sexta-feira, 9 de novembro de 2007

ECO-FRIENDLY PACKAGING

Aqui uma pequena exposição das nossas embalagens ecológicas por natureza.


Rapadura na palha da bananeira e doce de buriti em caixa feita com o pecíolo da folha do próprio buritizeiro (uma palmeira).



Pamonhas na palha de milho


Pamonhas na folha de caetê


Pau-a-pique (broinha de fubá) na folha de bananeira


Doce de laranja de cortar na folha de bananeira e taiada (doce de rapadura com farinha de milho) na palha de milho roxo.


Farinha d´água embalada no paneiro de arumã



Folhas de bananeira podem ser usadas no lugar do papel alumínio - aqui, na feira de São Joaquim, Salvador - BA.
ENQUANTO ISSO
:


Milho cozido em prato plástico, nas ruas de São Paulo
Moderno?
Sempre foi assim: o milho cozido, aqui em São Paulo, era vendido em carrinhos ambulantes na rua e embalado na própria palha de milho. O único problema era a falta de um fio dental por perto. No mais, era um charme. Até o sal era espalhado com um pincel artesanal também feito de palha de milho. Agora resolveram modernizar e a praga se espalhou pela cidade. Cortam o milho sobre uma tigelinha de plástico pra se comer com colher também de plástico. Come-se na rua, nos pontos de ônibus, andando, e haja cestos pra tanto lixo além dos sabugos. Uma parte vai pro chão; tudo, depois, vai pro lixão; e o resto a gente já sabe.

Um alento:
A Alessandra Madeo, do Viva com Orgânicos, faz a maior campanha para aumentar a vida útil das embalagens que normalmente desprezamos. Ao entregar nossos
pedidos da semana, o motorista recolhe bandejas de isopor, caixas de papelão e embalagens de ovos que são reaproveitadas pelos produtores. E ainda óleo usado para sabão, que não dou porque faço o meu próprio.

11 comentários:

Sill disse...

Já vou descobrir se a Alessandra da Viva Organicos entrega na minha região! Tks, Sill

fezoca disse...

Neide, essas embalagens naturais sao tao inteligentes. E ficam tao bonitas, carregando ou embrulando a comida. Agora o plastico---bom, poderia ser pior, poderia sewr isopor. Eu peguei ojeriza de coisas de isopor e fujo de lugares que usam. E tambem acho que quem usa isopor se denuncia como um completo eco-ignor-anta. Nao sabia dessa moda do milho no prato com a colher. Eh pratico, com certeza, mas eh muito lixo!

Eu tenho uma amiga, preciso falar dela pra voce em pvt. Ela eh sensacional, uma organica-natureba desde que nasceu. E ela sempre propoe para os eventos que organizamos aqui em Davis [temos uma organizacao brazuca] que os convidados levem seus pratos, copos e talheres. Muita gente faz isso aqui em festas e potlucks, mas com a comunidade brasileira ainda nao conseguimos implementar esse habito. :-))

beijao pro cê! :-)

Mariângela disse...

achei lindas e charmosas as embalagens naturebas, além der darem um ar comfort-food aos alimentos,dá vontade de provar tudo muito calmamente,sentir cada sabor..beijo!

Valentina disse...

Amei ver todas estas embalagens. Esta questão é um problema.quero dizer, a soluçao para nos livrarmos das embalagens desnecessarias, papo para acompanhar um cafezinho.

Viva com Orgânicos disse...

Oi Neide, que post mais lindo, como todos os outros!!! Cada um faz a sua parte..isso é super-importante! E vc tem feito a sua lindamente!!!! Parabéns!!!!
Bjs...

Alessandra Madeo

Neide Rigo disse...

Fer,
infelizmente por aqui ainda há muito isopor. Mas, quem sabe um dia, todos eles serão trocados por embalagens de amido de mandioca. Enquanto isso vamos reutilizando. Outro dia minha irmã Biba também fez um piquenique em que todo mundo levou seus próprios copos e pratos. Não sobrou nada de lixo. Gostei desta sua amiga. Um beijo,

Eduardo Luz disse...

Neide, belo post e belas fotos das capuchinhas. O manjericão thai já está em casa . Tá meio acabado mas acho que dá pra salvar e ele tem um cheiro predominante de limão . (Tirei umas fotos, depois te mando !)

Sill disse...

Neide e Fezoca, outro dia vi uma reportagem na TV futura falando de um professor que desenvolveu um jeito de reaproveitar o isopor. Por enqto acho q só tem aqui em SP em pequena escala, mas já é algum coisa, certo? bj Sill

Dadivosa disse...

Ah, Neide...acabei de descobrir seu site e virei fã (daquelas que contam pra todo mundo, você me desculpa?). Aqui em São Paulo já vi esses milhos desgarrados servidos em potes de isopor enormes, daqueles usados antigamente nas redes de lanchonete. Desolador!

Blue disse...

Neide,
sou de são paulo e trabalho com brindes, estamos sugerindo opções mais ecológicas para os nossos clientes.

Você sabe quem produz as caixinhas de buritizeiro?
Já estive com uma nas mãos, um amigo do meu pai trouxe do nordeste c/ o doce de buriti - uma delicia- mas já faz mto tempo, lembrei agora.

Se souber vai me ajudar muito.

Obrigada

Renata Ulson

Janaina disse...

Neide, e essa história de milho em embalagem de plástico estraga não só a natureza mas também o paladar. Nada como comer o milho direto da espiga! Pior que as crianças agora já aprendem a comer assim...
Muito bacana o seu blog! Virei fã!
Abraço!