quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Papoulas - continuação


Cápsulas de papoulas maduras e suas sementes. Foto (e cerâmica): Rui Gassen

Depois de ter envolvido o nome do meu amigo Rui no post anterior, trocamos alguns emails preocupados com nossa atividade ilícita - a plantação de Papaver somniferum para consumo próprio (as sementinhas, especificamente, para uso prosaico sobre broinhas, biscoitinhos, recheinhos). Ele colheu toda esta quantidade que se vê na foto que veio junto com uma das mensagens. E eu tenho ainda apenas uma flor que ainda nem sei se foi fecundada. Pelo zumzum das abelhas, imagino que sim. Então também terei minha própria cápsula, minha própria produção. E a auto-suficiência em sementes de papoulas me livrará da dependência. De importações.
Bem, receosa por delatar meus próprios amigos gaúchos a respeito da atividade supostamente criminosa em que nos envolvemos, perguntei ao Rui se queria que tirasse o nome dele do Come-se. Eis a resposta com o humor que lhe é próprio, como sempre:



Neide! Não adianta retirar meu nome do blog. O que está feito está feito. Dependendo do andar da carruagem, tu vais ter que prestar conta no juizo final, diante de Deus. A minha colheita de papoula deste ano se resume ao que tu vês na foto. Tenho que esconde-la a 7 chaves porque a Mariângela quer usar as coitadas como enfeite de pão... Não entrei no mundo da criminalidade para isto. Valeu mana! Rui

O que ele faz com as sementes quando a Mariângela não usa no pão? Distribui para os amigos pra embelezar seus jardins. Eu ganhei a minha parte em sementes e muda já formada.

8 comentários:

Anônimo disse...

Neide.
Agora estou frito. até o prato parece psicodélico...
Rui

Anônimo disse...

Neide.
Agora estou frito. até o prato parece psicodélico...
Rui

Neide Rigo disse...

Pode deixar, que eu assumo toda a culpa. Obrigada, Rui. Beijos,n

Silvia (silviabruno@uol.com.br) disse...

Neide...isto aqui está ficando lisérgico!! Será que os próximos posts serão sobre cogumelos? rsrsrsr
Faz tempo que não falo nada aqui, o meu micro da roça é por demais lento e desanimo do escrever e mandar...só leio o blog, mesmo, todo santo dia....
Adorei a notícia de que o mandiopã reapareceu... parece até que tenho a mesma memória desse salgadinho que vc...e falando em cositas de roer, a sra. acabou me viciando em um meio que sem querer.... segui a sua dica da feirinha boliviana e lá fomos nós comer saltenhas e comprar milhos e batatinhas e temperos etal...que esse povo slow foodie num pode ver uma coisinha diferente que tem que experimentar, cheirar, comer e se der tb plantar na rocinha pra ver se dá...rs
Viciei por completo naqueles piruás...rs... eu que já era uma pipoqueira de plantão, agora já viu, né? Precisamos combinar de verdade pra vc e Marcos aparecerem no sítio em Pirapora...é tão pertinho que dá pra ir pra almoçar, jogar uma conversinha fora e voltar na boua.... emeile-me quando estiver a fim de visitar....estamos por lá quase que direto agora pro verão...
Beijoca
Silvia

Anônimo disse...

Neide, agora só falta você se meter
com plantação da orquídea que for-
nece a fava de baunilha. Na casa de
minha família (MG)tem alguns pés...
Trouxe umas mudas que plantei. Não
morreram mas tb não foram prá fren-
te, ainda...! Adoro seu jeito "en-
xerido" de ser...! Boa noite,
Glaucia.

Eduardo Luz disse...

Neide, estou me inscrevendo pra quando começar a distribuição de mudas !

Daniel Figueiredo disse...

Neide, deu certo a sua produção de sementes? Eu também já pensei bastante em plantar papoula aqui no quintal, pelas sementes. E ainda quem sabe, ganho um futuro promissor como narcotraficante, hahaha.

Neide Rigo disse...

Daniel,
infelizmente não investi como deveria no cultivo de papoulas.
Um abraço, n