comentar com minha mãe que não encontro mangarito. Então vim pra cá pesquisar.
Gente, quando criança, morando na roça, era um alimento muito comum. Hoje não vejo mais. Nem semente. Mas agradeço a sugestão de procurar em orgânicos.

Dilma disse...

Olá Neide: Estou a procura de mangarito em Campinas.Minha filha,quando garota,comia mangarito com melado,colhido do jardim da casa dos meus sogros no Cambui,aqui em Campinas,porém hoje não encontramos em lugar nenhum,por favor quem souber me avise,nunca comemos com sal,só com melado e é ótimo.Experimentem.obrigada bj

Anônimo disse...

Por acaso encontrei esta procura de mangarito; já quase tinha desistido pois todos nas feiras etc. me dizem: não esiste mais.
Agora vou continuar, encontrei uma luz no fundo do posso, preciso da ajuda de vocês amigos para conseguir uma batatinha.Quando criança comiamos muito com frango.
um abraço.
bernadete. Pr. detehoepers@hotmai.com

Anônimo disse...

você sabe onde conseguir mudas de mangarito? Tentei com o rei dos mangaritos, mas ele nem me respondeu! gapler@hotmail.com

Joaquim Adelino de Azevedo Filho disse...

Oi Neide,

Tudo bom? Parabéns pelo seu trabalho de resgate da culinária tradicional. Sou Joaquim, colega do Carlos Colombo, de Monte Alegre do Sul Pesquisador do IAC. Acho que faz uns sete anos que você esteve em minha casa com ele. Tenho feito pesquisas com Mangarito (manejo da cultura) e poderia fornecer sementes (em pequena quantia)para quem quiser iniciar um cultivo. A partir de setembro de 2012, estará disponível. Obrigado, Joaquim
joaquimadelino@apta.sp.gov.br