segunda-feira, 31 de março de 2008

Farofa de fim de semana

Sábado foi aniversário do meu amigo Pedro Henrique, em Itu. Céu azul, sol de outono, piscina, churrasco, caipirinhas de frutas, cerveja e eu sem poder tomar gelado. Tosse que tosse. Fiquei no pão com lingüiça e saladinha de cebola terapêutica. Especialidade dele, segundo o próprio. Combinei as duas coisas no recheio do pão francês fresquinho. Pra que mais? Simples e deliciosa. E o barman me fez uma caipirinha de limão com kiwi quentinha, anestésica, quase anti-tussígena. E mais: bolo, chocolate, bala de coco. Em festa tudo é folia. E teve farofa famosa do Pedro, mas desta fiquei a meia distância (provei, crocante, adocicada, muito boa), mas farofa e tosse nunca foi uma boa combinação.

Salada de cebola roxa do Pedro Henrique
Corte várias cebolas roxas em rodelas e deixe de molho em água gelada. Troque a água várias vezes. Escorra bem e tempere sal a gosto (pode ser flor de sal ou sal grosso moído), muito azeite de oliva e aceto balsâmico a gosto. No final, hortelã picadinha quanto quiser. Sirva com churrasco.

Pedro, eu faria uma variação assando as cebolas um dia antes e só no dia cortaria em rodelas e juntaria os temperos. Deve ficar mais adocicada e colorida. Só como variação. Porque com churrasco e linguiça, esta estava perfeita.


Farofa festiva

Refogue em bastante manteiga cebola bem picadinha. Junte farinha de milho, sal (flor de sal ou sal grosso triturado) e um pouco de azeite, mexendo no fogo, sem parar. Acrescente cheiro verde picado,
um pouco de azeitona cortada sem caroço, banana prata fatiada, maçã verde picada grande, ameixa seca bombom cortada em dois ou três e damasco seco em quartos. Mexa bem até estar tudo aquecido e pronto. Farofinha de festa.

Nenhum comentário: