segunda-feira, 22 de junho de 2009

A festa junina do Slow Food

Quem foi, bebeu e comeu a la vontê. Não só as comidinhas típicas de festa junina, mas também as invencionices gostosas da Claudia Mattos, do Zym Café, aproveitando tudo de bom que a banana tem. Tinha carne louca feita com coração de banana e até antepasto tipo caponata, carro chefe do restaurante e que ninguém diz ter que ver com banana. E sobre qualquer fatia de pão, é irresistível. Ela já deu a receita e, assim que eu resolver com ela umas dúvidas, publico aqui. A maioria dos pratos e bebidas saiu de sua cozinha, com ajuda de alguns membros do Slow. Outros levaram suas delícias para dividir. Como eu estava sem tempo ontem, levei apenas uma bandeja de paçoquinha, porque era fácil de fazer. E, aliás, aqui vai a receita, que não tem segredo algum. Quem não tiver processador, pode tentar fazer aos poucos no liquidificador. Se quiser mais originalidade, o ideal é um bom pilão.
Paçoquinha de amendoim
750 g de amendoim torrado e sem pele (pode ser já ligeiramente salgado)
500 g de farinha de mandioca fina, de preferência baiana (não polvilhada)
500 g de açúcar branco (se preferir, use mascavo)
4 colheres (sopa) de mel, opcional (se usar mascavo, talvez não precise)
Uma pitada de sal (caso seu amendoim não tenha sal)
Numa tigela, misture bem todos os ingredientes, menos o mel. E triture aos poucos no processador de alimentos, até ficar uma farofa bem fina e úmida, que consiga manter o formato quando se junta com os dedos (vai depender da gordura do amendoim e da umidade do açúcar). Se não der liga, junte aos poucos, com o aparelho ligado, um pouco de mel. Teste o ponto de novo. Faça isto com o restante da mistura. Devolva tudo na tigela e uniformize bem a poçoca. Coloque um pouco da mistura numa forminha de bolo, numa caixinha de fósforo ou numa forminha de sushi, só para moldar. Soque bem a mistura no molde e desenforme.
Rende: cerca de 70 paçoquinhas
Mais fotos das comidas:

5 comentários:

Ana disse...

Neide, quanta coisa gostosa. Gostei da idéia da paçoca formatada na caixa de fósforos.

Sexta-feira é nossa festa junina aqui no trabalho e fui escalada para trazer a canjica. Lá vamos nós !!!

Claudia disse...

Neida,

adorei a receita. Será que dá para substituir a farinha de mandioca por farinha de aveia? Tem uma paçoca que vende em SP leva aveia e que é uma maravilha. Não que eu queira recriar o sabor, mas aqui neste canto não tem farinha de mandioca boa. Tem uma que eu uso para fazer farofa mas que é estranha e além disso super cara...

Bj,

C.

Neide Rigo disse...

Ana, quem sabe não se anima e não faz também a paçoquinha?

Claudia, eu já fiz docinhos deste tipo, com aveia. Assim, imagino que não terá grandes problemas. Um beijo da Neida!

Anônimo disse...

Gostei muito da paçoquinha,há muito procurava essa receita.

Anônimo disse...

gostei muito.