terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Pomar urbano

Enquanto a chuva não chegava, os dias do fim de semana e feriado até que não foram ruins. Deu para andar pela manhã e descobrir um verdadeiro pomar numa pequena praça aqui perto, entre as ruas Jataí e Marquês do Paraná.
Felizmente aqui na Lapa são várias destas pracinhas que dão acabamento verde às esquinas. Aqui e ali tenho visto plantas frutíferas invadindo estes espaços públicos, atraindo passarinhos e curiosos. Eu mesma tenho plantado numa praça a alguns metros de casa. Já levei pra lá jaracatiá, bilimbi, folhas de curry entre outras. E no domingo comprei na feira do verde que aconteceu no Parque da Água Branca mudas de feijoa, cambuci, jenipapo e tamarindo. Vão todos para a praça. Aí é só torcer para a mudinha vingar e a prefeitura fazer vista grossa - sei que não pode, mas entre o mato alto e as frutíferas, aposto que todos preferem as últimas e a cidade fica mais divertida, já que não temos praia nem florestas por perto.
Agora, foi a primeira vez que vi tantas espécies frutíferas juntas num espaço tão pequeno. Maçã, lichia, caqui, figo, limão, parreira de uva, araçá e outras mais comuns. Todas bem cuidadas, a maioria com frutas amadurecendo. O guarda da rua informou que quem plantou foi o morador do outro lado da praça, em cuja calçada plantou um pé de lichia que também já vai grande.
Várias espécies na praça

Uma parreira
Limão
Maçãs
Lichia
Caqui

Araçás

E, em outra rua, olhe o que achei escondidas entre a planta espinhosa - pimentas dedo-de-moça.

10 comentários:

Anônimo disse...

Neide obrigado por compartilhar estas fotos lindas e nos mostrar que é possiv coisas el ocupar as praças, com coisas boas, sem sujeira e lixo,aqui em Santo Andre o prefeito plantou bastante arvores frutiferas,mais temos que ficar vigiando para não destruirem pelo ao menos na minha rua, as pitangas ja deu frutos. mais uma vez obrigado. bjs.(diulza)

zilah, da Normandia disse...

que inveja!!Estou aqui, num frio brabo, tentando ver se meu limoeiro esta mesmo morto ou so hibernando, pois perdeu todas as folhas!!Com o inicio do inverno, botei ele pra dentro de casa, mas mesmo assim, ele secou!!!Nao e como o pe de limao cravo que eu tinha criado desde a semente que minha mae mandou do Brasil dentro duma carta...Este secou ate a raiz no inverno passado.Aqui, nas ruas, nao tem arvore de fruta nao...Em alguns jardins, o pessoal planta ameixas, pessegos, macas e peras. E no inverno, o que tem bem baratinho sao macas e peras, peras e macas..

happynest disse...

Adorei....tomara que seu post inspire mais gente a cuidar e plantar nas praças.Não jogar lixo e entulho como muitos fazem. Onde moro, em São Bernardo do Campo, há muitas praças e todas bem cuidadas. Os moradores também dão sua colaboração:arvores futiferas, ervas medicinais, temperos, roseiras... eu mesma já fiz minhas "artes" na pracinha atras de minha casa. Andei plantando mudas de café e tamareiras. O café seguiu firme e forte, mas as tamareiras devem ter sido confundidas com mato, pois sumiram...
Tenho um pouco de receio de levar um pito do morador ao lado da praça, que segundo consta,é um guardião muito zeloso do seu "quintal". Melhor assim... antes zelo que descaso!
beijos
Rosemary

Gina disse...

Aqui, encontramos facilmente árvores frutíferas pelas ruas. Isso tem sido objeto de assunto no meu blog.
Já colhi muita amora, pitanga, framboesa americana, limão... Agora é a vez dos araçás, pertinho de casa tem vários pés.
Outro dia, caminhando pelo bairro, vi um morador plantando lichia na calçada.
E por aí vai...
Bjs.

Daniel Brazil disse...

Que beleza de post! Aqui no Butantã ainda encontramos algumas frutíferas na rua, mas nunca concentradas num espaço tão pequeno.
No meu quarteirão (que é um quarteirinho, na verdade) tem pitanga e abacate na calçada. E no meu jardim, quase na rua, laranja, acerola e cabeludinha.
Resultado: muito passarinho!

Alessandra disse...

que lindo isso tudo! Lá na cidade onde nasci [Santarém-PA] há uma senhora chamada "Dona Cheirosa", que planta flores no meio feio do quarteirão da casa onde mora. É lindo também!

Verena disse...

Neide, nem parece que você está falando de Sampa...! Adorei saber que ainda existem locais assim e pessoas como você que pensam de maneira coletiva!
As fotos estão ótimas! Lichia e caqui? Maravilha!
Beijocas!

Carmen disse...

Neide: siempre vengo regularmente a verte, y me gusta mucho aunque no siempre entiendo todo lo que dices, por no saber portugues.
Sin embargo esta entrada no necesita palabras, la generosidad de la naturaleza está a la vuelta de la esquina.
Me acuerdo de haber visto en Sampa un árbol de jabuticabas en plena calle. Me encantaría ahora comer un helado de jabuticaba.

Un saludo desde México.

Neide Rigo disse...

Carmen,
aqui em São Paulo temos muitas árvores frutíferas nas ruas, principalmente nos bairros um pouco afastados do centro.
Eu também adoraria um sorvete de jabuticaba agora!
Volte sempre, beijos, N

Gisavasfi disse...

Estou cada vez mais apaixonada por este blog. Comecei a ler e não parei mais, rsrsrs.
Acabo de dizer à um amigo blogueiro, que me falou das mangueiras de Belém, que eu acho que todas as cidades do Brasil deveriam ter árvores frutíferas pelas ruas e praças. Acho que é importantíssimo.
Parabéns por plantar e divulgar que outros também o fazem.
Bjs.