terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Araticum, pindaíba e biribá.


Pindaíba. Foto gentilmente emprestada pela Ana.

Biribá da Ilha do Marajó. Esta eu devorei.


Araticum no mercado Ver-o-Peso, em Belém-PA.
Em Belém, no Mercado Ver-o-Peso, não me animei muito com os araticuns. Temos no sítio uns destes bem docinhos, mas com polpa pouca. E eu tinha muita coisa a provar. Já na Ilha do Marajó fiquei enlouquecida com estes biribás laranjas, doces e cheirosos como aquelas balinhas indianas de perfumar o hálito. Agora, estas pindaíbas da Ana (blogueira, autora da foto e privilegiada comedora destas raridades) me deixaram na vontade. Principalmente pela descrição: ...elas representam muito de minha infância de menina do mato. Praticamente lá em Brotas os pés estão extintos (muito reflorestamento, criação de gado, cana de açúcar). Estas eu comi com muito deleite no início de 2007, pois meu pai, sabendo de minha paixão por elas, descobriu um sítio onde ainda existem pés. A grande maioria das pessoas não conhece e acho incrível que se refiram às pindaíbas como um estágio de falta de grana ou situação difícil. Bem, a pindaíba tem uma carne mais para o branco amarelado como da pinha e o que mais marca é seu sabor muito, mas muito docinho. Eu costumo chamá-la de "fruta boba" porque na verdade marcante é o seusabor, porém não é carnuda como uma manga ou pêssego e ainda nos dátrabalho com todas aquelas sementinhas.

Agora entendem o quer dizer "estar na pindaíba"?. Mas, meu Deus, daqui a pouco não teremos nem a pindaíba pra tapear a fome... Pelo que apurei, a frutinha (pindavuna, pindaíva, pindaeua), Duguetia lanceolata, anda em extinção nestas nossas terras. Alguém a tem visto por aí? Claro, há várias outras frutas da família das anonáceas muito mais carnudas e valorizadas comercialmente, como a fruta-do-conde (ou pinha ou ata), a cherimoia, a graviola ou a atemóia (cruzamento da fruta-do-conde com cherimóia), mas temos espalhadas pela Mata Atlântica, Cerrado e Floresta Amazônica várias outras espécies da mesma família que têm lá seu valor. Se não pela matéria farta, pelo menos pelo prazer aos olhos e pela distração que é chupar os gominhos doces, bobos e magros. Alimento light por natureza. A gente chupa, chupa, e a maior parte é a semente - a depender da habilidade, umas 10 calorias por hora. E enquanto come isso, não come outra coisa. Deveria ser a sobremesa dos Spas.

Não deixemos que se acabem, vamos multiplicar as sementes. Mesmo porque muitas destas anonáceas têm propriedades terapêuticas. Mas isto já é outra história.


Para saber mais sobre anonáceas, veja aqui.

18 comentários:

Laurinha disse...

.... pindaíba...
Adorei conhecer!
Beijinhos,

Eduardo Luz disse...

E onde dá pra achar sementes de pindaíba ? Olha que eu jamais imaginei que pindaíba seria a representada por uma fruta !

Luciana Macêdo disse...

Conheço mas nunca experimentei. Uma bela fruta tenho que admitir.
Bjs!

Ana disse...

Olá Neide.
Bem, obrigada pela citação, fiquei lisonjeada.

Eu mandei um email para uma pesquisadora da USP pois ela está estudando sobre malária e doença de Chagas e as propriedades das folhas da pindaíba na cura destas doenças.

A pesquisa dela utilizou amostras de árvores de uma Área de Proteção Ambiental em Mogi Mirim.

Eu solicitei-lhe algum contato lá em Mogi pra tentar conseguir sementes e/ou mudas. Vamos aguardar.

Fique certa que vc será informada.

Um grande abraço. Ana.

Fabrícia disse...

Adoro...lá no sítio dos meus pais tem um pé....
Bjcas.

Anônimo disse...

Oláaa,

Muito obrigada pela explicação. Até o presente momento "pindaiba" pra mim sempre o sinonimo de falta de dinheiro. Nunca, mas nunca mesmo imaginei que seria uma fruta.
Adorei ver a foto do fruto. E a árvore é como a pinheira? Onde consigo sementes.

Neide Rigo disse...

Anônimo,
a árvore das anonáceas não é parecida com pinheiro, não. Você pode encontrar mudas nos seguinte viveiros (endereços enviados pela Ana, das fotos):
www.apremavi.org.br
www.mudasbraga.com.br

Um abraço,
Neide

TIM CANAL PERSONAL disse...

Boa tarde

Parabens pela foto de pindaíba

Trabalho com óleos essenciais e inclusive da pindaiba

wwww.aromalandia.com.br

Jorge Souza
vendas@aromalandia.com.br

Marco Miranda disse...

Biribá...
Há muitos anos atrás, minha vó - paraense - plantou um pede biribá ao lado de minha casa. Época em que no Rio ainda se podia morar em casas.
Passei grande parte da minha infância comendo biribá, sentindo seu cheiro forte e, tão grandes eram as frutas que não conseguiamos consumi-las todas. Nunca mais havia ouvido falar dele...

jorge disse...

legal, comprei um pé, ja tem uns 60cm de altura.

ademir disse...

ah que saudades dos dois pés de pindaíba do sítio da avó em tupã sp gostaria muito de conseguir uma muda. Ademir fone 19 3386 2121

Anônimo disse...

Olá! Tenho procurado mudas de Pindaíba há algum tempo, quem souber onde tem, por favor me avise, moro no estado do Rio.
Abraços!

Carlos Eduardo
malucoblzjf@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Neide e Ana
Há anos venho querendo rememorar e comer a pindaiba
SE eu estivesse gravida, estaria com esse desejo....
Por favor...na minha regiao tb ja nao tem...como faço pra conseguir?

Um abraço
Helenice Godoy
Helen_taglia@hotmail.com

Neide Rigo disse...

Oi, Helenice,
infelizmente não tenho mudas nem sementes, mas imagino que possa encontrar em viveiros de plantas frutíferas. Eu já vi pra vender, na internet, só não me lembro exatamente onde.
Um abraço, n

Anônimo disse...

Os comentários sobre PINDAÍBA (ÁRVORE) ficaram incompletos. Há no Brasil pelo menos 3 tipos de pindaíba: A preta, que dá esse fruto delicioso semelhante à pinha; a branca, que geralmente dá em "moitas" e pode atingir 10 m. de altura em tronco reto (semelhante a eucalipto) e a vermelha. A pindaíba branca é muito usada nas construções rústicas, como "linhas", "traves" caibros. A maioria dos campos de futebol das fazendas nos anos 60, 70 tinham as traves de pindaíba. A pindaíba vermelha é encontrada também no centro oeste, porém é arvore de pequeno porte e não é utilizada como madeira.
Nos cerrados de Cajuru, Cássia dos Coqueiros, Altinópolis e Santo Antonio da Alegria essas tres variedades são encontradas.
Fábio Silveira

DELMA disse...

OLA,POR FAVOR ESTOU PROCURANDO SEMENTES DE PINDAIBA PARA PLANTAR QUERO QUE MEUS NETOS TENHAM O PRAZER DE UM DIA SABOREAR DESTA EXPLENDIDA FRUTA,POR FAVOR ME AJUDEM.
delmasuhr@gmail.com

marcos francisco disse...


comi da pindaiba ou biriba a mais de 35 anos até hoje nao esqueci e nao consigo achar semente ou muda para plantio por favor ce possivel alguem me ajude pois saudade do sabor dessa fruta e muito grande, abraçs a todos ,brapescama@ig.com.br

José Cláudio disse...

Prezada Neide. Sou José Cláudio e resido em Boa Vista / RR. Já fiz algumas coisas interessantes em minha vida e, atualmente, o que mais gosto de fazer é lidar com plantas. Aliás, sou nascido e criado no interior de São Paulo, mais precisamente em Bauru. Na minha infância, nas horas de folga, andava pela área rural de minha terra e, não raro, enchia o bornal de jatobás e... pindaíbas. Aqueles, os jatobás, encontro até em supermercados mas, a pindaíba, jamais encontrei. Prá dizer a verdade, cheguei a pensar que era até imaginação minha. Todavia, quando vi em seu blog uma foto da pindaíba - foto essa cedida por um anjo chamado Ana - quase cai da cadeira. É exatamente igual às quais eu colhia, subindo num pé dessa anonácea perdida na minha memória. Muito, muitíssimo obrigado por ter possibilitado que fossem resgatadas essas lembranças antigas de minha infância. Só um detalhe: eu deveria ter algo perto de 10 anos; hoje, tenho 64. Obrigado mesmo! Meu e-mail são: j.claudio.rod@uol.com.br ou jclaudio181.655@gmail.com