quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Historinha pra criança e a dona Neidoca na panela mágica


Para ler o livro, clique AQUI

Não é toda hora que a gente recebe uma homenagem. Ainda mais assim, tão divertida e simpática. Foi do Sandro, do exclente blog Um litro de letras, infelizmente pouco alimentado (este pessoal agora só quer saber de tuitar). Lembra? é aquele que me trouxe numa noite chuvosa de domingo uma latinha de pimentón de la Vera. E deve ter achado esquisita minha casa sem portão. Assim como achou esquisitos pratos que de vez em quando aparecem aqui. Iogurte com pacová, sorvete de jaracatiá, quiche de cambuquira. Estão todos lá na estorinha que escreveu pra crianças de 5 a 8 anos. E ainda lá pro final aparece uma certa velhinha cozinheira de nome Dona Neidoca.

No Banco Real ele é responsável pela gestão do site de entretenimento que aborda questões ambientais e sociais além de orientação financeira para pais e crianças de um jeito gostoso e sem propaganda de banco ou qualquer outra marca comercial.

O contos é lindamente ilustrado e ainda vêm escritos em caixa alta, bom para crianças que estão aprendendo a ler. Sem falar que tem um áudio engraçado e as palavras vão sendo tingidas na medida da fala (aquilo que a gente faz com as crianças de ir mostrando com o dedo o que se lê). E ainda podem ter contribuição dos miúdos (tem outro conto lá esperando colaboração) É só se cadastrar sem custo e mandar a sugestão de final da história. A do Sandro está completinha. Se tem alguma criança aí por perto, tenho certeza que ela vai amar.

Palavras do escritor Sandro que arriscou bem: "Para a seção de contos, convidamos alguns autores por ano. Esse ano eu resolvi arriscar escrever uma história com a minha filha como personagem. Ela ajudou a escrever. Toda a pesquisa de ingredientes eu fiz no Come-se e no final das contas achei que você poderia virar também uma personagem. Estou pensando em escrever outro, com mais aventuras da panela. Abração, Sandro"
Se você ainda não clicou lá em cima, veja AQUI O LIVRO COM A DONA NEIDOCA: LÍVIA E A PANELA MÁGICA. O Come-se começa a ser reconhecido lá pela página 73. E a dona Neidoca aparece na página 80. Mas, claro, você vai ler o livro todo, bem bonitinho e bem escrito.

7 comentários:

Mariângela disse...

ai Neide,que lindo!!!!!! parabéns ao Sandro e a ti, eu quero muito ler este livrinho,quando passar aí em fevereiro.Beijo!

Neide Rigo disse...

Mari,
não precisa esperar tudo isto, o livro pode ser lido já. É só clicar lá. Acho que a Laurinha vai se divertir.
beijos, N

Gina disse...

Que simpático!
Bjs.

Sandro (Um Litro de Letras) disse...

Neid(oca),
obrigado pelos comentários. Quanto ao blog, não é o twitter que o está deixando vazio. É a pós-graduação, que já vai terminar em duas semanas.
Abração, Sandro

Ana disse...

Oi dona Neidoca, quanto tempo.
Não pense que abandonei o come-se, mas esse final de ano ando muito atarefada, além de estar tomando gosto e aprendendo a twittar também.
Bem, o negócio é o seguinte: vou sugerir que vc crie aqui no come-se uma seção: Pergunte pra Dona Neidoca. Você vai ficar maluca...hehehe
O fato é que resolvi fazer bolachas de natal e as receitas pedem sal amoníaco, algumas bicarbonato e outras apenas fermento. Aí quis muito saber as diferenças\similaridades entre eles e vim pro come-se em primeiro lugar. Mas além de receitas com os ingredientes, não achei explicações, como as que vc costuma nos brindar. Reli um montão de post, já desisti das bolachas (por hoje) e para o ano decidi que vou plantar cúrcuma, depois que vi um post. Esse come-se viu...?
Beijo grande.

Neide Rigo disse...

Sandro,
então, muita calma nesta hora. Boa sorte!

Ana,
tenho mesmo sentido sua falta. Mas eu entendo. Acho que nunca escrevi sobre amoníaco porque quase nunca uso, mas é um cloreto de amônia que também faz a massa crescer, só que a textura fica mais durinha e crocante, bom para biscoitos mas não para bolos.
O bicarbonato também age assim, só que é muito alcalino, então, no fermento em pó é usado um ácido (tartárico, se não me engano) para o bolo não ficar com gosto de sabão (o bicarbonato, quando se erra na dose, deixa o bolo assim, meio ensaboado). Boa sorte com as cúrcumas! beijos,N

Neide Rigo disse...

Ah, Ana! Pode perguntar à vontade, mas não dou conta de responder pela dona Neidoca rsss.

beijos, n