quinta-feira, 26 de agosto de 2010

A aula da Mari Hirata - continuação. Okonomiyaki

Continuando o assunto sobre a aula da Mari na escola Wilma Kövesi (veja aqui a
receita de takoyaki), publico hoje a fórmula do okonomiyaki, que quer dizer mais ou menos "assadinho ao seu gosto". É como uma fritada ou pizza de frigideira, com tudo o que você tiver vontade de colocar de recheio.
Assim como o takoyaki, a massa é feita também com cará ralado (originalmente yamaimo, que é um cará japonês, mas a Mari usou o nosso comum, do gênero Dioscórea) - mostro o yamaimo lá embaixo, que comprei na Liberdade.
Vou dar a receita dela, a que foi feita na aula, sobre uma chapa, como costuma ser feito nas ruas, especialmente na região de Osaka.
E darei também a minha versão, já bem adaptada à minha cozinha, bem mais ekonomikiyaki, que comi hoje no almoço, como prato único, aproveitando os duzentos gramas de camarão que comprei na feira, onde estive pela manhã comendo pastel e tomando caldo de cana com a amiga Veronika e seus pimpolhos.



Okonomiyaki da Mari, com vários complementos, incluindo lascas de bonito como pergaminhos
Okonomiyaki. Receita de Mari Hirata
Para a massa
1 e 3/4 de xícara de farinha de trigo para bolo
2 colheres (sopa) de maisena ou fécula de batata
1 colher (chá) de fermento químico
1 colher (chá) de sal
1 colher (chá) de açúcar
6 colheres (sopa) de yamaimo ralado em ralo fino (Mari usou nosso cará e disse que é até melhor para isto, mais denso)
1 xícara de dashi (veja aqui receita da própria Mari ou faça a partir de pó instantâneo) ou caldo de galinha ou mesmo água
4 ovos (só entram no momento de fritar)
Para o recheio

600 g de repolho picado
1 xícara de cebolinha picada
200 g de camarão descascado e limpo
100 g de vieiras ou vôngoles limpos
100 g de lulas limpas e picadas
Para o molho
Okonomiyaki sauce (pode usar molho de yakisoba - tem pra vender pronto)
Maionese
Flocos de bonito (flocos grandes)
Alga verde (aonori) - uma alga verde esmigalhadinha
30 g de camarão seco em pó
Faça a massa: em uma tigela, coloque todos os ingredientes da massa, menos os ovos. Misture e deixe descansar por 30 minutos.
Faça o recheio: enquanto a massa descansa, pique os ingredientes do recheio.
Prepare o okonomiyaki: coloque numa tigela 1/4 da massa descansada numa tigela e 1 ovo. Junte 1/4 do repolho, 1/4 da cebolinha e misture. Unte com óleo vegetal a placa (Mari usou uma chapa elétrica própria para fazer grelhados, yakisoba etc) e coloque metade da massa. Espalhe por cima os frutos-do-mar e cubra com o resto da massa. Deixe o okonomiyaki assar em temperatura média-baixa. Deve ficar bem cozido por dentro. Vire e deixe fritar do outro lado. Cubra com molho, maionese, bonito, alga e pó de camarão. Repita o mesmo procedimento com o restante dos ingredientes.
Rende: 4 porções






Okonomiyaki
. Minha versão ekonomikyaki
Recheio
600 g de repolho picado
1 xícara de cebolinha picada
200 g de camarão temperado com sal e refogado rapidamente em azeite
200 g de berbigão de Santa Catarina temperado com sal e refogado rapidamente em azeite
Massa
1 e 3/4 de xícara de farinha de trigo (210 g)
2 colheres (sopa) de maisena
1 colher (chá) de fermento químico
1 colher (chá) de sal
1 colher (chá) de açúcar
3/4 de xícara de cará ralado (180 g)
1 xícara de dashi (usei o preparado a partir do pó instantâneo)
4 ovos
Modo de fazer: preparei a massa igual, porém usei uma panquequeira para fritar com um pouco de azeite. E usei camarão e berbigão (ou vôngoles). Não tinha nenhuma das coberturas sugeridas, então usei apenas o molho de Yakisoba. E ficou perfeito. Um pra mim, um pra Eliana e Nhac com cerveja gelada! Ainda sobrou pro jantar. Já estou pensando em muitas outras versões. Experimente você também!




Yamaimo ou cará japones (Dioscorea japonica). Este, comprei na mercearia de produtos chineses, na Liberdade. Tem a textura parecida com o nosso, porém este me pareceu mais aquoso. Pode ser substituido pelo cará grande ou pequeno.

10 comentários:

Isaac Kojima disse...

Uma dicazinha: quando fizer tenpura, guarde os pingos de massa que caem no óleo e acabam fritando. O resultado é o ten-kasu, um ingrediente interessante, tanto para o okonomiyaki quanto para o takoyaki.

vpaulics disse...

com tanto ingrediente, dá mais de um quilo o prato final. você comeu sozinha depois de comer tanto pastel? minha nossa... neide!
bj. v.

ah, adoramos conhecer a nova feira.

Neide Rigo disse...

Isaac, é verdade. Não está na receita, mas a Mari usou os ten-kasu, deliciosos e crocantes. Obrigada pela dica! (é bom ter leitores japas para colaborar)

Veronika,
eu comi 1 prato, a Eliana comeu outro e sobraram duas porções para o jantar. Você está se referindo àquele pastelzinho de nada e só meio litro de caldo de cana? Adorei o passeio.

Um beijo, N

Caco disse...

Sensacional esse artigo, que me fez lembrar das incontáveis madrugadas que visitava um tradicional restaurante japonês, na Liberdade, o New Dotonbori que, infelizmente não existe mais há alguns anos.

A mistura do repolho, ao cará japonês, entremeada de frutos do mar, inclusive, com carne de gado e... ao final, o molho tare com salsinha desidratada salpicada.

E, agora que vocês nos passaram a receita, irei preparar em casa! Sem dúvida alguma!

Mais uma vez, Neide, agradeço por nos presentear com artigos tão deliciosos...

Beijos.


d-.-b

Suzi disse...

Neide ganhei um palmito in natura.
Tem alguma sugestão de preparo?
beijos

Neide Rigo disse...

Caco, espero que o seu fique bem bom.

Suzi, pode assar inteiro, na casca e depois partir ao meio e servir com algum molho de azeite ou manteiga temperada. Ou pode fazer uma canja à moda guarani: http://come-se.blogspot.com/2008/02/oficina-culinria-dos-guarani.html. Fica uma delícia. Ou comer cru com mel, também à moda guarani, divino.
Bem, acho que se digitar palmito no campo de busca, vai encontrar alguma coisa ao seu gosto.
Um beijo, N

Apicio disse...

Ekonomikiyaki é uma invenção oportuna. O prato e o nome.

david era uma vez... disse...

Vou chamar os filhos e fazer este fim de semana! Por que fazer só pra dois, vamos comer muito!

Adorei muito esse trem!!

Abraços Fêssora!
Bom fim de semana...

Anda esquecendo de por o jogo do "que é o que é?"

Anônimo disse...

Neide, ontem fui com Jorge ao Festival de Cultura Japonesa aqui em Salvado, ele se esbaldou nas comidas.Vou fazer okonomiyaki aqui em casa, acho que vai fazer sucesso.
beijinho
Silvinha

Anônimo disse...

NEIDE QUERIDA,
MUITO OBRIGADA PELA RECEITA DO OKONOMIYAKE, AMEI SEU BLOG!!! VAMOS COMEÇAR A TROCAR RECEITAS!!!
FIZ O CURSO DA MARI A 2 ANOS ATRÁS, SOBRE DOCES, MUITO BONS!!!!!CASO VOCE NAO TENHA FEITO, MANDO AS RECEITAS.

BJUS
MARI ENDO