quinta-feira, 11 de setembro de 2008

O que é, o que é? Pura enganação

Por favor, ampliem e arrisquem um palpite. Resposta amanhã!

15 comentários:

Tá Bem Bom disse...

Olá
Na correnteza do rio o INGA se debruçou e a fruta que era madura a correnteza levou......Inté Leo

Eduardo Luz disse...

Parecem dentes de pelúcia! Mas, acho que é ingá também !

Roberta disse...

Parece mesmo uma foto microscópica de alguma coisa do reino vegetal, tipo uma semente ou caroço....

Bonequinha de luxo disse...

Será que é lichia descascada??

Mariângela disse...

Neide,olhando com a foto ampliada parece mesmo decoração de árvore de natal rsrsrs, parece semente,estas aveludadas,só me ocorre ingá mas está muito redondinha!beijo!

leila disse...

brigadeiro de teia de aranha!

Ivana Arruda Leite disse...

Eu também acho que é lichia em conserva. Na caipirinha, é ótima! Seu blog está cada vez melhor. beijos, com saudade.

Karla Maria disse...

Ingá,
macio, doce e lindo como ele só.
Bjs

arboretto disse...

ingá verdadeiro, ingá mirim ou ingá da Amazônia?

Liliane de Paula disse...

Acho que é ingá. Vou acertar, certamente.
Liliane

Gourmandise disse...

polpa de alguma fruta?
bjo

Dricka disse...

Algodão???
Ai Neide sou uma porta pras coisas da terra.Um dia arrumo as trouxas e vou morar no mato para adquirir um pouquinho do seu conhecimento.Quem sabe assim um dia acerto uma.rsrsrs

Gabriela disse...

Pra mim isso também é Ingá....

Neide Rigo disse...

Pessoal, super obrigada pela participação. Quem já comeu, não esquece. Mas quem nunca viu (e não é coisa que tenha em feira), realmente não tinha como saber. Mas gostei das tentativas. A polpa da lichia é brilhante, lisinha. Já a do ingá é assim, como disse o Eduardo, como dentes de pelúcia. E a gente chupa, chupa, e só vem um docinho. Pura ingá-nação! Um abraço,
Neide

Neide Rigo disse...

Pessoal, super obrigada pela participação. Quem já comeu, não esquece. Mas quem nunca viu (e não é coisa que tenha em feira), realmente não tinha como saber. Mas gostei das tentativas. A polpa da lichia é brilhante, lisinha. Já a do ingá é assim, como disse o Eduardo, como dentes de pelúcia. E a gente chupa, chupa, e só vem um docinho. Pura ingá-nação! Um abraço,
Neide