quinta-feira, 4 de março de 2010

Porta-ervas improvisado




Outro dia, eu vi em algum lugar uns porta-ervas em que os maços ficavam em pé e protegidos conservando-se por mais tempo. Pensei, então, que talvez daria para fazer um modelo adaptado com as garrafas de leite que vão se acumulando por aqui. Nada estilosos e transparentes como aqueles desenvolvidos para este fim, mas na funcionalidade minhas gambiarras não decepcionaram. E, o melhor, a custo zero.
Salsas até que duram mais tempo embaladas em sacos plásticos; manjericão, pego direto do jardim e se conversam bem em vasos com água; mas coentros, em um ou dois dias já estão pedindo arrego. Com este porta-ervas, não. Compro o tempero com raizes e enrolo sobre elas um pedaço de gaze molhada - ou um pedaço de papel toalha mesmo. Aquelas mantas acrílicas para jardinagem também funcionam.
Para fazer os trombolhinhos, não tem segredo, é só cortar duas garrafas de plástico destas de leite ou talvez de refrigerante. Uma delas tem que ser cortada próxima ao fundo, quando apresenta um ligeiro afunilamento -, assim é possível o encaixe sem dobras nem sobras. Meu coentro tem durado uma semana em perfeitas condições de uso. E ainda dá pra aproveitar as raizes que se mantém dignas durante todo o tempo.

13 comentários:

Akemi disse...

Babei na garrafa à esquerda!

Joana G. disse...

jesus! e viva a criatividade!
adorei o ivento!

l’abeille disse...

Genial, que idéia simples e ecológica.
Amei! Mal vejo a hora de ter um desses na geladeira.

Rosemary disse...

Neide, sua criatividade não tem limites heim?
Mas estou adorando suas dicas.
A do reaproveitamento das garrafas de Perrier, eu já coloquei em pratica há mais de um mes, e descobri que além do efeito altamente decorativo, estou consumindo muito menos detergente. Bom para a natureza e para o bolso. Quanto a dica do porta temperos é muito bem vinda, pois tenho percebido que apesar de todos os cuidados, a salsinha e cebolinha tem ficado amarela muito rapido e além do que, vive tombando de lá para cá na prateleira da geladeira, assim, fica fácil de estocar e com a vida prolongada. Obrigadão
beijos
Rosemary
P.S: Continue bancando o Professor Pardal. Todos ganhamos com isso!

Neide Rigo disse...

Akemi,
a garrafa à esquerda também é reaproveitada. É daquelas de azeite - lavei bem e uso para água.

Joana e l´abeille, que bom que gostaram!

Rose, para salsinha também funciona muito bem. Fico feliz que tenha adotado a ideia da garrafa de Perrier.

Um abraço, N

Anônimo disse...

Neide, você é genial!!!! Beijo. Chus

Anônimo disse...

Neide,
Desculpe a ignorância, mas pareceu-me que há água até o meio nas garrafas com as ervas... é isso mesmo?
grata,
marlene

Neide Rigo disse...

Chus, vou me concentrar nisso, quem sabe vira verdade rss.

Marlene, a marca que vê é do encaixe de uma garrafa na outra. A água é só para umedecer o paninho.

Um abraço, N

tutu galvao bueno disse...

Neide, Você é um fenômeno. Que criatividade. Vou bolar de fazer com garrafas mais escuras....ADOREI
bjs
Tutu
http://tutugalvaobueno.blogspot.com

Odete disse...

Gostei da gambiarra..muito criativa...e o melhor, funciona!

Anônimo disse...

Neide boa noite, vc, como sempre nos ajuda e muito recebo deste leite 8 garrafas por semana, guardo o Kefir de água e o de Leite,mais agora achei mais uma opção alias se alguém quiser e só me pedir pois aqui se toma muito leite e fica muitas garrafas, que eu lavo e coloco no reciclável,mais se alguém souber fazer mais alguma coisa com elas e só me pedir eu vou fazer também, o que você fez Neide um beijo.(Diulza)

Ana disse...

Neidoca:Já vi esses penduricos em lojas consideradas chiques. São bastante caros. Essa tua gambiarra combina perfeitamente comigo, ainda mais pensando no aspecto ambiental que me martela as idéias também.

Carmen disse...

Magnifica sugerencia y se ve que se conservan muy bien