quarta-feira, 5 de março de 2008

Jaca grelhada

Todo mundo acertou. Pelo menos quem conhece jaca matou de cara. Mas teve gente que me escreveu achando que era doce. O que fiz foi dourar os bagos na frigideira antiaderente. Primeiro fiz sem gordura alguma, pois eles têm muito açúcar e doura com facilidade. Quase no final, quando virei para dourar o outro lado, achei que uma colherinha de café de manteiga daria um sabor e um brilho a mais. Já no prato temperei com vinagre balsâmico, pimenta-do-reino moída na hora e flor de sal. Sonhei com um camarão ou lagosta por cima. Ou uma fatia de carne de porco assada. Já pensei na versão doce feita da mesma forma, só que temperada com grãozinhos de cardamomo quebrados ou com canela - não em pó, mas quebrada no pilão. Uma caldinha por cima também vai bem. Ou flambada com licor de laranja, como sugeriu a Laurinha, nos comentários. Para quem não conhece jaca, ela é perfumada e o sabor lembra um pouco banana madura. Quem já provou pode dizer que ama ou odeia. Não há meio termo.
Veja mais sobre jaca aqui.

2 comentários:

Mariângela disse...

ficou com a "cara" linda esta jaca douradinha,eu faço parte do time que ama jaca,o marido odeia..a mãe faz uma compota de jaca simplesmente maravilhosa,inclusive ela congela pois fica perfeita,assim como as chimias,gostei também das tuas outras alternativas de usá-la verde,muito diferente e de certeza não menos saboroso,beijo!

carlinhos de lima disse...

Olha que eu adora "pegar" uma técnica e descobrir se posso utilizá-la em outra coisas.
NUNCA passou pela minha cabeça grelhar jaca!
De novo: aqui aprende-se!