quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Nossa plantação de papoula


Acordei e a flor de papoula estava aberta!


As abelhas não perderam tempo: aqui uma sem ferrão (jataí?), com as patinhas já cheias de pólen.


Aqui uma abelha brava, com ferrão, também pesada de pólen. No centro já dá pra avistar a cápsula que, se estas abelhinhas ajudarem, se encherão de sementes.

Cheguei de Fartura e encontrei o broto dela, antes vivaz, caidinho. Talvez tivesse faltado água durante minha ausência. Mas agora pela manhã, acordei e fui conferir se tinha se animado com o chuvisco da noite e quem sabe se aprumado. E qual a surpresa? A bela estava aberta e radiante olhando para o céu.
Trouxemos a mudinha de Porto Alegre, presente do Rui e da Mariângela que trouxeram a sementinha da Alemanha. Arrancamos a verdura da terra (tinha cara de verdura e, antes de perguntar o que era, já tinha mordiscado algumas folhinhas pra descobrir que gosto tinha) e a transportamos embrulhada num jornal molhado dentro de um saco. Cheguei aqui e já replantei. De umas três mudas sobreviveu só uma. E esta é minha plantação.
A do Rui já está na fase de produção de sementes. Então, dane-se que quase não encontramos mais sementes de papoula no mercado. Agora terei uma cápsula cheia delas. Confesso oque não sofri a síndrome da privação, afinal não é um ingrediente que me cause euforias e ainda tenho um estoque na geladeira (porque fica rançosa logo) para um bolinho ou outro de limão ou laranja, para o recheio de um biscoitinho a cada morte de papa e às vezes uma maçãzinha cozida. Mas sei de gente que está por aí na pindaíba em termos de papoula. Gente que dependia dela para suas delícias europeias ou seus negócios. Uma pena.
O fato é que a Anvisa resolveu aplicar a lei que já existia e restringue de vez a exportação. Tem que vir de cultivo legal, não ser proveniente de apreensão e sem poder germinativo, estas coisas. Não está proíbida a exportação, mas ficou mais difícil. É por algo mais ou menos assim: o cultivo ilegal, para extração do ópio, rende um produto legal que são as sementes, livres do alcalóide, e que rende uma boa grana também. Quem sabe, se estes produtores perderem a oportunidade de vender as sementes, não desanimam.... Se bem que o caminho da ilegalidade eles já conhecem. Outra coisa é que o ópio é extraído da cápsula imatura. Como esta da minha flor. Para consegui-la, então, a plantação deveria estar aqui. Se as sementes não germinam, não há cultivo. Espero que não me descubram, então. Rui e eu estamos na mais completa ilegalidade. Mas acho que pra consumo próprio, tudo bem. Pela descriminalização do cultivo de papoulas em jardim!
Antes que me corrijam de que a Papaver somniferum L. (papoula ou dormideira) tem folhas simples vermelhas ou rosas e não dobradas (só as silvestres são assim), vamos aos esclarecimentos, tirados do livro Gran Enciclopedia de las Plantas Medicinales (Dr. Berdonces I Serra, Tikal Ediciones). Em espanhol mesmo, que é uma língua bonita e fácil de entender: (e já me desculpando se digitei algo errado)

La adormidera es una planta herbácea anual con una raíz de color blanco. El tallo puede alcanzar 1,5 m de altura y es redondo, erecto, frágil, con numerosas ramos y hojas, y ocasionalente está cubierto de pelillos en su parte superior. Las hojas son alternas, de unos 10-15 cm de largo y 4-6 cm de ancho, sesiles, ovadas-oblongas y glaucas por el envés; de cor verde glauco, dentadas y con una fuerte inervación. Las flores son grandes y solitarias, de color variable (blancas, lilas, rosadas o rojas), con um cáliz compuesto por dos sépalos, una corola de cuatro pétalos en la especie salvaje, ya que en las especies de cultivo se doblan los pétalos, con lo que su aspecto es semejante al de una rosa. Contienen numerosos estambres, con unas anteras oblongas y comprimidas. El fruto es una gran cápsula más o menos globulosa, glabra, de color verde y con una cubierta cérea; se vuelve amarilla y quebradiza al secarse. Presenta el tamaño y aspecto de una pequeña manzanita, que se abre por su parte superior en una corona que presenta los orificios por donde salen las semillas. En su interior contiene infinidad de semillas negras (en la variedad nigrum) o blancs (en la variedad album) reniformes, ricas en aceites, que son comestibles. Todas las partes de la planta, pero especialmente las paredes de la cápsula inmatura, disponem de um sistema de vasos lacticíferos por los que circula un látex blanco.
Segundo Jorge Alonso, no Tratado de Fitofármacos y Nutracéuticos (Editorial Corpus), a planta, originária do Oriente Médio, Bálcãs e ostes da Ásia, tem seu cultivo regulado internacionalmente pelo Conselho de Controle de Narcóticos das Nações Unidas. Claro, a papoula tem que ser cultivada legalmente para a produção da morfina (eu quero poder tomá-la um dia se estiver sofrendo de dor pra morrer), além da codeína e papaverina, também com aplicações médicas. Turquia, França, Austrália e Espanha são os principais produtores para esta finalidades. Já o cultivo destinado à produção de ópio para a produção ilegal da heroína (diacetilmorfina) está concentrado em zonas de fronteira como a Tailândia, Miamar e Laos (o Triângulo Dourado), além de Paquistão, Índia, Afeganistão e México. E em Porto Alegre, uns 10 pezinhos no jardim do Rui. E no meu vaso, agora.

Irmã da minha, no quintal do Rui Gassen. Foto dele.
A morfina não é componente principal entre os alcalóides presentes. Transcrevo outro trecho do livro espanhol do Dr. Berdonces I Serra:
Componentes principales:
Alcaloides - se encuentran más de 25 alcaloides diversos, derivados de varios grupos quimicos bien diferenciados: grupos del fenantreno: morfina (hasta el total de 20% del otal de alcaloides), folcodina, codeína, tebaína y otros; grupo de la isoquinoleína: papaverina, narcotina, laudanósido, laudanina, narceína..; grupo de la tetrahidroisoquinolina; grupo de la criptopina; alcaloides no identificados. En las semillas secas no se encuentra morfina. Los frutos, además de contener los citados alcaloides (aunque en mucha menos cantidad que en el látex), posuen además celulosa (57%), lignina (11%), pentosanos (22%) y pectina (9%). Las semillas contienen um aceite (40%) rico em ácidos linoleico, oleico y linolénico, empleado en la industria alimentaria y farmacéutica.






Faltou um sorvete de creme


Só para ilustrar, inventei, com o que tinha na cozinha, estas maçãs com limão e papoula: cortei uma maçã em 4, tirei as sementes, risquei as cascas (pra ficar fácil de comer), cortei em fatias e levei à frigideira com 20 g de manteiga sem sal. Quando estavam ficando macias, junte 1 colher (sopa) de sementes de papoula e deixei fritar um pouco até que as sementinhas liberassem um aroma amendoado. Juntei uma colher (sopa) de açúcar - junte mais, se quiser mais doce, 2 colheres (sopa) de suco de limão siciliano e raspas da casca dele e 2 colheres (sopa) de água. Deixei ferver e pronto. Comi. Se tivesse sorvete, estaria melhor.

17 comentários:

Marly disse...

Oi, Neide,
Sempre aprendo algo nesse blog!
Agora mesmo me surpreendi com essa papoula pois achava que papoulas fossem só aqueles florezinhas parecidas com tulipas, de pétalas mais abertas e mais macias. Hahaha.

Elvira disse...

Cá na Europa, se tivermos mesmo só poucas flores dessas no jardim, vem logo a polícia implicar... :-(

Acho triste, pois não só a flor é lindíssima em si, como adoro essas sementinhas na comida.

Beijos.

Marcia H disse...

Neide,
eu acho que a variedade aqui na Alemanha é sem alcaloíde rsrsrs minha sogra tem várias no jardim. Nas ruas perto de minha casa também tem várias nos jardins.
Ravioli de beterraba com manteiga com sálvia e papoula, experimente, hummmmmmmmm até Clarinha gosta rsrsrs é a filhota
bj

Pedrita disse...

que lindo. beijos, pedrita

Neide Rigo disse...

Pois é Marly, eu também descobri isto há pouco tempo.

Põxa, Elvira, agora fiquei com medo. Mas acho que a Polícia não vai querer se ocupar do meu pequeno quintal. Nem do Rui.

Márcia, anotada a sugestão. Me deu água na boca. Se a Clarinha gosta, também vou gostar.

Obrigada, Pedrita.

beijo, N

Valeria disse...

Neide Li alguns livros que citavam a papoula como uso medicinal na Antiguidade ,como droga anestésica mesmo.E acompanhar pacientes terminais utilizando a morfina é muito triste!!
Incrível que nunca associei a papoula utilizada na culinária com a droga ...achava que não era a mesma coisa.Talvez seja porisso que não encontro por aqui de jeito nenhum!!Obrigada pels informações!!
Um abraço

Sukie disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nina disse...

Aqui em Florianópolis tem um lugar maravilhoso - Café Kiwi. Uma das proprietárias é da Nova Zelândia e a outra uma brasileira que viajou o mundo. Elas fazem receitas maravilhosas, com ingredientes orgânicos, cada dia uma gostosura diferente. Foi lá que eu soube que não se encontra mais sementes de papoula para comprar, ingrediente essencial em muitas das preparações delas.
Pena!

E que sua contravenção (e a do Rui) passe em brancas nuvens!

beijos!

http://meninadecachos.blogspot.com/

Andrea Nunes disse...

Eu ainda tenho sementes de papoula, será que se eu planta-las vou conseguir essa flor linda?????

Vou experimentar, amanhã mesmo, sem falta!

Queila disse...

Olá Neide!
Sou uma apaixonada por essa sementinha, quando adolescente comia torta de semente de papoula com geléia de damasco numa casa de chá que tinha em monte Verde, sul de MG. e sempre usei essa sementinha qdo agora essa sumiu do mapa. consegui com uns alemães umas sementinhas, quero semear em solo bom, e na época certa, será que posso semear agora nesse frio? quero semear em uma caixa grande de madeira, pois o solo daqui é muito duro, teria que fazer uma cova muito grande, a sua tu semeou em canteiro já? ou sementeira? por favor, estou muito interessada :D parabéns pelo blog, como é bom saber de alguém com o mesmo interesse por ela!
bjos e obrigada!

Neide Rigo disse...

Queila, infelizmente não investi na plantação de papoula e não sei nada sobre isto. Só nasceu esta na foto. Depois, comi tudo.Beijos, N

Anônimo disse...

Olá Neide! gostei desse artigo. Procurava na net dicas de cultivo, pois estive na Dinamarca, onde mesma planta, tb conhecida como papaver ou poppy (em inglês) é amplamente cultivada em jardins domésticos e sem qualquer problema, e com uma diferença, as que vi por lá são da espécie selvagem, ou seja, flores lindas, com poucas pétalas (a sua é das pétalas dobradas), grandes, meio que "amarfanhadas", parecendo feitas de papel colorido amassado. Ganhei algumas sementes e quero plantá-las. Qual o melhor substrato? Como germiná-las? Li que precisam de temperatura fria para que isso ocorra. Aguardo sua resposta. Meu email: jlvieirabr@yahoo.com (por favor, não publique meu email). Abraços.

Sanfa disse...

Olá pessoal, estava passando por aqui e nao pude deixar de comentar,li qua algumas pessoas que aqui comentaram tem interesse no cultivo e nas sementes pra consumo e como ja tive dificuldade de encontrar posso lhes dizer uma coisa, no Brasil nao se acha mas existem milhares de sites no exterior(europa, usa, canada etc) que enviam sementes de alta qualidade para cultivo, eu ja comprei de monte porem o cultivo é bem dificil pois elas tem uma preferencia por um clima temperado e morrem em qualquer frio ou calor exagerado, procurem por aí e boa sorte! o nome dessa especie nas fotos é Papaver 'Pink Peony' bye!

Anônimo disse...

Encontra-se sementes de papoula para jardim em alguns supermercados e até em algumas dessas lojas de bricolagem. Ficam la no setor de jardinagem, junto a outras sementes de flores.
As papoulas para produção de graos para alimentação e para jardim nao produzem ópio.
Em vários países da europa essas papoulas vermelhas são mato.
Veja informações aqui: http://www.trekearth.com/gallery/Europe/Portugal/South/Setubal/Grandola/photo937040.htm

Anônimo disse...

aqui vende para alimentação:
http://www.poraozinho.com.br/alimentacao/alimentacao2.html

Anônimo disse...

aqui também vende para alimentação.

http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-205610999-papaver-poppy-blaumohn-papoula-sementes-20gr-_JM

Anônimo disse...

Olá, encontrei seu blog pela internet procurando por flores de papoula. Estou muito interessando em plantar pois adoro flores exóticas e jardinagem... Essa flor é bem dificil no brasil, logo, quando vi que voce plantou e conseguiu que crescesse fiquei interessadíssimo. Voce poderia me indicar onde conseguir sementes dessa flor que germinassem (afinal, no mercado é muito dificil achar e quando acha é sem poder germinativo)??? Desde já agradeço.
Me chamo Ian Lopes, sou de Sao Paulo! aqui o meu email: ianlopesian@gmail.com