terça-feira, 13 de outubro de 2009

Jiquiri em Fartura. Ou mingau de milho com jiquiri



Até hoje só encontrei uma pessoa que conhece jiquiri além da minha família. É a Nira, paranaense que trabalhou aqui durante um tempo e que nunca mais viu a plantinha. E eu ainda não paguei a promessa de dar a ela umas sementes, que já estão aqui guardadas.

Minha mãe, Olga, e irmã, Fátima, lidando com a plantinha espinhenta
Minha mãe sempre disse que quando criança comia o refogado da erva que crescia espontaneamente na roça. Que era feito um refogado com alho e servido com angu temperado com banha. E que era uma delícia, tinha saudade, embora fosse daquelas comidas trabalhosas para dias menos abastados. Para mim, este tal de jiquiri era um fantasma pois nunca tinha ouvido sequer a palavra da boca de ninguém nem tampouco soube de alguém que comesse a tal iguaria.

Em mutirão, o trabalho é rápido
Mesmo quando meus pais se mudaram para o sítio, em Fartura, continuei achando que isto tudo era invenção. Nunca achei sequer em livros. Mas, assim que resolvemos construir uma casa lá no alto do morro, notei a plantinha espinhenta tateando o pé de gueroba. Minha mãe logo a identificou como o tal do jiquiri. Esperamos crescer e sempre ficamos de prepará-lo num dia em que eu estivesse lá. Nunca dava certo, já que a oferta de comestíveis de gostosura certa por lá é de tanta fartura que sobra pouco espaço para os gostos duvidosos.

Afinal, o que levou o homem a identificar aquela planta de aspecto repelente e nada amigável como comestível? Talvez a fome. Ou talvez seus lindos frutos atrativos. Só que, ao contrário do que se poderia pensar, os frutos rajados de verde e branco como pequenas melancias (cerca de 3 centímetro) são horríveis como juás bravos para se comer (sim, eu tentei), cheios de ácido oxálico, que é como morder uma almofada de agulhas. Já as folhas, são protegidas por espinhos não só nos galhos mas nas próprias nervuras e elas, sim, são comestíveis e gostosas. Eu já havia provado, mas pouca coisa. Meus irmãos desconheciam. Gostaram muito, mas não conseguiram descrever o sabor erbáceo. Tem um quê das solanáceas como folhas de batatas ou de tomate. As folhas tornam-se aveludadas com o calor úmido. Mas o gosto é mesmo de jiquiri.
Quem não tem por perto a planta dificilmente vai ver algum dia no mercado, pois a danada é difícil no trato. Vai enroscando em tudo, nos dedos e nos panos. Tem que usar luvas e tesouras e talvez por isto tenha desaparecido das mesas. Mas, no fim, achei que todo o trabalho valeu a pena. Depois de cozido, seus espinhos se abrandam e os dos brotos já são naturalmente macios. E o sabor é, sim, delicioso, como dizia minha mãe.


Foto dos frutos: Inês Correa. Os frutos são lindos e rudes
Agora, como esta planta nasce por aí espontaneamente é que é o mistério. Quem será que consegue se alimentar daquele fruto enganador e rude? E a casca não é fininha com a do tomate, por exemplo, para que um pássaro consiga bicar facilmente. Mas em algum momento, algum bicho come e descome, se não não nasceria assim sem ser semeado.
Desta vez aproveitei que o pé estava cheio e vistoso e a presença das irmãs para fazer um mutirão e cortar folhinha por folhinha com tesoura. E também agora sei um pouco mais sobre a planta.
Sobre o Jiquiri
Solanácea como o jiló, a jurubeba, a berinjela, a planta é nativa das áreas de floresta das Missões na Argentina, além do Brasil (Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo) e Paraguai (Alto Paraná, Canindeyú, San Pedro). Diferente das parentes citadas, esta é trepadeira. Em latim, é Solanum alternatopinnatum Steud (sinonímia botânica: Solanum juciri Mart. ex Sendtn.). Outros nomes: pode ser chamado também de Juciri e no Paraguai responde por yuá pará. Para saber mais, leia AQUI.
Segundo o dicionário do Houaiss: Juciri ■ substantivo masculino
Rubrica: angiospermas. trepadeira (Solanum juciri) da fam. das solanáceas, nativa do Brasil (RJ a SC), com folhas compostas, flores brancas e bagas globosas; caruru-de-espinho, jequirioba, jiquirioba, juá, juqueri [As raízes são us. como desobstruentes e calmantes.] Etimologia segundo Nascentes, do tupi yusi'ri; JM identifica o el. inicial tupi yu 'espinho'; cp. juquiri.
Fiz a receita simplória seguindo as orientações da dona Olga.
Jiquiri com mingau de fubá
Ingredientes
4 pratos cheios de folhas e brotos de jiquiri
2 colheres (sopa) de óleo ou azeite
6 dentes de alho finamente picados
1 colher (chá) de sal
2 xícaras de água quente
Para o mingau de fubá (angu)
2 xícaras de fubá
3 litros de água
1 colher (chá) de sal ou a gosto
1 colher (chá) de banha de porco
Modo de fazer: lave bem as folhas e brotos de jiquiri (tirados com tesoura). Escorra e reserve.
Numa panela coloque o óleo, junte o alho picado e leve ao fogo. Deixe dourar. Junte 1 colher (chá) de sal, mexa e junte, em seguida, a água. Junte o jiquiri, mexa, tampe a panela e cozinhe por cerca de 10 minutos ou até as folhas ficarem bem macias. Prove o sal e corrija, se necessário.
À parte, faça mingau ou angu. Dilua o fubá em 2 xícaras de água e leve o restante ao fogo alto. Quando ferver, junte o fubá diluído e mexa bem até engrossar. Junte o sal e a banha, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 1 hora. Deve ficar bem cremoso e aveludado. Sirva em prato fundo com o jiquiri por cima.
Rende: 6 porções
Notas
Se quiser aproveitar esta receita e não tiver o jiquiri, substitua-o por folhas de mostarda, serralha, catalonha, dente de leão, almeirão (não que tenham sabor parecido, mas o modo de preparo pode ser o mesmo e também funcionam com o mingau).
Se gostar, pode servir também com uma colherada de feijão e pimenta-cumari.
E para deixar o prato mais completo, momentos antes de desligar o fogo, despeje sobre o mingau, com cuidado, 1 ovo por pessoa. Não mexa para que ele não se quebre.
Com feijão e pimenta
Pedido: vou adorar ter mais notícias sobre esta erva na cozinha. Na sua, da sua mãe, da sua avó... Quem aí conhece jiquiri?
Já mostrei fotos do fruto
aqui e da planta aqui.

94 comentários:

Mariângela disse...

nunca vi,só em Fartura mesmo,acho até que colocaste foto no post de nossa visita?? saudades da dona Olga e daquele paraíso. Beijo!!

Neide Rigo disse...

Mari,
é mesmo. Nem me lembrava. Incluí o link no final. Pena que não comeram o jiquiri. Perderam.

Beijos, N

disse...

Jiquiri é primo do orapronobis?
tem cara!
um beijo
livia

Neide Rigo disse...

Li,
o jiquiri não é parente do ora-pro-nobis, não. É, sim, parente do tomate, da jurubeba, do jiló etc. Uma Solanácea.

Um abraço,
N

Luiz disse...

Com a casca grossa e espinhos internos, parece que deve ser daqueles frutos que se dispersam agarrados em pelos ou penas de animais. Posso imaginar que a casca resiliente (como a do joá) deve ser mesmo para evitar ser comida facilmente. Talvez as sementes não suportem a passagem intestinal. Depois, raciocinando, fruta verde e variegada lembra mesmo uma camuflagem, não? Mas é tudo especulação minha.
Conheço"jiquiri", ou jequeri (como no topônimo mineiro) que sempre estava nas cercas das hortas, ou por perto de casa. Era comida do povo da roça...

Neide Rigo disse...

Luiz,
Não vi espinhos internos nos frutos. Deve ser comida de lobo e por isto só muito raramente se vê disperso por aí. Ah, que bom saber que conhece a planta! Um abraço, n

Luciana disse...

Neide, sobre o assunto "sementes orgânicas", meu professor de horta natural na Igreja Messiânica me ensinou o seguinte truque: você tem que procurar ver no pacotinho de sementes se tem uma CAVEIRINHA. Medonho!! É isso mesmo, as sementes não orgânicas têm caveira e não podem ser mastigadas de tanta porcaria que contém...Se não tiver caveirinha, está limpa. Se tiver, não chegue perto!! Aliás, outra boa dica pra quem quer aprender a cuidar de horta é procurar a Igreja Messiânica. Eles costumam promover cursos e não tentam fazer a cabeça de ninguém, é muito legal.

Neide Rigo disse...

Oi, Luciana! Obrigada pelas dicas. De fato, sementes de plantar não são boas para fazer brotos. Mesmo as que não têm caveirinha não devem ser compradas para consumo. Só as que tem indicações para isto. Ainda assim saem muuito caro. Prefiro comprar grãos orgânicos normais e fazê-los germinar. Um abraço, N

Claudia disse...

Neide,

adorei a história do jiquiri e a lógica para entender o consumo de certos alimentos é a excassez e a fome mesmo. Aqui onde vivo tem uma planta detestável que queima e cresce como ninguém em todo canto, no meio das flores e das plantas. Eu e as crianças sempre nos queimamos e para limpar o jardim desta desgraça tem que usar luva grossa pois ela queima até com luva. Chama-se brenn-nesle. Descobri faz pouco, com uma amiga francesa que vive aqui, que a tal desgracinha serve para fazer umas sopas e ensopados fantásticos e que depois de cozida não queima, ele cresceu comendo no interior da França. Falei com meu marido que na França se come a tal planta e ele falou que a avó dele servia muito durante a guerra e que a mãe dele sempre falava da tal sopa como comida de dias ruins, mas ele não me disse isto até que minha amiga me contou e eu fui falar para ele. Enfim, a tal planta, que eu detesto, ganhou um pouco o meu respeito mas colher a danada é um sufoco. Ela cerca as framboesas silvestres de um jeito que as vezes fica difícil colher framboesas sem se queimar. Diz que não há framboesas sem a tal planta. Enfim, a brenn-nesle divide o mesmo fardo com a jiquiri,.

Beijos,

C.

Neide Rigo disse...

Pois é, Claudia, também nunca tomei esta sopa de urtiga, que me parece ainda mais tinhosa. Mas sempre tive curiosidade.
Obrigada pelo comentário. Beijo, n

Alessandra disse...

nunca vi, mas achei os frutos bonitinhos!

Ana disse...

Neide,quanto tempo que não passo por aqui.
Olha, estão lindas as galinhas que agora "botam ovos" gigantes no come-se.

Eu me lembro dessa plantinha sim, de quando criança, mas nunca comi.

Quanto às formas dela se reproduzir e o fato da frutinha ser dura, não se esqueça que as cutias conseguem abrir o ouriço da castanha do pará, portanto não duvido que as sabiás (essas comem mesmo de tudo) não tenham um jeito de romper a casca. E se são trepadeiras, de repente até os periquitos e familiares que têm o bico mais poderoso acho que conseguem.

Um beijo. Tudo continua lindo e gostoso por aqui.

Neide Rigo disse...

Oi, Ana!
Boa lembrança. Devem mesmo ser os sabiás e os piriquitos que pouco se importam se o fruto é amargoso ou não. Que bom que gostou das galinhas. Beijos, n

Meiroca disse...

Olá, pensei que somente minha familia conhecesse o "tal" jiquiri!
Nem outros mineirinhos que conheço sabem sobre a tal verdura espinhenta....
Faz muito tempo que não como mais dele, uns 20 anos......

Abços.

Neide Rigo disse...

Meiroca!! Até que enfim alguém que conhece jiquiri! Obrigada por comentar. Como costumava comer?
Um abraço,
n

Anônimo disse...

Nossa, difícil encontrar alguém que conheça o jiquiri. Não sabia que usava na culinária. Na casa dos meus pais usava para tratar dor de garganta. É muito bom...

abraço,

Karla

MARINA MORENO LEITE GENTILE disse...

Fiquei com vontade de comer jiquiri. Meus avos espanhois moravam em um lugar de Sao Paulo (Franco da Rocha), cujo hospital Juquery ...dizem que se inspiraram em uma planta que era comum na regiao. Por isto comecei a pesquisa. Se eu soubesse onde encontrar....gostaria muito de comer a folha. Marina Moreno (Salvador-Ba) dagazema@gmail.com

Anônimo disse...

Adorei a história sobre o "jiquiri". Conheço como Jequeri. Me faz lembrar da minha infância, quando morava na roça e tinha esta planta. Hoje, não se vê mais o jequeri. Minha terra natal chama-se Jequeri por causa desta planta.
Como adoro minha Jequeri/MG, adorei a história.
Gostaria de saber como conseguir sementes ou mudas.
Abraços.

Marcia

meu e-mail lm.girardi@bol.com.br

Anônimo disse...

Tambem conheço o jiquiri e otimo para dores de garganta
pode ser usado como gargarejo com o cha e tomar a sopa

Explosion Cheats disse...

nossa adoro jiquiri,hoje mesmo estou morrendo de vontade de comer.
na casa daminha avo tem, so que meu tio deu uma podada no pe e vou ter que esperar um pouquinho.
e tao raro encontrar pessoas que cinhecem esta delicia.

Anônimo disse...

Olá Neide! Que saudades do meu tempo de jiquiri, estava procurando pelo nome nem no wiki encontrei, mas que bom que encontrei aqui, pois é uma delícia e aprovo já comi tanto no mingau dde fubá e refogado com ovos e cebolinha de folhas. Tanto as folhas, mas os brotos são muito mais gostosos é de dar água na boca só de lembrar... que saudade do meu tempo de jiquiri.... Acredito que possa ter até um efeito afrodisíaco ou medicinal. alem de gostoso até pelo sabor nos deixa alegre e mais feliz... valeu mas me deu mais saudades ainda, pois não conheço ninguem que o cultive na minha região.Alem de gostoso os brotos os fruto substituias bolinhas de gude nas brincadeiras de crianças.Valeu! mas judiou e só fiquei na saudade, mas juro que vou procuar e onde encontra arranjarei uma muda, pois a muda tambem pega. Eu o considero como uma planta trepadeira, pois se agarra num toco qualquer e se estende pelos arames.
Até mais... valeu...um forte abraço.
amiltorresilva@hotmai.com

Anônimo disse...

Boa tarde! gostaria de saber os beneficios medicinais desta planta, onde posso encontrar?
agradeço,
sayonara

Anônimo disse...

Neide,
Que bom saber que mais alguem conhece esta planta!!!!
minha mãe cultiva o jequiri principalmente para uso medicinal.
É ótimo para tratamento de amigdalitis, ela usa tanto as folhas em gargarejos como as raizes na preparação de um açucar.
É fantástico, deveria ser estudado.
Rose,
Sericita/MG

ana disse...

como faço pra achar essa planta, não é tão fácil de achar alguém pode me dizer é caso de doença é fiquei sabendo que ela é medicinal.

Anônimo disse...

Pois é, aqui na UFMG tem um pé dessa frutinha linda, descobrimos outro dia, não sei se o pessoal responsável pela nossa mata sabe dessa planta... fica ai o meu comentário!

Ana

Anônimo disse...

nooossa achei essa materia na net e fiquei surpresa, pois eu conheço jiquiri dos meus tempos de roça, mas nunca mais vi. É muito gostoso mesmo........

Anônimo disse...

Caramba!!!Sou do interior de Minas e essa é minha verdura predileta, não fico sem essa verdura em casa, eu amo Jiquiri, como a folha e flor, como ele de diversas forma tipo: no mingau de fubá, cozido no arroz, no emsopado de frango caipira e ele refogado com um caldinho servido com angu, feijão e pimenta.tenho um monte de fotos..E eu achando que era maluca porque não conseguia falar dessa verdura para ninguem pois, ninguem nunca ouviu falar..
Abraços

Cida

Anônimo disse...

Caramba!!!Sou do interior de Minas e essa é minha verdura predileta, não fico sem essa verdura em casa, eu amo Jiquiri, como a folha e flor, como ele de diversas forma tipo: no mingau de fubá, cozido no arroz, no emsopado de frango caipira e ele refogado com um caldinho servido com angu, feijão e pimenta.tenho um monte de fotos..E eu achando que era maluca porque não conseguia falar dessa verdura para ninguem pois, ninguem nunca ouviu falar..
Abraços

Cida

Domingos disse...

Jequirioba Solanum altemato pinnatum, uso analogo. Jamais encontrei tais plantas mas o profo Pizarro assevera que existiam em São Paulo

♥Elisete♥ disse...

É realmente uma delícia o jiquiri , principalmente se for feito com carne moída , costelinha de porco ou pedaços de frango com mais ossos . Eu coloco tbm tempero verde e cebola . No meu quintal tem bastante e está bem alastrado . Eu fiz ontem , pra tia do meu esposo e ela catou e picou tudo , porque dá um trabalho danado , devido os espinhos que tem em toda a planta .

Neide Rigo disse...

Oi, Elisete! Obrigada pelo comentário. De onde você é?
Um abraço, N

Anônimo disse...

ola a todas vcs, eu sou a joana uma mineira de caputira , na minha infacia minha mae fazia jequiri tabem , eu gostava muito , pois ja faze ums 27 anos que nao avejo mas , tabem gostaria de ter sementes , pois moro na alemanha e gostaria de ver se aqui nasce jequiri se vc tem semente podemos fazer um trato .. marcia esta pranta brenn-nesle tabem tem aqui na alemanha .eu nunca esprementei a fazer mas vou tentar fazer um dia ..ate mas joana

Anônimo disse...

polyana35br@hotmail.com

joana

Anônimo disse...

No Instituto Hélio Amaral tem um teimoso pé de jequiri. Por que não tem dado fruto? A cidade de jequeri tem esse nome tirado de um sobrenome e não da plantga. Vou experimentar o jequiri com angu. Abraços.

lasantiago disse...

Amei a receita do angu com jiquiri, eu não conhecia essa planta até 1974 quando morando em Belo Horizonte, fui morar nima´chácara onde plantávamos e vendíamos verduras e legumes. Perto da casa tinha um pé de abacate e um cipó estranho cheio de espinho começou a subir pelo abacateiro sem ser plantado. Foquei intrigada, comentei com uma vizinha que ia cortar e ela me disse pra não cortar que era jiquiri. A moradoura anterior tinha pa=lantado la. Deixei crescer um pouco e pra minha surpresa todos que iam la comprar verdura perguntavam o preço do molho de jiquiri. Vendia mais que qualquer outra verdura. Fiquei sabendo ainda que ele é depurativo do sangue, age nas inflamações de garganta e tantos outros problemas de saude. Hoje tenho um pé enorme no meu quintal. E,bora não more mais em BH. Voltei pra minha terra, interior do Espírito Santo.

Anônimo disse...

Amei a receita do angu com jiquiri, eu não conhecia essa planta até 1974 quando morando em Belo Horizonte, fui morar nima´chácara onde plantávamos e vendíamos verduras e legumes. Perto da casa tinha um pé de abacate e um cipó estranho cheio de espinho começou a subir pelo abacateiro sem ser plantado. Foquei intrigada, comentei com uma vizinha que ia cortar e ela me disse pra não cortar que era jiquiri. A moradoura anterior tinha pa=lantado la. Deixei crescer um pouco e pra minha surpresa todos que iam la comprar verdura perguntavam o preço do molho de jiquiri. Vendia mais que qualquer outra verdura. Fiquei sabendo ainda que ele é depurativo do sangue, age nas inflamações de garganta e tantos outros problemas de saude. Hoje tenho um pé enorme no meu quintal. E,bora não more mais em BH. Voltei pra minha terra, interior do Espírito Santo.
Leci Araujo Santiago

Neide Rigo disse...

Leci, que história linda. Obrigada por ter contado aqui. Um beijo, N

cleuza disse...

Jiquiri,é muito bom pra garganta inflamada,além de ser muito gostoso.Mas eu gostaria de saber se come o fruto,pois em Minas Gerais meus avós falaram que era veneno.Muito obrigada

lasantiago disse...

As folhas eu sei que é remédio, as raizes tb. Quanto aos frutos não sei, nunca ouvi nada a respeito. Mais na dúvida, prefiro não arriscar.

Anônimo disse...

Neide seu post me deu saudades de minha mãe. E o jequeri não era o caso de dias ruins não. Esta receita era para o inverno já que não havia vacina contra gripe. Ela melhora a imunidade e é um potente anti-inflamatório. Tem muitas vitaminas principalmente do complexo B.
Bjim
celeste matos

Anônimo disse...

A propósito fica uma delícia misturado ao feijão preto.

DIVINA disse...

conheci jiquiri na minha infancia, se eu a ver hoje, nem sei se a reconheço, mas realmente a planta nunca apareceu no mercado pra ser comercializada, é como voce disse: é muito trabalhosa pro preparo da mesma, meu pai fazia muito a mistura dela com sarsa parrilha pras crianças, é um ótimo depurativo do sangue e lombrigueiro pros barrigudinhos, la em casa éramos sete crianças, ninguém tinha o tal do verme por causa dos cuidados de meu pai usando essas plantas. é isso aí valeu...

angela disse...

Engraçada a história do jiquiri né, tão pouca gente a conhece, as gerações mais recente então nem se fala, eu a conheci porém se eu a ver entre várias plantas, não a separo e se a ver sozinha não sei se é...

Márcia - Caratinga/MG disse...

Morava na "roça" quando era criança e brincava com jiquiri, porém faz algum tempo que não vejo essa planta e seus frutinhos. Vou fazer um "tur" pelo sítio para tentar encontrar as bolinhas verdes e relembrar minha infância.

Anônimo disse...

Minha mae conhece essa planta deste crianca onde morava na roca depois que mudou para Minas Gerais consegui algumas mudas por aqui essa planta e mesmo uma delicia, sempre procurei em livros de botanica essa plantinha chamada jiquiri e nunca encontrei , fiquei feliz em encontrar informacoes sobre esta planta e as informacoes estao correta adorei. So nao vi onde estao os espinhos na semente eu nunca os vi, Obrigada

lasantiago disse...

Amigos o jiquiri até onde eu sei só se come as folhas, e se usa a planta toda, rais e folhas para purificar o sangue, curar infecção de garganta etc. Os frutos não são comestiveis e os espinhos são encontrados nas costas das folhas que se tira com uma tesoura para ser consumidas,. Tenho muitas sementes, se alguém se interessar pode entrar em contato comigo por email e eu mando as sementes, elas são de ótima germinação.

leci.santiago@gmail.com

Anônimo disse...

queria saber como faço pra consseguir sementes desta planta pois conheci em minas gerais era ainda criança se pude me dar informação meu email étoninho_bar@hotmail.com

Anônimo disse...

Mingau de jequeri,feijao,angu e ovo eram constantes nas marmitas que os fazendeiros da região de Abre Campo - MG, mandavam servir para os trabalhadores que cuidavam de suas lavouras. Mesmo assim muita gente do interior desconhece a planta.

Anônimo disse...

ola tenho 32 anos desde de minha infancia conheço jiquiri,e uma tradição que vem desde de meus bisavos,e uma delicia, dizem que e um otimo antiflamatorio.mas infelizmente so encontro a planta em mantena minas gerais.

lasantiago disse...

Eu twenho aqui. Moro no ES e tenho muita semente. Se vc quizer deixe um recado no meu email e eu entro em contato, e posso te mandar as sementes. Elas são f´ceis de germinar.

lasantiago disse...

Esqueci o email:
leci.santiago@gmail.com

Anônimo disse...

MELLO SOUZA LIMA.
É UMA DELICIA ASSIM FALA MINHA FILHA VICTORIA 7 ANOS, COMEMOS AS FOLHAS E O FRUTO TAMBEM QUANDO MADUROS É UMA DELICIA; GOSTARIA DE SABER ONDE COMPRAR.

Devanis disse...

Ola! Vi a postagem e achei interessante, pois nela, afirma-se nunca ter visto uma só pessoa falar sobre essa erva(jiquiri), pois hoje 05/03/2012, estava justamente conversando sobre ela com um senhor muito amigo meu, falavamos justamente onde eu e meu encontravamos essa erva, que era em derrubadas de matas, que logo depois a queimada,queimadas essas para o prepara da terra para o cultivo, onde nasciam essas ervas e muito mamoeiros. Parabens pela postagem.

Devanis disse...

Ola! Vi a postagem e achei interessante, pois nela, afirma-se nunca ter visto uma só pessoa falar sobre essa erva(jiquiri), pois hoje 05/03/2012, estava justamente conversando sobre ela com um senhor muito amigo meu, falavamos justamente onde eu e meu encontravamos essa erva, que era em derrubadas de matas, que logo depois a queimada,queimadas essas para o prepara da terra para o cultivo, onde nasciam essas ervas e muito mamoeiros. Parabens pela postagem.

zilda disse...

Olá ,meu nome é Zilda justamente hoje quando acabei de jantar vim p/ o computador procurar alguma coisa que falasse sobre jiquirí,porque fui na casa da minha mãe e trouxe muito, e fiz p/ o jantar comí d + até desanimar,é bom saber que outras pessoas conhecem esta planta. só não gosto de limpar as folhas por causa dos espinhos kkk,minha mãe me ajuda quando ela pode ,porque ela mora um pouquinho longe da minha casa, não tem uma vez que vou na casa dela /p não trazer essa delícia .

zilda disse...

obrigada por este espaço.

neusa disse...

eu sou de sao pedro dos ferros mg e comi muito jiquiri minha mae fazia muito era uma delicia neusa maria reis da silva
neusaeoswaldo@yahoo.com.br

neusa disse...

eu sou de sao pedro dos ferros mg e comi muito jiquiri minha mae fazia muito era uma delicia neusa maria reis da silva
neusaeoswaldo@yahoo.com.br

Neide Rigo disse...

Obrigada, Alessandra!

Anônimo disse...

adorei saber que posso comer esta fruta de jequiri, pois na minha vizinha tem um pé carregadinho e ela só usa as raízes. m cecilia- pedrinópolis\mg

dayaneluciene@hotmail.com disse...

Dayane.conheci jiquiri atraves da minha mae que conhece desde pequena.Ela sempre disse que jiquiri e um otimo antibiotico eles sempre usava para inflamaçao na garganta.E so fazer o mingau de fuba e colocar a folha no meio e um otimo antibiotico.Estou cuidando de uma muda na minha casa.Amei este site. um abraço.Dayane

antonio lima disse...

interessante,quando menino meu pai fazia chá de jiquiri com um pouco de sal para fazer bochechos quando tinhamos dor na garganta. Alem é claro do mingal de fuba com jequeri.
nunca mais vi falr em jequeri, hoje lemebrei e resolvi pesquisar no google....

antonio lima disse...

antonio raimundo

Anônimo disse...

Jiquiri é mesmo uma delícia.
Aqui na minha região (Afonso Cláudio, ES) as pessoas não gostam muito dele, pois ele cresce no meio das lavouras de café e aí a colheita é difícil.
Na verdade não conheço ninguém por aqui que aprecie a culinária com jiquiri, só eu mesma e minha mãe, o que é uma pena, pois não sabem como ele é delicioso.
Fico feliz em saber que mais alguém além de mim conhece e aprecia o jiquiri.
Raquel

José Luiz disse...

jiquiri, essa minha preferida comeria todos os dias. Muito bom

luzia disse...

Na minha infancia minha mae sempre fazia jiquiri e achava um delícia com com angu minha mae refogava como couve era muito bom,dia 5 de maio foi aniversário dela e fui passar uns dias por la com ela e fomos na casa da minha irmã que mora na roça, comentei com ela que tinha vontade comer jiquiri ,ela me levou até o quintal dela ,que tinha muito mas muito jiquiri fizemos para o almoço estava delicioso amei comer novamente.Beijos luzia

mauricio disse...

ola minha querida Neide! fiquei muito feliz em ver essa maravilhosa materia , sob jiquiri, pois vinha avó faleceu com 92 anos , e ela veio trazendo com ela , uma muda , tenho ela ate hoje , mesmo já idosa , tinha que fazer mingau e era sagrado as folhas de jiquiri , os médicos pedia ela para levar uma galha para ele ver , por que só conhecia nos estudos por sua eficaz medicinal . ela fazia questão de levar , fico triste por poucas pessoas não conhecerem , uma planta tão maravilhosa e com grande importância. adorei seu blogger . abraços de um amigo de minas gerais . mauricio

ubiraci disse...

Ubiraci Menezes disse ...
Conheci essa trepadeira quando tinha dez anos . As propriedades citadas e modo de preparo nunca mais esqueci .
Acredito que equivalem ou superem o ora-pro-nobis.
Parabenizo pela postagem . Vou procurar por estudo cientifico a respeito .

ubiracimm@ig.com.br

ALEXANDRE disse...

Na casa da minha vó como jequiri faz anos adorei a reportagem dizem que é bom para o sangue

Jair disse...

Quando criança, me lembro de ter uma planta assim no quintal, porem, esta tinha umas florezinhas brancas que apanhávamos e minha minha mãe colocava em cima do arroz quase cozido. Espero não estar errado, pois me trouxe muitas saudades. Obrigado. Jair (jairsen@gmail.com.br)

Jair disse...

... desculpe, digitei meu e-mail errado, o correto é jair@senhorini.com.br

Anônimo disse...

Olá,que bom conhecer outras pessoas que também aprecia o jequeri ou jiquiri como queiram.Segundo a minha mãe que conhece como jequeri desde criança no interior de Minas (São Félix de Minas)é muito bom com mingau de fubá de moinho d'água ,também cozido como couve bem cozido.também faz omelete com as flores.(Minha mamãe cozinha suas folhas picadinhas na panela de pressão.Morram de inveja;Tenho um pé em minha casa.Caso queiram sementes ou o galhos para mudas ,posso mandar pelos Correios.O meu email é izaias.as@msn.com.

Martins disse...

Hoje estava comentando com o vizinho que na minha infância a minha mãe fazia um tal de jiquiri e que nunca mais eu havia comigo. Ele me disse: - pois eu tenho uns pés da planta na minha horta. Não perdi tempo e saborei de depois de muitos anos esta espécie tão esquecida e tão saborosa. A população de hoje só degusta comiga industrializada. É por isso que os hospitais vivem cheios e as farmácias faturão alto. Um abraço!
super.martinez@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Boa noite, aqui na minha região, zona da mata mineira, tem jequeri e comi alguns esta semana, só que são amarelos com riscos pretos, quando maduro. Acho o sabor muito diferente, uma mistura de maracujá com tomate de árvore.Abraços Jair

Narcizo Rodrigues disse...

Gente,minha familia inteira ama o jiquiri! somos apaixonados! a gente corta bem fininho igual couve! e comemos com canjiquinha! Eita trem bão!!!

Mauri Nogueira disse...

Muito interessante o jiquiri. Não conheço mais gosto muito de culináriamineira.e aaproveitando. Alguém pode me enviar as sementes pq.gosto de plantas pra mim desconhecidas e exóticas como o ora pro nobis. Taioba. E agora o mais recente jequiti. Meu email é
maurij.nogueira@gmail.com. Abraços.

Anônimo disse...

Comi muito na minha infancia realmente é uma delicia só que agora nao encontro mais se alguem puder me doar ou vender sementes ficarei grata moro em Belo Horizonte minas Gerais sonia_crislem@hotmail.com

Anônimo disse...

oi,minha família todos conhecem esta plantinha diga se maravilhoso sabor e sempre cultivamos desde eu menina,tambem usamos cozinha lo junto com as partes magras do frango fica muitooooooooo bom bjos,meu nome e leia

Anônimo disse...

Tenho sementes de jequirí para vender, quem se interessar, tenho anúncio no mercado livre.

WILSON GONÇALVES LEITE disse...

Meu pai gostava muito de jiquiri, como é chamdo aqui na minha região. É delicioso o jiquirí. Fiz uma linda muda para replantar. O lugar ideal para uma boa forma do jiquiri, é perto de um amontoado de paus, como pés de café cortado secos e amontoado. Ali por perto voce planta o jiquirí. Mas fica uma belaza. Mas tem que jogar uma aguazinha de vez em quando.

Maria Guadalupe disse...

Oi Neide!
Uma amiga, a Margarida que é lá de Angelim, na zona da mata de MG próxima da cidade de Ipanema, me mostrou hoje o jiquiri. Ela conta que sua mãe sempre usou o jiquiri em refogados,mingaus e chás das folhas e flores. Usava sempre que a pessoa estivesse com dores de garganta. Eles colheram no mato e plantaram na horta para uso sempre que preciso!
Um abraço! Guadalupe.

Fatimaromellandrade@hotmail.com disse...

Olá, Leci.
Estou há tempos procurando sementes de jiquiri. Se você tiver, informe o custo de envio, por favor.
Agradeço antecipadamente.
Abraços,
Fátima

maria aparecida medina disse...

Medina
Adorei essa matéria conheço demais jiquiri sou da cidade de Teixeiras zona da mata de MG. Moro em São Paulo já comi muito adoro. Tenho uma chácara uma hora de são paulo pela rodovia Regis tenho um pé. Obrigada

Meu E-mail é medina.1709@hotmail.com

Anônimo disse...

Adorei saber que mais alguém conhece o jequiri. Sou de uma cidade que fica na zona da mata mineira e cresci comendo serralha,lobrobô,jequiri. Interessante que ,eramos nós as crianças que iamos pegar as folhas para as mães fazerem o almoço,e aproveitávamos para brincar com os frutos que são lindos. Pra quem já comeu mingau de couve nas minas gerais,sugiro substituir a couve pelo jequiri,fica delicioso. Ainda hoje qdo vou a minha cidade natal,aproveito pra comer essas estranhas delícias difícieis de srem encontradas nas grandes capitais,ou impossíveis como é o caso do jequiri. Adorei o post. Sandra RJ

Anônimo disse...

Que surpresa saber que tem muitas pessoas que conhecem jequiri! Estou eacrevendo um blog com causos de minha infancia só pra desabafar,exorcisar meus fantasmas,rsrs. Quando quis falar dos refogados bizarros que era obrigada a comer,fiquei em dúvida sobre como se escreve o nome da planta espinhenta. Consultando o Google,me deparo com seu blog e os comentários de conhecedores do jequiri. Foi um prazer. Obrigada!
Lamento mas não vou elogiar a tal "verdura". A danada descia arranhando minha garganta! Bye

Anônimo disse...

Ainda tem Jequeri por aí, Neide?
Estava lembrando de um mingau feito com as folhas, com pesquisar e caí aqui novamente! Boas lembranças de infância ligadas a essa planta e seus preparos quentinhos feitos quase sempre no inverno!
Enfim, se não tiver mais a plantinha e quiser sementes é só dizer, aqui na roça tenho bastante.
Abraços, Vah

Penha disse...

Olá, eu amo jiquiri, aprendi a comer essa verdura, la nos idos anos 60, quando ainda era criança, morando na roça. Hoje, aos 60 anos e morando na cidade, tenho no meu quintal essa maravilha.
Consumo sempre em forma de mingau, porém um guisado de jequeri, quiabo, taioba e ora pro nobis é top viu. Experimente e depois me conta.

Luzia Couto disse...

Eu sou de Minas Gerais e conheço jequeri aprendi a comer com minha mãe e a familia toda gosta e cultiva em casa, além de ser delicioso é um remédio pra infecção na garganta, a gente come em refogado ou em mingau de fubá cozido, fica delicioso eu adoro. Pena que pouca gente conhece, devia ser cultivado por muitas famílias pois é rico em vitaminas.

Willian Ribeiro de Assis disse...

+Luzia Couto Esse é o nome que deu origem da cidade onde moro Jequeri minha terra.

Conceição Freitas disse...

Eu, não apenas conheço, mas também amo. Faço a maior propaganda do Jiquiri, porque é com ele que eu cuido da minha coluna quando ela inflama. Se deixar, fico descadeirada, e a dor de uma coluna inflamada a esse ponto, é a mesma do parto. Homens que ficam descadeirados por causa da coluna, apresento-lhes a dor de parto! Graças a Deus, descobri que o jiquiri é bom pra isso também, desde então, nunca mais fiquei descadeirada! Minha coluna inflama porque uma das vértebras de aproximou da outra. Viva o jiquiri!!! Sou Conceição de MG.

Anônimo disse...

Estou há muito procurando sementes de jiquiri, pois é o melhor remédio para amigdalite que existe (Uma vez se alimentando deste vegetal, fica-se vacinado contra inflamações de garganta!), e minha cunhada e sobrinhos às vezes sofrem com isso. Além ser muito gostoso, né?
Se alguém puder enviar sementes para mim, agradeço muito. E pago por isso, via depósito bancário.

Jaime Lisboa Rocha
Quadra 9, Gleba C, Chácara 12. Vale das Macieiras - CEP: 73.700-000 - Padre Bernardo - GO

Neuraci Hebio Vieira disse...

Moro no Distrito de Ravena,Município de Sabará/Grande BH; Tenho 02 pés de Jequiri, carregadinhos de frutos. Quem quiser, os frutos bem como mudas é de graça. As mudas podem, também serem feitas, através de estaquias. Se alguém tiver condições de informar, gostaria de saber se os frutos são comestíveis, cozidos e/ou saladas? Meu email neuracivieira@hotmail.com. Fone 031 985860144.

danubia santos disse...

Boa noite, tive problemas de infecção de garganta com mta frequência, uma senhora do interior de minas ensinou a minha mae que comer as folhas do jequiri eram um otimo antibiótico natural. Começamos a procurar a planta aqui em belo horizonte so consegui a muda no mercado centrao eu consumia as folhas e em poucos dias eu ja estava restabelecida.mas nao soubemos cultivar a planta corretamente e o folhagem morreu. comecei a procura novamente e hoje consegui a nova muda.
Caso alguém tenha interesse tem que encomendar a muda na loja do mercado central casa das raízes medicinais 3274-9499
3274-9704.
Estou postando essas informações pq o planta é um excelente alimento. Os médicos nao gostam de passar informações sobre plantas medicinais pq o comercio de fármacos e que gera rios de dinheiro enquanto a população se torna refém do mercado farmacêutico.
O jequiri aumenta por completo toda a imunidade do corpo.
Abraços

danubia santos disse...

Boa noite, tive problemas de infecção de garganta com mta frequência, uma senhora do interior de minas ensinou a minha mae que comer as folhas do jequiri eram um otimo antibiótico natural. Começamos a procurar a planta aqui em belo horizonte so consegui a muda no mercado centrao eu consumia as folhas e em poucos dias eu ja estava restabelecida.mas nao soubemos cultivar a planta corretamente e o folhagem morreu. comecei a procura novamente e hoje consegui a nova muda.
Caso alguém tenha interesse tem que encomendar a muda na loja do mercado central casa das raízes medicinais 3274-9499
3274-9704.
Estou postando essas informações pq o planta é um excelente alimento. Os médicos nao gostam de passar informações sobre plantas medicinais pq o comercio de fármacos e que gera rios de dinheiro enquanto a população se torna refém do mercado farmacêutico.
O jequiri aumenta por completo toda a imunidade do corpo.
Abraços