terça-feira, 11 de setembro de 2007

Pilão ou almofariz: minhas manias


Todo mundo, mais dia menos dia, sem mais nem porque, começa a acumular desarrazoadamente alguma coisa. De repente você descobre que tem mais que três versões do mesmo objeto, coloca todos juntos e passa a chamá-los de coleção. Uma vez oficializado como tal, o crescimento do seu conjuntinho é quase irreversível pois não só você mas também os amigos passam a alimentar a mania (desde que não se trate, é claro, de carros importados, máquinas de costura – taí, eu tenho seis delas, todas funcionando e só ganhei a primeira, velhinha, do meu pai).


Cafeteiras, chaleiras, espremedores de laranja, batedores de ovos, carretilhas de pastel, cortadores de ravioli, peneiras e outras tarecagens fazem parte das obsessões dos cozinheiros. E o incrível é que a gente não tem escolha. É a coisa que escolhe a gente. Comecei com o pilãozinho verde, talhado em madeira por um tio-avô na sua mocidade. Foi minha avó quem me deu antes de morrer e me fez prometer que o conservaria. E ele está aí, charmoso, útil para alhos – um ou dois dentinhos apenas. Já apareceu até na televisão quando a Nina Horta fez uma matéria sobre almofarizes no programa da Silvia Poppovic, que passava na TV Cultura. Os outros foram vindo de vários cantos do Brasil e alguns de fora, como o de mármore maiorzinho que minha amiga Silvana me trouxe da Itália – com o socador quebrado e remendado pelo jeitoso Seu Toninho, meu pai. Ou o branquinho da esquerda, também de mármore, que meu amigo Guto acabou de trazer da Grécia.

Este, de alho, veio de Diamantina-MG, e tem uma portinhola para evitar que o aroma se perca.

Sobre os pilões: Acho estranho chegar para cozinhar num lugar que não tenha pilões. Consigo me virar bem nas adversidades, mas confesso que sou viciada neles. Alhos socados, por exemplo, são muito diferentes de alhos picados, cozidos ou liquidificados. Todos têm suas aplicações, mas cada qual com suas peculiaridades. Isto porque quando o alho é esmagado uma enzima entra em contato com outra substância dando origem à alicina, composto à base de enxofre que dá aquele aroma pronunciado e inédito. O pilão consegue tirar o máximo proveito deste encontro, mas é pilar e usar pois aos poucos o aroma vai ficando desagradável, velho, rançoso. Por isto, o alho perde o poder quando cozido inteiro (uma substância não entrou em contato com a outra) ou tem aquele cheiro azedo de enxofre das trevas nos temperos prontos à base de alho, que, nos supermercados, empesteiam todas as gôndolas da redondeza (e é tão fácil socar um alho fresco ...). Bem, fora isto, tenho pilão para especiarias, gergelim, gengibre, massalas, pimentas. E ainda me falta um grande para o colorau com urucum. Mas este virá um dia de Fartura.
Obs.: pilão é o socador do almofariz, mas é também o próprio almofariz. Por isto chamo tudo de pilão e mão de pilão.

13 comentários:

Agdah disse...

Minha avó tinha um enorme, de madeira que chegava até a cintura. Lembro que quando era pequena, ficava abaixadinha no cantinho observando o movimento cadenciado e ouvindo o "tuffe-tuffe" que produziam ao usar o pilão. Você tem daqueles de pedra?

Marizé disse...

Identifiquei-me co este seu relato, pois eu tenho na mania de coleccionar bules de chá e espremedores de citrinos. Adorei a sua coleccção, e concordo em tudo no que disse a respeito dos alhos.

Bruna Lyrio disse...

Que linda a sua coleçao, Neide! A minha coleçao especial é a de porcelanas; xícaras, especialmente. Mas é uma mania que começou recentemente. :-)
Por falar em piloes, estou pensando em comprar um de pedra-sabao, por intuir que talvez esse seja o ideal para socar alhos, por nao acumular tanto o cheiro. O que você acha disso? Você já usou algum de pedra?
Beijos!
Bruna.

Neide Rigo disse...

Agdah, minha mãe também tem um destes, enormes, até a cintura. Mas acho que ainda não cabe na minha casa. Sou louca para ter um daqueles de pedra vulcânica, mas, pelo peso, imagino que nenhum amigo mo traria um do México. Quem sabe quando eu for pra lá. Nunca vi por aqui.

Agdah e Bruna,
De pedra sabão, tenho, mas são meio moles. Para alhos são bons, porém, assim como a madeira, também são porosos e absorvem odores.

Marizé, eu vi seus espremedores de citrinos, que também são apaixonantes.

Ludmila Carvalho disse...

O bom de fazer coleções é que os amigos sempre lembram da gente quando vêem um determinado colecionável por aí. Eu adoro contribuir com coleções alheias. Mas o lado ruim é arrumar onde guardar tanta coisa!

Marizé disse...

Neide, já tinha reparado e até comentei que me tinha identificado consigo, lembra?

A sua colecção é fantástica!

Beijocas

Lalinha disse...

Gostaria de comprar um almofariz pra poder usar na minha cosinha, mas queria um de marmore...
vc sabe onde posso encontrar um???
entre em contato comigo
mariadebivar@hotmail.com
agradeço...
parabens pela coleçao....
beijos

Anônimo disse...

Olá! Moro em salvador e gostaria de saber onde encontro um almofariz de pedra. Adoro molho pesto e quero experimentar prepara-lo com um almofariz, já utilizei liqüidificador mas fica muito líquido, experimentei com aqueleles mixers, fica bom mas muito mudado. Ajude-me!
Marvone@uol. Com. Br

tatiana disse...

onde encontro pilão de granito pra comprar em São Paulo, o mais barato possível? se puder responder pro meu e-mail eu agradeço: pretaflor@gmail.com

Fabiana Tapp disse...

Oi... Desculpa ser mais uma a lotar seus comentarios com a fatidica pergunta... Vc sabe onde posso encontrar pilao de marmore ou de granito (preferencialmente)? Pode ser Sao Paulo, Minas ou outro lugar qualquer... Se souber, poderia mandar um email pra mim: fabianatapp@hotmail.com.

Obrigada :)

MUIJÍ disse...

Eu quaber se, originalmente, o pilão é uma ferramente essencialmente feminina.

Pensando sobre disse...

Olá Neide!
Comprei um pilão de granito do Jamie Oliver mas ainda não chegou. Já estou procurando saber se preciso tomar algum cuidado prévio mas ninguém fala sobre isso. Como você é colecionadora...rs... espero que possa me ajudar!
Temo usar errado e comer areia, ou então deixar cheiro...
Se puder me ajudar ficarei muito grata! karenpk@gmail.com

Julio disse...

Ola Neide.
Como voce faz para higienizar os piloes de madeira?
Grato.