quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Broinhas de fubá




Faz tempo que prometi dar à minha amiga Inês Correa a receita da broinha de fubá que lhe servi com chá no dia em esteve aqui. Faltou tempo de acertar a receita depois de tantas adaptações. E aqui está a versão final, ideal para este dia de chuva - e a Inês é daquelas fotógrafas que deliram com a paisagem molhada. Este tipo de pãozinho tem o mesmo sabor da enorme broa de padaria que comíamos no lanche da tarde com chá mate quando eu era criança. E era uma delícia, com a cozinha sempre reluzindo nos dias de faxina. Era o lanche reservado para as sextas-feiras. Nos outros dias, era um bolo caseiro ou pão francês. A receita original tirei de uma apostila com mais de 20 anos de uma vizinha que fez um curso no Sesi. Levava melhorador e gordura hidrogenada. Outra, de um curso que eu fiz, pedia melhorador e margarina. Mudei algumas coisas e colaboraram com a adaptação estes livros todos.


Broa de fubá

¼ de xícara de manteiga sem sal (50 g)
1 xícara de leite (240 ml)
3 tabletes de fermento biológico (45 g)
¾ de xícara de açúcar (135 g)
1 xícara de água morna (240 ml)
1 kg de farinha de trigo especial
300 g de fubá
1 colher (sopa) rasa de sal (15 g)
3 ovos
1 colher (sopa) de erva-doce
Leite (para banhar as broinhas)
Farinha e fubá em quantidades iguais (para polvilhar sobre as broinhas)
Modo de preparo
Derreta a manteiga com o leite, deixe amornar. Numa bacia, coloque o fermento, o açúcar e metade da água morna. Mexa até dissolver tudo. Junte a farinha, o fubá, os ovos e, aos poucos, o leite com a manteiga. Vá juntando o restante da água aos poucos, até conseguir um ponto em que consiga sovar com as mãos (talvez não use toda a água). Passe a massa para uma superfície enfarinhada e sove bastante até ficar uma massa lisa. Junte o sal e a erva-doce e sove mais até incorporar bem estes ingredientes. Cubra com pano e deixe crescer até dobrar de volume. Divida a massa em porções de 50 gramas, faça bolinhas e coloque em forma untada e enfarinhada deixando espaço entre elas. Pincele leite e polvilhe com farinha e fubá. Faça em cima um corte em cruz. Deixe descansar por mais meia hora e leve para assar em forno preaquecido a 180 ºC, por cerca de meia hora ou até dourar.
Rende: cerca de 40 broinhas

12 comentários:

Ana Elisa disse...

Nossa, que cara linda a dessas broinhas! Acho que vou sair para comprar ovos só para poder prepará-las!
Abraços!
Ana Elisa

Ines Correa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ines Correa disse...

Vim correndo ver se vc já tinha colocado a receita, tava louca pra comer e a chuva dessa semana me fez lembrar delas. Vou tentar fazer se não me perder entre as fotos dessa bela paisagem molhada que está aí fora me tentando... Beijo enorme pra você e boas chuvas!

rebeca disse...

Fiz essas broinhas de fubá e ficaram deliciosas! Um amigo chegou a tempo de prová-las com um cafezinho tirado na hora! São parceiras perfeitas para chá, café e tudo mais!
Valeu!
Rebeca

Eliana Scaramal disse...

Ainda tem aí?! risos
Delícia amiga!!

fezoca disse...

essa broa esta perfeita. e com a excecao do fubá, tenho todos os ingredientes. sera? beijo!

Neide Rigo disse...

Ines, querida, estas broinhas são pra você!

Rebeca, fico feliz que tenham dado certo nas suas mãos.

Eliana, a Inês comeu todas (brincadeira..)

Fer, o fubá (qual o nome aí? polenta?) faz toda a diferença.

Um abraço, N

Cris disse...

Eu fiz as broinhas mas achei q a massa ficou "pesada" depois que cozinhou. Como eu nunca tinha feito nada desse gênero antes, provavelmente derrapei em alguma etapa. Você tem idéia de qual erro mais comum na preparação que deixa a massa pesada?

Abraços

Cris

Neide Rigo disse...

Cris,
talvez você não tenha deixado crescer o tempo suficiente. Ela costuma ficar bem macia. O farinha de trigo usada também interfere. As farinhas comuns, com menos gluten, deixam o pão mais pesado. As melhores são as "especiais". Costumo usar Renata ou Anaconda. Espero que da próxima fique melhor. Um beijo, n

Louise Akemi disse...

Neide, farei essa receita neste sábado! Minha lombriga n aguenta mais esperar... Quantos minutos de sova vc sugere? Não costumo fazer pães e tenho medo de sovar demais a massa.
Abraços!

Neide Rigo disse...

Louise, o tempo pode variar dependendo da sua habilidade, até conseguir uma massa lisa e brilhante. Em geral uns sete minutos são suficientes. Diferente das tortas e bolos que não devem ser muito manipulados, dificilmente a gente passa do ponto nas massas de pão. É mais fácil pecar para menos que para mais. Depois me conte. Um abraço, N

Louise Akemi disse...

Neide, deu super certo!!! Foi meu segundo pãozinho sabe, e como o primeiro tinha sido um desastre, fiquei super preocupada e acabei sovando a massa por 30 min :D ...mas ele ficou macio, sem ficar massudo... Muito obrigada por me ajudar, agora estou muito mais animada pra continuar aprendendo a fazer pães!
Abraço!