quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Estou tendo visão dupla?


Ninguém nunca me viu aqui espernear por causa de plágio. De vez em quando encontro por aí uma foto tirada por mim e não ligo. Acho deselegante pegar fotos sem permissão, eu não faço isto (às vezes, do meu marido ou filha, mas mesmo para amigos dou crédito), só que não me importo muito quando alguém copia uma de minha autoria para ilustrar um texto próprio. Uma porque minhas fotos são amadoras, meramente ilustrativas, sem técnica nem qualidade artística. E outra porque não ganho dinheiro com elas e sei que quem roubar também não vai conseguir. Agora, é claro que acho mais educado quando me pedem (várias pessoas já o fizeram e eu consenti), pois meu email está aqui no blog e é fácil falar comigo.
Outras vezes me deparo com textos inteiros, meus e de colegas blogueiros, colados em blogs spams, destes institucionais, feitos com o único propósito de atrair leitores via palavra-chave para os anúncios publicitários laterais. Neste caso, pela impessoalidade do blog, cuja autoria não aparece, nem cheira nem fede, também não me incomoda muito, embora, claro, eu o sinalize como impróprio. E mesmo estes, sem pedir autorização, lógico, às vezes dão crédito no final do texto.
Agora, ver o blog de uma pessoa que você sabe que existe e conhece de nome, que faz um trabalho que se pretende profissional, ganha dinheiro com isto e tenta passar credibilidade nos produtos que vende, colar seu post inteirinho, com textos, fotos e até minúncias recém-descobertas, sem dar a mínima dica de que o texto não é dela, aí é de desanimar qualquer mortal que não tenha sangue de barata. Fico triste em saber que isto acontece, pois acho impossível que alguém possa ser tão vazia de idéias. Até a gente mais simples e sem instrução sabe bem sobre alguma coisa para poder contar com suas próprias palavras. Querer se parecer o que não é, para mim, é uma coisa deplorável.
Sorte que tenho amigos que reconhecem meus textos e fotos. Se não, não ia nem saber, embora outro dia mesmo tenha entrado neste blog e achado os vídeos até que interessantes. Sei que meu texto pode não ser lá estas coisas, mas é o melhor que posso dar. É a ferramenta que uso para registrar o que sei, o que descubro. Às vezes passos horas pesquisando, experimentando, fotografando, revirando meus livros, ligando pras pessoas, deixando meu trabalho remunerado para a madrugada e finais de semana, só para poder deixar o registro certo, dividir com meus leitores, com um aluno que está fazendo pesquisa ou voltar a ele quando tenho dúvida. É um registro pessoal, em primeira pessoa, que divido honestamente e sem boicotes a quem tiver paciência de ler.
Não tenho blog só pra dizer que tenho, um chama-google pra rechear de letrinhas, pra fazer publicidade do meu trabalho, pra vender produtos, pra falar de jabás e encher linguiças. Tanto que ele é tosco, mal ajambrado, mal desenhado, simplesmente porque não sei usar seus recursos estilísticos. Um dia ainda quero saber. Mas é meu, fui eu quem fez, eu falo só o que quero, quando tenho vontade e só o que sai da minha cachola. E ninguém pode dizer o contrário. Tenho porque gosto, porque me deixa feliz e eufórica poder falar sem censura - mas com ética - das minhas paixões nem que seja para um leitor, nem que seja pra mim mesma. Esperava só um pouco de respeito. Nem precisa ser muito, não. Só um pouco.

Vejam se estou ficando louca

Quinta-feira, 19 de Junho de 2008. Escrevi este AQUI.
http://come-se.blogspot.com/2008/06/mais-paladar-brasileiro-e-radiografia.html

Em Quarta-feira, 27 de Agosto de 2008. Ela escreveu este DAQUI.
http://assumasuabrasilidade.blogspot.com/2008/08/derivados-da-mandioca.html

23 comentários:

Chef Debora Cordeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Viviane Peçanha disse...

Não pude ver na página pq já foi retirado...
Amo o trabalho de pesquisa que vc faz e imagino o trabalhão que dá.. por isso acho mais do que certo vc gritar sim por seus direitos autorais..
Achei deselegante a forma como a Debora se defendeu e um pouco desnecessário.
Bjs.

Fer Guimaraes Rosa disse...

Neide, o que voce esperava de uma pessoa que vai de blog em blog deixando um comentario-spam-modelo so pra divulgar uns tais desafios do blog dela? De spammer pra plagiadora eh um passo curto. Que falta de escrupulos. beijos,

Laurinha disse...

li, reli, e não abro o post malandro. não abro mesmo, minha visita o malandro não vai ter...

é o fim da picada....

bjus

Chef Debora Cordeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Neide Rigo disse...

Débora,
acho que mesmo que você tenha retirado o texto de um outro blog, deveria ter se certificado da autoria. E se não tem autor, deveria ter colocado o nome do site. E um texto sem autor na internet deveria ser olhado com desconfiança, já que vai colar no seu blog como se fosse seu. E a credibilidade deste texto? Acho que se A COISA É SUA e foi copiada, deveria sim se importar, porque existe uma coisa que vale também para a internet, que se chama direito autoral.
Agradeço por ter tirado do ar.
n

De Cordeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mariângela disse...

Neide, a gente que te acompanha sabe o quanto és dedicada à tua pesquisa. Fizeste muito bem em reivindicar a autoria do que é teu(que fim da picada eihn,que tenha que ser assim..).A atitude desta moça é no mínimo deselegante,tomara que tenha a grandeza e capacidade de aprender algo útil com este episódio,beijo!

Claudia Rumi disse...

Imagino a sua indignação....
Aprecio sua postura em reinvindicar a sua autoria de maneira civilizada.Realmentne ja foi tirada da página.
bj
claudia

Marcia H disse...

Neide,
foi retirado, mas acho q sua postura está correta, é seu trabalho e deve ser respeitado.
Mesmo q tenha sido copiado, recopiar é o mesmo que plagiar e ponto.
bjs

Dricka disse...

Affe Neide! Na blogosfera tem muita gente linda, mas tambem tem cada gavião, né.E como diria meu irmão: que graça tem mostrar a bunda com a cueca dos outros, né?
Mas ó, sinal de que você faz escola.
Bjs

Rui disse...

Querida e brava Neide!
Estamos em época de Natal, tempo de exercer uma das vitudes que so´pessoas de espírito nobre conseguem: o perdão. Acho que tu deverias colocar uma pedra sepulcral sobre o assunto. e para celebrar este gesto de nobreza, deverias ir a Loja do Chá e comprar um chá da amizade e mandar para sua admiradora perdoada, acompanhada de uma caneca minha.
Faça um cartão bem fófis e não esqueça de enriquecer o blend com cicuta e stricnina. assim ela vai ter que prestar conta de seus atos em instâncias superiores.
Por um outro lado, talvez ela seja Espirita e tenha tido uma forte incorporação da entidade Neide Rigo e psicografou inocentemente teu texto junto com as fotos. Talvez ela seja vítima de incontroláveis possessões....

Neide Rigo disse...

Rui, não sou rancorosa. A autora do blog já se desculpou publicamente (embora tenha retirado o comentário) e coloco aqui uma pedra na história. Mas mantenho a crítica, porque temos que retomar no mundo real e virtual a cultura do respeito e da responsabilidade. Tudo o que está escrito e divulgado na internet tem sim uma fonte. Se não é o autor, é o site de onde foi tirado. Não me importo que copiem conteúdo do meu blog, e não quero faturar em cima de direitos autorais, desde que citem fonte. E não é por vaidade, não. Nem precisa ter meu nome, mas do blog sim. É porque isto é de direito, isto é ético, isto é, no mínimo, educado. Não vou reivindicar autoria de receitas, nem patente de ingredientes, mas de textos e fotos pessoais, sim. Porque, como disse a Drika, mostrar a bunda com a cueca dos outros não tem graça nenhuma. E quem não aprendeu sobre plágio na escola, talvez comece a fazer a refletir agora sobre isto, perceber que tudo o que fazemos tem consequencias e temos que arcar com elas.

E que fique claro que não critico quem usa seu blog de forma profissional, para vender seu trabalho, anunciar produtos, ganhar dinheiro. Muitos blogueiros fazem isto às claras, de forma honesta e responsável. E fim de papo.

Rui, ainda não será desta vez que vou precisar usar este blend. Quanto às canecas, vou lá na Loja do Chá conferir. Tenho certeza que são lindas. Por um um chazinho da verdade. E ponto!

Um abraço,
Neide

Anônimo disse...

Gente! Pelo amor de Deus, passou não?! Não sou muito de acompanhar blogs mas de vez em quando passo por eles para pegar novas receitas ou saber das novidades e espero que seja isso que eu continue encontrando. Esse blog qui é muito bom e o outro tb. Cada um trabalha como quer. Esmiucei o blog da moça e não vi uma vírgula sobre o assunto, nada. Ela não falou nada, não está lá de bate-boca e nem querendo envenenar ninguém, viu seu Rui! (deixei um post para ela pq não acho que ela tenha feito de propósito e outra pelo o que entendi isso estava lá desde agosto e só agora a autora desse blog aqui ficou sabendo. passado, certo???) Você sim deverei ter espírito natalino... Vamos ajudar o pessoal de Santa Catarina??? Isso sim é importante... bjs!

Neide Rigo disse...

Anônima!
Eu também não estou querendo bate-boca. Geralmente sou bem comedida. E já até perdoei. Mas não concordo quando diz que passado é passado. Na internet, não tem disto, a menos que a pessoa tire do ar. E isto só foi feito agora porque alertei. E se o fiz tão tardiamente, foi porque não tive conhecimento antes. Então, até ontem o plágio estava mais vivo e presente que nunca. E ainda hoje, se buscar no google, vai encontrá-lo em cache. No google-imagens também. Em momento algum critiquei o blog ou a forma como a pessoa trabalha, mas o fato em si. Até elogiei os vídeos que ela faz, bem instrutivos e verdadeiros.

Talvez você venha só atrás de receitas, mas muita gente tem seus textos e fotos roubados na internet a todo momento e talvez meu post sirva de alerta para quem acha que este é um assunto aparentemente inocente e esta, uma guerrinha quixotesca. Ou para os que ainda pensam que internet é terra de ninguém. Este comportamento de levar vantagem em tudo se reflete na vida real. Precisamos parar com isto.

E quanto ao Rui, fique tranquila pois é a pessoa mais inofensiva, dócil e brincalhona que já conheci. Foi mais uma alfinetada em mim que na blogueira. Eu jamais desejei mal a esta pessoa. Talvez ela não tenha parado para pensar nas suas ações.

Espero que continue vindo aqui e encontrando receitinhas e assuntos mais amenos. Desculpe, mas precisava falar. E você está certa: ´bora ajudar o povo de santa catarina ou simplemente falar de abobrinhas.

Um abraço,
N

Ana disse...

CARAMBOLAS !
Este post deu pano pra MANGA, mas certamente este blog e sua autora não têm a intenção de deixar a BATATA de ninguém assando, tampouco de entornar o CALDO.
Por aqui, passamos para nos NUTRIR de coisas boas, para todos e em todos os sentidos.
E que comam BRIOCHES aqueles que não entendem esse espírito ou que pensam que aqui só temos PÃO e circo.
E embora tenha virado uma GELÉIA, não vamos levar adiante este ENTREVERO.

Um beijo pra você. (E como tem fãs, hein...hehehe).

Anônimo disse...

Neide seu trabalho é maravilhoso, um tanto compreensível que alguns simples de espírito se sintam tentados a lhe copiar...O que fazer? Exatamente o que fez, denunciar mas ter grandeza suficiente para perdoar!
Longue vie à toi et à ton blog!

Daniel disse...

Postura firme e correta, Neide. Tem meu apoio.
Aliás, nunca vi uma espiga de milho brotada, desse jeito. Que foto interessante!

Neide Rigo disse...

Daniel,
estes milhos, acredite, esqueci na geladeira e quando vi estavam assim. Escaneei quando ainda nem tinha máquina digital.
Obrigada. Um abraço,
N

Anônimo disse...

Concordo com uns e não com outros... o que está rolando aqui é um redução do trabalho da autora do outro blog. Uns querem envenenar mesmo que virtualmente, outros a chamam de charlatã, de medíocre... de pobre de espírito e ela tirou do ar o texto, ão fez menção nenhum sobre o caso em lugar nenhum.. não falou mal desse blog ou dessa autora... e vocês detonando a coitada.... na boa gente... tem coisa melhor e mais interessante para se tratar em blog... agora ficar denigrindo, falando pelas costas, criticando... quem nunca errou que atire a primeira pedra!!!!!! Vão lá ver no blog se ela não tem comentários de pessoas que foram avisadas do uso de material e de fotos... autorização foi pedida, pode ser que nesse caso aqui ela tenha pego de outro lugar e nçao desse blog ora.... vocês tb são chatos viu!!!

Ines Correa disse...

Querida Neide. Havia lido o artigo sobre as diversas farinhas. Estava em Atibaia, eu e minha família. Meu pai leu, minhas irmãs... Conversamos muito porque ficamos admirados com a pesquisa que você fez, com sua dedicação. Você é uma grande pesquisadora. Parabéns! Ninguém em casa conhecia tanta variedade de farinha. E não só nesse artigo mas em todo o seu blog posso ver o resultado de um mergulho profundo e profissional.
Quando li esse post fiquei indignada. Apesar de eu ter deixado de lado "um pouquinho" a minha formação de jornalista para me dedicar à fotografia, não vou me esquecer do código de ética dos jornalistas. E vejo que você, no seu manifesto, trouxe toda a sua essência. Não vou escrevê-lo inteiro mas para quem quiser entender porque achei pertinente sua manifestação é só procurar o código e começar a fazer da internet uma rede ética. Está na hora do ser humano levar a vida com mais seriedade.
Vou deixar aqui escrito alguns poucos trechos que devem servir a todos nós, jornalistas ou não. Enfim, profissionais de todas as áreas:

Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros
Capítulo II - Da conduta profissional do jornalista
Art. 6º É dever do jornalista:
IX - respeitar o direito autoral e intelectual do jornalista em todas as suas formas;
Art. 7º O jornalista não pode:
VIII - assumir a responsabilidade por publicações, imagens e textos de cuja produção não tenha participado;

Acho que não preciso dizer mais. E assumo tudo o que digo. Não preciso viver no anonimato.
Força, amiga, força. E não desista nunca de fazer o que você sabe fazer tão bem: informar e ensinar. Beijo enorme

Nhanduti de Atibaia disse...

Neide

Adotei no meu blog - e recomendo - a Creative Commons (www.creativecommons.org.br). Acho que é a maneira correta de lidarmos com esta modernidade que é o direito autoral na web e no Terceiro Milênio. Importante as pessoas saberem que existe e ser adotado fartamente. É pedagógico. Transparente, ensina quem "não tomou chá em pequenino"

Elizabeth Horta Correa
P.S. - V. conhece a origem deste bordão português?

Anônimo disse...

perdi agora aonde foi que eu vi mas tem outro site que publicou uma matéria igual a sua... assim que eu achar eu te falo... agora se você entra em contato e a pessoa se desculpa e retira ou dá créditos sobre o material, ai acredito que não tem porque ter briga, né?! afinal você é uma pessoa inteligente... deixemos quem já entendeu e retirou para lá e vamos a caça de quem continua copiando material alheio e não tá nem ai....