quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Cuca com uva

Cuca de uva do Cantinho Doce: a inspiração

Cucas da Dona Iracy Berghan, quem me deu a receita.

Soma das duas: minha cuca

Comemos uma cuca maravilhosa e quente que acabava de sair do forno a lenha da confeitaria Cantinho Doce, em Ivoti-RS. O máximo que consegui de informação foi ver a cozinha limpíssima e o forno de lenha acesso. Tenho memancol e sei quando posso pedir uma receita. Não sou nem um pouco cara-de-pau de sair pedindo receitas e ouvindo não. Mas na casa da dona Iraci Berghan senti que poderia ouvir um sim e acertei. Ela me passou não só a receita da cuca, mas também da rosca de polvilho, famosíssima por aquelas bandas (fiz também ontem, aguardem). Só que a dela não era de uva. E como o sabor é a gosto, espalhei por cima um pouco da uva Niágara que tinha por aqui. Na próxima, colocarei quantidade maior, e antes que a massa cresça na forma. Segundo Dona Iraci, os sabores – chocolate, doce de leite, maçãs, podem ser colocados sobre a massa, bem como a farofa, assim que a massa vai pra forma ou imediatamente antes de assar. Usei o segundo método, mas imagino que o primeiro seja melhor porque as uvas não param direito na massa já crescida.

Os gaúchos descendentes de alemães têm um dialeto próprio, pouco compreendido por germânicos ou brasileiros. Mas a palavra cuca já foi incorporada no nosso vocabulário e imaginário popular e hoje faz parte do rol de pães nacionais, embora praticado à exaustão apenas na região Sul. Como muitos outros termos que ouvimos por lá, é uma corruptela de um colar de consoantes. Mariângela, que morou 10 anos na Alemanha, explica que este bolo doce com farofinha por cima é chamado lá de Streuselkuchen, sendo que Streusel é a farofa, ou crumble em inglês (mistura de manteiga, açúcar e farinha que fica crocante depois de assada). E Kuchen significa bolo. Streuselkuchen virou simplesmente kuchen. E, para cuca, foi só mais um bater de asas. A receita que dona Iraci me passou era para 2,5 kg de farinha, que dá umas 10 cucas. Fiz metade da receita e me rendeu obviamente 5 cucas, feitas em formas de pão.

A minha

Cuca de uva
Receita da massa fornecida pela Dona Iraci Berghan; as uvas são por minha conta, inspiradas na cuca da Cantinho Doce


Ingredientes
30 g de fermento biológico fresco
250 g de açúcar
12 de sal (2 colheres de chá rasas)
750 ml de leite (ou metade leite, metade água)
3 ovos pequenos ou 2 grandes (a receita original, dobro desta, pedia 5 ovos)
75 g de manteiga em temperatura ambiente.
12 g de melhorador *
1,25 kg de farinha de trigo


Para a farofa
1 xícara de açúcar
1 xícara de farinha de trigo
½ xícara de manteiga

Para a cobertura
500 g de uvas escuras (niágara ou isabel), lavadas e secas - se preferir, coloque mais, mas lembre-se que pode molhar muito a massa. Ou use a fruta que quiser - além de chocolate, doce de leite etc.

Modo de fazer
Numa tigela grande, dissolva o fermento com o açúcar e o sal no leite. Acrescente a manteiga e os ovos. Reserve. Misture o melhorador, se for usar (eu não usei), com a farinha e junte à massa, aos poucos, mexendo com colher de pau, até ficar difícil de mexer. Passe, então, a trabalhar a massa com as mãos, juntando o resto da farinha, aos poucos, até formar uma massa homogênea que não grude nas mãos. Fica uma massa bem macia. Não deve ser firme como a de pão. Também não precisa ser excessivamente trabalhada. Cubra com pano e deixe crescer até dobrar de volume.
Faça a farofa, misturando com as mãos os três ingredientes. Se quiser, passe por peneira bem grossa (eu fiz isto, para ficar mais homogênea – usei peneira de fritura).
Divida a massa em cinco, abra até virar um retângulo que caiba nas suas formas de pão (cinco, untadas com manteiga e polvilhadas). Ajeite no fundo delas as massas, cubra com uvas (pode pressionar um pouco para que entrem na superfície da massa) e espalhe por cima a farofinha. Deixe crescer novamente até dobrar de volume e leve ao forno preaquecido (cerca de 200 ºC) e deixe assar por cerca de 1 hora ou até que fiquem douradas por cima. Aí, é só esperar amornar, desenformar, esperar esfriar e embalar. Pra dar de presente para os amigos, para as secretárias (né, Evelyn e Inês?), para os vizinhos. Porque, sabe, se deixar a gente come tudo.

Rende: 5 cucas (se quiser, coloque a massa numa forma única, grandona e depois divida em pedaços grandes).

*Nota: não usei o melhorador, empregado atualmente por quase todos panificadores. Mas ele melhora o desenvolvimento do glúten, o crescimento, a conservação. Trata-se de uma mistura de carbonato de cálcio, ácido ascórbico, enzimas e estabilizantes. Para feitios domésticos, dá pra ficar sem.

Da próxima vez, talvez coloque mais uvas.


Massa crua, com uvas e farofas


Serviço
Forno da Confeitaria Cantinho Doce


Confeitaria Cantinho Doce

Rua Presidente Lucena, 1353 – Ivoti/ RS
Tel. 51 3563-1699

Casa das cucas e roscas da Dona Iracy Berghan
Rua Tuiuti, 868 – Feitoria Nova – Ivoti/ RS
Tel. 51 3563-3729


14 comentários:

Gina disse...

Essa cuca deve ter ficado uma maravilha. Gosto bastante de cucas e vou postar qualquer dia a minha de mexerica.
Bjs.

janaina disse...

por favor , desculpe a minha ignorancia , mas o que é melhorador ?beijos adoro seu blog

Marcia H disse...

Neide,
lindo passeio por PoA. Eu desconheco, mas um dia irei lá. Adoro capuchinhas rsrsrs
Minha sogra diria q vc precisa fazer o Streuselkuchen numa assadeira, para a massa ficar com menos espessura e colocar bem mais farofa por cima. Ela faz um maravilhoso com ameixas, cortadas em fatias e polvilhadas com acúcar mascavo e canela e por cima muita farofa. Eu como q me acabo rsrsrs
bj

Neide Rigo disse...

Oi, Janaína,
no final da receita, na Nota, eu explico ou que é o melhorador. E, veja bem, eu não usei.

Marcia, imagino que as cucas na Alemanha sejam muito diferentes, mas eu segui a receita da dona Iraci e lá em Ivoti as roscas são assim, mais altinhas e com pouca farofa (o que já achei muito!!), como as fotos que mostro. Mas tem outras, em assadeira grande, que chamam de "cuca baixa". Eu usei a forma de pão, mas deixei a massa baixinha. Só não imaginava que fosse crescer tanto. Com ameixas deve ficar divina. bjs, n

Laurinha disse...

Cuca é sempre bom demais!!

Não me lembro de ter comido com massa de pão... vou experimentar!

Beijinhos

Naty... disse...

Oi!
Aqui vai uma opnião de uma gaúcha comedora de cuca. A minha de uva, eu coloco dentro da massa, enfarinhadas para não afundar. Mas tem que ser a uva preta, ela derrete dentro da massa quando assa... hum fica uma delícia! A minha cuca de uva vai manteiga e menos ovos.
Beijão
PS: Gostei de saber que existem apreciadores de cucas, e a de banana fica divina também

Neide Rigo disse...

Oi, Naty,
obrigada pela dica. Se puder, me mande no email sua receita da cuca com mais manteiga. Vou gostar de testa-la e lhe dou crédito, claro.
Um abraço, Neide
(neide.rigo@gmail.com)

Anônimo disse...

Está cuca de uva parece uma delicia!mais gostaria de saber se vc tem alguma receita de cuca de uva com fermento royal acho mais pratico.
adesde ja agradesço.
Se puder mande um imail
nita.6644@hotmail.com

Anônimo disse...

é boa essa cuca como um monte em casa, essa .é a minha avó..

Sheila Domingues disse...

Neide,
Fiz esta receita e ficou sensacional!! Aproveitei a massa e fiz também com maçã e canela, e com banana. Parabéns!!!
Deu até pra matar um pouquinho a saudade de Nova Petrópolis.

Abç,

edson123 disse...

Sensacional esta receita.
Minha sugestao: Eu fiz uma parte da receita com uvas e a outra parte com cubinhos de goiabada. Depois de comer todas, nao deu para saber qual ficou melhor.

Rosana Guarese disse...

Oi Neide
Amei seu blog.
Eu fiz hoje a cuca e adorei o resultado!!! Moro no Rio Grande do Sul e desde sempre comi cucas de todos os tipos. Faço pães, mas nunca tive uma receita boa de cuca, até hoje.... Fiz as 5 maravilhosas cucas. Mudei o recheio, porque lembrei de uma com recheio de ricota que comia quando criança. Obrigada pela receita, o resultado da minha está aqui: http://caldeiraodaro.blogspot.com/2010/05/receitas-de-paes.html
Abraço

Neide Rigo disse...

Rosana!
Que bom saber. Gostei muito da sua em forma de pão. Obrigada pela referência.
Um abraço,
N

Anônimo disse...

Adorei sua receita, sempre faço com uma massa de bolo vou testar a sua. gostaria de saber qual o tamanho da forma de pão e qual a validade para vender.
Desde já agradeço.

aneziarocha@hotmail.com