quinta-feira, 26 de julho de 2007

Caldeirada de frutos do mar

Raspas e restos me interessam: cores lindas de olhos, peles, entranhas e ovas


Todo o resto pode ser aproveitado e por isto gosto de limpar peixe e frutos-do-mar em casa: tinta de lula para risotos; a gordura picada para tempero de recheios; cabeças e carapaças dos lagostins para caldo e base de molhos.
Para não se desmancharem, postas de tainha foram passadas em farinha e fritas rapidamente.

Já noite: nem restos nem raspas

Queria aproveitar o caldo de peixe-galo do dia anterior e ia comprar só lula e polvo no Mercado para um cozidinho rápido, mas lagostins super frescos tinham acabado de chegar à peixaria e o almoço de sábado foi mais elaborado, demorado e prazeroso do que pretendíamos, Marcos e eu. Fazia um sol generoso para o inverno gelado atual e valeu a pena sair da mesa do jardim já no fim da tarde.

Caldeirada
1 polvo pequeno
1 cebola picada
4 colheres (sopa) de azeite
5 tomates sem pele nem sementes cortados em cubinhos
½ colher (chá) de páprica doce defumada (ou páprica comum)
8 lagostins – separe a cabeça, abra com uma tesoura a parte de baixo do corpo e tire as carnes
1 litro de caldo de peixe (no caso, de peixe-galo)
500 ml de caldo de lagostim (feito com as cabeças limpas – sem as entranhas e patas amassadas)
O caldo de cozimento do polvo
2 dentes de alho cortados em cubinhos
3 lulas grandes cortadas em anéis
500 g de postas de tainha, temperadas, passadas em farinha e fritas
8 batatas pequenas cozidas no vapor, com casca
Sal a gosto
Salsinha picada (opcional)

Cubra o polvo inteiro com água e leve ao fogo. Cozinhe por cerca de 1 hora ou até ficar macio. Reserve a água e pique o polvo.
Numa panela grande, refogue a cebola picada em 2 colheres (sopa) de azeite. Junte o tomate e a páprica e deixe ferver. Coloque o caldo do peixe, o caldo de cozimento do polvo e o caldo de lagostim (as cascas e cabeças são cozidas com um pouco de água por 20 minutos com um pouco de vinho branco, depois tudo é peneirado e usa-se o caldo). Deixe no fogo até reduzir um pouco. Enquanto isso, à parte, aqueça o azeite restante e doure o alho. Junte a lula, tempere com um pouco de sal e cozinhe brevemente, só até começar a ficar opaca. Ao caldo já apurado, junte as postas de tainha, as carnes de lagostim (se quiser, deixe uma grande para decorar), o polvo picado, os anéis de lula e as batatas com casca, cozidas, e cortadas ao meio. Deixe tudo ferver até ficar opaca a carne de lagostim. Prove e corrija o tempero, se achar necessário. Junte salsinha picada, se quiser, e sirva bem quente com pão.
Rende: 8 porções

Um comentário:

fezoca disse...

Neide, infelizmente nao consigo comer frutos do mar... mas me deliciei com a sua mesa, no quintal, com todos os detalhes do final de festanca! ;-) beijo,