sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Aula da Mari Hirata na escola Wilma Kövesi

Ontem foi dia da aula anual da Mari Hirata na Escola Wilma Kövesi. É nesta época que ela costuma vir ao Brasil visitar a família e aproveita para nos ensinar preciosidades. A aula estava um capricho só, cheia de novidades, ingredientes, história e técnica - desta vez tudo feito com arroz. E não é todo mundo que pode ainda se dar o luxo de ter uma estilista ao lado. A Emi, irmã, é estilista de joia e vai arrumando a comida de um jeito tão charmoso, a que minha fotografia não consegue fazer jus. E não havia só receitas, mas também causos sobre usos e costumes. Seria assunto para um blog inteiro (e até agora não sei porque ela não tem um). Fica, então a dica de não perder suas aulas quando vier novamente ao país. Ela ficará mais uma semana em Belo Horizonte e depois volta pra casa, em Tókio.
Das delícias que aprendemos e comemos, vou mostrar apenas algumas e darei aqui a receita do arroz de pargo, que estava divino. Para ver várias outras receitas da Mari aqui no Come-se, digite Mari Hirata no campo de busca, aí à direita, nesta página.

Aqui, os melhores acompanhamentos para o goham. De gafanhotos a ovas de bacalhau.
Estes pãezinhos são feitos com uma mistura de farinha de arroz com glúten de trigo - um jeito encontrado de diminuir a dependência do trigo importado.


Oniguiri com algas

Gohan com gafanhotos (delícias saldocicadas)
Gohan feito com grãos integrais coloridos (sementes primitivas, que crescem juntas)
Os grãos primitivos

Arroz e feijão do japonês: este arroz de festa é feito com arroz glutinoso (mochigome) e feijão azuki. Costuma ser servido em comemorações de casamento, nascimento, boas notas nas provas, e discretamente na menarca das meninas.

Gohan refrescante, com ovas de salmão, gengibre, shiso, umeboshi, vinagre, açúcar. Para comer morno ou frio.
Arroz e feijão do japonês: o chifon cake foi feito com farinha de arroz. Servido com doce de feijão (anko) e creme batido.
Arroz e feijão do japonês: shiratama dango é feito com farinha de arroz glutinoso (shiratamako ou farinha de moti) e agua. Os nhoquezinhos são moldados na mão e cozidos em água quente até subirem à superfície. Podem ser servidos com pasta de gergelim preto misturado a açúcar; com kinako - farinha de soja grelhada misturada com proporção igual de açúcar - e melado de cana; com doce de soja verde (zunda), ou como aparece aqui, com doce de feijão azuki (anko).

Tai Gohan (arroz de pargo),
receita da Mari Hirata
Ingredientes
Sal para salpicar
1 pargo pequeno inteiro (cerca de 1 kg), limpo, sem escamas, guelras e intestinos, mas com cabeça e barbatanas, bem lavado e seco com papel toalha
3 xícaras de arroz japonês lavado e deixado no escorredor por 30 minutos
4 xícaras de caldo básico dashi caseiro ou água (veja receita de dashi caseiro da Mari, aqui no come-se)
1 colher (chá) de sal
3 colheres (sopa) de shoyu
1 colher (sopa) de sake
1 colher (chá) de mirin
1 folha de kombu grande do tamanho do peixe
Preparo
Salpique levemente sal na superfície do pargo. Deixe assim salgado por meia hora na geladeira para retirar o excesso de umidade. Grelhe inteiro. O ideal seria uma salamandra ou no grill do forno até dourar - por 6 minutos de cada lado em fogo médio forte (mesmo que o peixe não esteja cozido por dentro, ele terminará de cozinhar dentro do arroz).
O peixe deverá ficar chamuscado, mas isso vai dar um gosto um pouco defumado ao prato.
Coloque numa panela de cerâmica ou barro, de 25 cm de diâmetro, o arroz lavado, o caldo e os temperos. Disponha por cima o kombu e o peixe grelhado e tampe. Leve ao fogo forte e, quando começar a ferver, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 15 a 20 minutos (depois de desligado o fogo, deixe a panela tampada para que o arroz descanse e fique sem caldo). Sirva com o arroz, retirando cuidadosamente todas as espinhas e cabeça do peixe. E voltando o peixe limpo ao arroz e misturando tudo. Perfume o prato servindo com gengibre picadinho, cebola branca picada (naganegi) e com shiso picado.
Rende: 4 porções

O arroz de pargo servido

Em cima: Ana Soares, Mari Hirata, Andreza comendo gafanhoto, Mara Salles e Ana.
Embaixo: Mari com Jun Sakamoto e Mari entre Emi e Regina.

5 comentários:

Simone Izumi disse...

Que aula mais divertida e empolgante...além de estar repleta de estrelas!
Adorei!
Simone

Renata Gaeta disse...

Neide, estava louca para ir nessa aula, mas infelizmente não deu, que bom que pude ter pelo menos um gostinho por aqui.... vou ficar ansiosa esperando pelas receitas doces!
bjkas
Renata

Anônimo disse...

essas comidinhas gostosas, a minha vovó e mãe fazem, é tão gostoso. Tem sabor de infância pra mim, acabei que não aprendi fazer. Bem, ainda tenho chances de aprender com minha okaasan (mãe). Gosto demais do arroz com azuki, okowa ou então sekihan.
bjs
madoka

Ana disse...

Adorei todos os pratos do gohan (adoro arroz empelotado), menos o que tem gafanhotos...

mariliafig disse...

Mari Hirata e seu gênio e capricho orientais são o mááááximo!!!!!!!!!