quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Feijões-favas em contas de colar


Hoje tem uma matéria bem legal sobre feijões-favas no caderno Paladar, do Estadão. A Lucineia viu aqui que meu pai havia plantado e feito um colar com as pepitas para as quatro filhas e me pediu para repetir a experiência. Fiz de um jeito mais elaborado, usando meus apetrechos para bijuterias. O Marcos furou com uma broca pequena parte delas. Outra parte furei com agulha quente segurada com um alicate (é só aquecer no fogo até ficar vermelha e furar no meio das favas pressionando com força). À minha coleção de favas, juntaram-se algumas outras do Rodrigo, do Mocotó, que ajudou a formar um colar de duas voltas.
Como sobraram favas de vários tipos sobre a mesa, depois de ter conversado com a jornalista, fiquei com preguiça de ajeitá-las de volta nos seus compartimentos e resolvi botar tudo na panela. Mas tinha o problema da diferença de tipos e idades. E teriam tempos diferentes na panela. Mesmo assim, para minimizar as diferenças, deixei hidratando por cerca de 8 horas para que nenhuma ficasse mais seca que a outra. Cozinhei tudo e fiz uma sopa com tudo o que tinha aqui. Lá vai a receita:
Sopa de favas mistas
1 xícara de feijões-favas variados
1 litro de água
1 pedaço de 50 g de bacon cortado em cubinhos
3 folhas de louro
1 colher (chá) de sal
1 cenoura média picada
2 batatas picadas2 mandioquinhas picadas
2 colheres (sopa) de azeite
2 dentes de alho picados
Meia cebola picada
2 colheres (chá) de colorau (urucum)
2 pimentas dedo-de-moça sem sementes picadas
1 tomate sem pele picado
5 folhas de alfavaca
4 colheres (sopa) de salsa e cebolinha picadas
Deixe os feijões de molho em água fria por cerca de 8 horas ou até que todos os grãos estejam bem hidratados, sem rugas. Escorra, afervente em água, escorra e cozinhe com um litro de água com o bacon, o louro e o sal na panela de pressão, por cerca de 20 minutos em fogo baixo. Espere acabar a pressão, abra a panela e confira o ponto de cozimento. Os grãos devem estar macios. Junte a cenoura e, depois de 10 minutos, a batata. Enquanto isso, aqueça o azeite numa frigideira e doure nele o alho. Em seguida, junte a cebola e espere murchar. Junte o colorau, a pimenta, o tomate e as folhas de alfavaca picadas. Misture bem e despeje na panela dos feijões. Junte mais água quente aos poucos, até conseguir consistência de sopa. Adicione a mandioquinha, prove o sal e corrija, se necessário. Deixe cozinhar até a mandioquinha ficar macia. Desligue, tempere com salsa e nhac.
Rende: 4 a 6 porções

6 comentários:

Akemi disse...

Neide, estou chocada com o colar! Ficou ótimo.

sylribeiro disse...

neide, estou maravilhada com o colar!
uma obra de arte de vestir, vindo de outra obra de arte para comer, feijões...
Me lembrei de quando era criança minha mãe tinha um lindo colar de grão de bico, que usou muito, ate aparecer o primeiro caruncho, saindo do colar, andando pelo seu pescoço, rs foi muito engraçado!
um colar vivo!
abração e bom carnaval, espero que seu joelho fique bom logo!

Neide Rigo disse...

Comentário do Heguiberto!
(meu comentário não entrou...


Neide adoro esses feijões aí no Brasil chamam de fava mas aqui o nome é outro são variações do Lima Bean provenientes do Peru. Comprei um pacote da fava branca e marronzinha, devo prepará-la esse fim de semana na minha super panela de pressão que trouxe daí do Bra.
Ótimo o uso que descobriu p/ a caixinha Chinesa. Arrumou trabalho para os menininhos!
A fava daqui é aquela da região Mediterrânea, bagos enormes aparecem no início da Primavera e continuam disponíveis até o meio do Verão. Amo feijões de forma geral, seria complicado se não gostasse pois minha dieta é quase vegetariana. Dá uma 'zóiada' nesse post meu sobre a fava de que falo.
http://weirdcombinations.com/2009/05/celebration-of-spring-a-pseudo-japanese-fava-garden/
O colar ficou super chique e as receitas parecem apetitosas vou tentar reproduzí-las dentro em breve adaptando-as a minha dieta vegetariana.
Abração,
H

Neide Rigo disse...

Obrigada, Akemi. Viu como é fácil de fazer?

Syl, também estou esperando mais hora menos hora o ataque dos carunchos rss. Hum... de grão de bico!

Heguiberto,
aqui também chamamos de feijão-fava ou feijão-de-lima. Também temos destas que você mostra, só que as frescas são mais comuns estando congeladas. Elas estão apetitosas sobre aqueles pães.

Um abraço, n

hannah disse...

Oi Neide
Amei seu Blog, ele foi-me passado por um amigo brasileiro!! lindo o colar... parabens!!
como ja deve ter dado para perceber eu sou portuguesa e amo cozinhar, vou postar no meu blog esse final de semana uma sopa bem portuguesa mas parecida com a que vc fez chama-se sopa da pedra, se quiser passar por la, eu ainda tenho pouca comida por la, uma vez que so começei meu blogue ontem, meu endereço é http//:docestentacoesdahannah.blogspot.com... as minhas receitas sao é basicamente muito portuguesas... bj

J P Diniz disse...

Essa sopa de "favas mistas" deu-me cá uma fome!!
Beijos