segunda-feira, 7 de junho de 2010

Come(u)-se em Fartura


Cafés amadurecem. Os cafés, amarelos e vermelhos, estão maduros. Aberta a temporada de colheita, quem se habilita ao trabalho?

Primeiro araçá. O araçá-boi (Eugenia stipitata) deu a primeira e única fruta até agora, que meu pai congelou pra me mostrar. Ácida, perfumada, suculenta
Era uma vez uma franguinha. Meu pai matou, eu limpei, minha mãe preparou, todos comemos. Aqui, cabeça e pés no meu prato, com creme de milho verde da roça e mostarda refogada da horta
Urucum maduro. A amiga Veronika ajudou dona Olga a colher urucum para o colorau que vai no frango
Sementes que vingam. Feijões indianos que eu trouxe de Portugal - uma variedade de orelha-de-padre (feijão mangalô, feijão-pedra, lab-lab, zarandaja)
Hibiscos florescem. As sementes deste hibisco, de tipo gordinho, ganhei da leitora Tania
Um pé de jacatupé. Uma das sementes de jacatupé que ganhei do leitor Edison Elvira também vingou


Crianças que pintam. João e Chico, filhos da Veronika, se divertem descobrindo as cores da cúrcuma e da batata-doce roxa reagindo com vinagre e sabão. E também do urucum, das flores e folhas

12 comentários:

Gina disse...

Uma das coisas que mais sinto saudade do sítio que tivemos é do urucum, que era tão pouco aproveitado... Se fosse agora, minha visão sobre tudo que tínhamos lá seria bem diferente.
Mas matar galinha não é comigo também, nem minha mãe fazia isso, só meu pai.
Boa semana!

Rosemary disse...

Coitada da franguinha Neide!
Não consigo imaginar criar um bichinho e depois matar...nem que seja para comer.É nessas horas que quase viro vegetariana!!
Mas as frutas e os vegetais...nhac...nhac!
beijos

Neide Rigo disse...

Gina, lá no sítio urucum nunca se perde. Matar qualquer ser vivo não de ser fácil para ninguém.

Rose, também não tenho coragem ainda de matar. Também tenho dó. Mas, como predadora e comedora de carnes, é uma situação que gostaria de ter a tranquilidade de assumir. E, se a bichinha foi morta para virar alimento, que seja ao menos toda comida.

Um abraço, N

zulmira fatima disse...

Ah! Neide! Que saudades me deu das galinhas que vinham com os ovários e a minha mãe colocava na sopa ou cozinhava e nós nhoc!!Em Sampa comprar galinha abatida na hora, nem pensar.Saudades de vc também. Bjocas

J P Diniz disse...

Nem mais Neide, já que se mata um animal há que aproveitar o máximo. Nose to tail eating como diz o Fergus Henderson.
Quanto ao resto deixa-me sempre com fome e intrigado com tanta variedade. É mesmo fartura

Anônimo disse...

Ao matar galinha, pegamos o sangue num prato com arroz cru. Prove como morcilla (lingüiça de sangue) uma vez cozinhado com o resto das partes. A carcaça aberta de galinha lembra-me do haruspex de Roma antiga.

Arucum é chamado achiote em espanhol e achuete nas Filipinas onde é usado não apenas para seu cor mas também como condimento. O perfil de sabor de muitos pratos o exigindo muda drasticamente quando não é adicionado.

Esse broto de hibiscus é chamado sorrel em Jamaica e usado para sua cor e para condimento para bebidas. Em México eles o usam para fazer uma bebida chamada agua de Jamaica.

Apicio

Margot disse...

Neide, Fartura tinha que ser tombado pelo patrimonio historico. Aquele lugar nao tem preco! Uma terra abencoada! Parece, que tudo que voce planta lah, nasce em abundancia. Adoro quando faco essas visitas, virtuais, ao sitio com voce. Bj grande

Blog do chef alemão Heiko Grabolle disse...

Hoho, essa foto da franguinha é diferente! Como Profissional adorei, claro. Já que a minha esposa não apreciou tanto, rsrs.

Muito bom seu blog, informativo, dinâmico e ótimas fotos. Parabéns.
Abraços,
Chef Heiko Grabolle.

Angela disse...

Uma boa tinta é café soluvel. Aquarela fantástica! Beterraba e espinafre, belas cores para aquarelas!

Inês Correa disse...

querida neide, que delícia! pena não ter ido. tô atolada em livros. beijo. saudades.

Edison Elvira disse...

Oi Neide!
Estive vendo que o Jacatupé já nasceu, e fiquei contente.
Por favor mande umas sementes para mim quando multiplicá-las.
Abraço.
Edison

marcio meneghelli disse...

estou planatando tanta coisa na minha chácara, devo ter umas 30 frutas diferentes, fora as mudas que tenho na minha casa e ainda não levei para roça, umas 10... e estou comprando mudas diferentes toda semana...entre mercado livre, floriculturas(que vendem frutíferas) e algumas sementes que germinei de frutas de supermercado! he he he... meu sonho é conseguir morar lá, mas tenho de trabaia na cidade grande...!