segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Minha plantação de camapu / physalis/ saco-de-bode

Seus nomes: fisalis, camapu, joá-de-capote, saco-de-bode, curuputi, mata-fome, bucho-de-rã. No México, uchuva.


Já há algum tempo venho adubando com a alegria dos olhos uma moitinha de camapu camuflada entre capins numa calçada descuidada, que não é a minha (mas poderia ser). Hoje, voltando a pé da ioga, me deparei com um caminhão da prefeitura por perto e me apressei em salvar algumas delas pelo menos para mostrar aqui. Ainda não estavam no ponto, mas, e o seguro morreu de velho, melhor umas uchuvas verdes na mão que todas elas no caminhão. Sorte é que há cerca de um mês consegui arrancar uns pezinhos e plantar aqui no meu quintal. E, com esta chuva que não acaba, elas vão muito bem, obrigada. No caminho ainda encontrei Chico, João e Ricardo na praça Zé Roberto e os meninos que adoram a frutinha quiseram logo saber onde morava meu segredo. Lá foram eles também retirar umas mudinhas. Agora, acho que na Lapa toda só duas famílias sabem desta roça de camapus.
Se o caminhão não passou por lá, tudo bem, acho que poderemos dividir frutinhas maduras daqui a uns quinze dias. Se não, daqui a algum tempo buscarei camapus do amplo quintal da família da Verônika, afinal aquelas terras são como uma fazenda perto da minha rocinha. O bom também é que assim que os deixei rumando à plantação, continuei a pé em direção ao supermercado e no caminho, em outro terreno abandonado, distante cerca de quinhentos metros dali, totalmente insuspeito, me deparei com mais um lindo camapuzeiro. Estou gostando de ver. Então é isto: antes de pagar uma fábula por uma cestinha de physalis colombianos, dê uma olhada ao seu redor. Quem sabe não descobre uns saquinhos-de-bode rasteiros escondidos sobre folhas discretas?
Este, no meu quintal
Só tem um problema. Dizem que há espécies de Physalis não comestíveis e que as comercializadas, especialmente as que vem da Colômbia, são selecionadas, próprias para o consumo. E as outras, com mais sementes que polpa, talvez sejam tóxicas. Esta informação parece meio tendenciosa, plantada, mas ficaremos atentos. Sendo uma Solanácea, tudo é possível. Ainda assim, muito de nós comemos, quando crianças, uns joazinhos e marias-pretinhas, também solanáceas contra-indicadas, e não atingimos a dose letal.
Até agora não descobri quais são as espécies venenosas e se é que existem, apesar de ter pesquisado longamente no Pubmed. Então não sei se estas que crescem por aí são as tóxicas que poderão me matar em 24 horas (não, nenhuma seria capaz de tanto). Se amanhã não aparecer por aqui, fica dado o recado. E se alguém se esbaldar de comer as frutinhas, não venha me culpar caso passe mal. Tudo o que acontece aqui é por minha conta e risco. Já por aí ... Quem souber mais a respeito, contribuições são bem-vindas.
O caminhão da prefeitura limpando "minhas" praças. Estas duas aí devem ser da turma cata-matos - estão tentando salvar umas ervinhas. Enquanto elas estavam aí ocupadas, corri pros meus camapus.
Só para termos uma dimensão do problema, o gênero Physalis inclui cerca de cento e vinte espécies, da família das Solanáceas (a mesma dos tomates, das berinjelas, dos jilós, das batatas), comestíveis na maioria das vezes (informação vaga encontrada num trabalho científico), todas de natureza herbácea e perene que se distribuem por zonas temperas especialmente nas Américas do Sul e Central. O termo Physalis vem do grego "physa" que quer dizer bolha ou bexiga - basta ver o cálice que guarda os frutinhos. Quando secos, estes cálices lembram papéis artesanais que se abrem como uma flor, deixando à mostra o fruto amarelo ou laranja muito brilhante, revestido com uma camada fina de óleo resinoso. Muita gente há de concordar comigo que fisalis são deliciosas, mas no livro Fruticultura Brasileira, Pimentel Gomes diz: "há diversos camapus, todos com frutas de escasso valor, mas comestíveis". Deve falar destas espécies silvestres, não domesticadas. De qualquer forma, ainda que não muito graúda, esta da foto, que ainda não estava totalmente madura, estava totalmente divina de sabor. Mexicanos fazem licor, geléia e marmeladas com uchuvas. E por aqui o que mais se veem são banhadas em chocolate ou assim, com a roupinha arregaçada - colombianas, deliciosas, claro - enfeitando sobremesas.
Aqui, uma bem domesticada, provavelmente importada da Colômbia (mil folhas do restaurante La Brasserie)

52 comentários:

Daniel Brazil disse...

Neide, você é realmente surpreendente!
Ouvi de minha avó que "tudo que passarinho come, a gente pode comer". Mas nunca vi passarinho comer camapu! Aprendi mais uma...

anabela martins disse...

Ola, sou leitora assidua do seu blog, mas nunca comentei, sei que estes frutos aqui em Portugal são caros,ja comprei para enfeitar bolos e eram deliciosos, nos Açores sei que fazem uma compota muito boa com eles, mas lá sao chamados de tomate ingles,ou capucho, e tb é plantado por lá, parabens pelo blog. um abraço anabela martins

Afrika disse...

Ola Neide, como Anabela disse e bem os Physalis como em Portugal são conhecidos, são caros... honestamente, nem sei que muita gente sabe como preparar o fruto! Nos temos em casa, aconteceu comprar uma vez e deitar pra terra e pronto, mas uma plantinha pra tratar :D

Marcia H disse...

Neide,
o Physalis alkekengi com frutos laranja é levemente venenoso, partes venenosas = folhas e caules; fonte: Informationszentrale gegen Vergiftung, Uni Bonn (é uma parte especial para pais e filhos, principalmente para os neuróticos como eu rsrsrs). Os frutos sao levemente amargos, diferentes da cultivada, a Physalis peruviana, que deve ser essa aí - sem garantias rsrs -
Mas como disse Paracelso: „Dosis sola venenum facit“
bjs

silvialopes disse...

Neide,vendo "sua" plantação de camapu lembrei da minha infância em S.Luís/Ma, onde eu e meus irmãos comíamos esses frutinhos chamados de camapu por lá.Morando em SP ouvi o nome physalis mas achei que fossem coisas diferentes.
beijinho
silvinha

Patricia Lacerda disse...

Olá,
Jà li em alguns sites de fitoterapia que o camapu é usado no norte do Brasil contra a leishmaniose. Por acaso você leu algo a esse respeito nas suas pesquisas? Parabéns pelo blog!
Como arruma tanto tempo??!! Gostaria de ter essa motivação toda!
Patricia Lacerda

Anônimo disse...

Neide

Temos a Akemi de volta!

"Phisalys alkekengi (de cor avermelhada) já era conhecida de Dioscórides e Galeno. Muito difundido na Ásia e Europa mediterrânica e utilizado para o tratamento da gota, litíase e alguns edemas".
Estou a citar "Segredos e Virtudes das Plantas Medicinais", das Selecções Reader's Digest.

Conheço a existência da fisália vermelhinha (P.alkekengi) em vários locais, cá em Portugal, onde lhe chamam alquequenje ou cereja-de-judeu.

Nos Açores existe a fisália amarela (P.peruviana) onde é conhecida efectivamente por tomate-de-capucho ou apenas capucho e usada para fazer um doce muito agradável. Há umas cançõezinhas açorianas muito brejeiras que referem esta frutinha.
O que lá chamam tomate inglês, é o tamarilho, também uma solanácea.

Há mais de 25 anos comprei uma cestinha das fisálias amarelas, talvez com uns 150gr, importadas da Indonésia. Semeei, os pássaros (talvez os melros) propagaram-nas e elas lá estão, ainda hoje, netas e trinetas, frutificando durante quase todo o ano.
Há um blog muito interessante que fala no assunto:
http://dias-com-arvores.blogspot.com/2007/11/amour-en-cage.html

Um abraço
Nela S.

Katia Horn disse...

oi Neide!
a Elena sem h passou pelo meu blog e me deu a direção do seu... dei uma olhada rápida, mas quando tiver mais tempo venho passear com calma, porque gostei muito do que vi. tenho phisalis no meu quintal e adoro...
de uma passada lá: www.meuquintal.blogspot.com
abraço grande...

Taís Vinha disse...

Que blog legal!!! Adorei. Moro num local com muito mato e sempre me perguntei se não poderia utilizá-los na mesa. Suas dicas vão me ajudar muito. A primeira a ir pra mesa será uma berdoega (como a gente chama por aqui) linda e suculenta que me dá bom dia todas as manhãs. Vou visitar sempre. Abraço!

Anônimo disse...

Neide,
que legal estava procurando alguma coisa sobre jamelão e deparei com vc.Sou a irma da Maria Luiza ( ex) CARAS.Mas me fala uma coisa esse jamelão que vc mostra é grande? Pq o que conheço são pequenos e eu queria saber pra que serve, pois perto da cozinha do buffet da maria luiza tem um pé enorme.Bjim pra vc. e foi otimo te encontrar.

Neide Rigo disse...

Oi, irmã da Maria Luiza (como é mesmo seu nome?). Que bom que chegou até aqui. Que prazer. Em que postagem mostrei o jamelão de que fala? Não me lembro. É que tem um frutinho vermelho e pequeno, bem tânico, e aquele cruá, que algumas pessoas chamam de jamelão também. Me escreva no neide.rigo@gmail.com. Beijos, n

Neide Rigo disse...

Oi, irmã da Maria Luiza (como é mesmo seu nome?). Que bom que chegou até aqui. Que prazer. Em que postagem mostrei o jamelão de que fala? Não me lembro. É que tem um frutinho vermelho e pequeno, bem tânico, e aquele cruá, que algumas pessoas chamam de jamelão também. Me escreva no neide.rigo@gmail.com. Beijos, n

Anônimo disse...

Neide, no início da década de 50, esta frutinha que nós conhecíamos por Juá crescia espontâneamente junto aos trilhos do trem, na Estação Domingo de Morais em SP. Nossos pais sequer imaginavam que íamos brincar lá. Nós coletávamos os frutinhos e comíamos estes a vontade. Felizmente nunca tivemos problema com os Juás nem com os trens que na altura eram menos frequentes. Já tive a oportunidade de ver esta fruta nos Açores. O Doce de Capucho feito com ela é muito bom.... Só que o fruto de lá é pelo menos 3 vezes maior ao do que costumávamos colher lá nos trilhos da Sorocabana. Seu Blog é ótimo, parabens! Um abraço, Margarida

aparecida sueli bazé albuquerque disse...

oi.. prazer estar aqui com voces.. eu tambem estou a procura desse planta.. que aqui em tres lagoas, no mato grasso do sul, conhecemos por (saco- de bode) fiz uma cirurgia do joelho e estou encontrando dificuldade pra andar, e me recomendaram, essa planta milagrosa. SUELI BAZÉ ALBUQUERQUE;

Aparecida disse...

oi.. prazer estar aqui com voces. sou de tres lagoas, mato grosso do sul. e aqui, essa planta é conhecida como (saco de bode). FIZ RECENTEMENTE UMA CIRÚRGIA DO JOELHO, E ESTOU ENCONTRANDO DIFICULDADES PRA ANDAR, E ME ENSINARAM ESSA PLANTA MILAGROSA. SUELI BAZÉ;

Ana Paula Batalha Muniz disse...

Quando olhei a foto lembrei imediatamente da frutinha que cresceu sem pedir licença no quintal da casa dos meus pais em São Luís-MA.

Quando era criança, eu e meus irmãos nos esbaldávamos com o camapu. Minha mãe descobriu e ficou com medo de fazer mal e mandou cortar o pé.

Ana Paula Muniz
São Luís-MA

ottolini disse...

ola.sou mirian e moro em roma(italia) plantei uma sementinha e nasceu uma arvorezinha,faz uns 3 anos e so este verao deu fruto,e lindo mesmo,delicioso.estava lendo sobre ele e axei teu blog muito legal.queria uma semente da fruta vermelha.alguem tem e pode me dar? obrigada.m.w.otto@hotmail.com

Neide Rigo disse...

Margarida, que coisa.. pensar que a Domingos de Moraes é esta estação da minha rua - hoje só há bananeiras, mangeiras e nada de crianças nos trilhos. Um abraço,

Aparecida, espero que tenha encontrado. E melhoras pra você! Quanto aos milalgres, desconheço.

Ana Paula, mãe é tudo igual. Já os camapus da infância...

Ottolini, infelizmente não tenho. Mas talvez minha amiga Veronica da empresa Sambalina Sementes tenha: http://www.sambalinasementes.com.br

Um abraço, N

Edmar Rodrigues da silva disse...

De início, gostaria de dizer que eu conheço uma planta que cura ferimento da Leishmaniose em humano e essa planta não consta em lugar algum - seja na internet ou nos livros fitoterápicos e de plantas medicinais. Ela é mais eficaz do que a planta "saião" que está sendo pesquisada. Já mandei e-mails para vários laboratórios e nenhum deles me deu atenção. Os pesquisadores ficam gastando dinheiro em vão e perdendo tempo com pesquisas demoradas. Enquanto isso, milhares de pessoas estão sendo deformadas, mutiladas e, inclusive, mortas pela leishmaniose. Sou testemunha viva do poder de cura da planta que eu conheço: já fui atingido pela leishmaniose que causou uma ferida enorme no meu pé direito, tentei tratamento alopático e não obtive a cura. Fiquei 3 (três) meses com esse machucado e só me curei com essa planta poderosa. Gostaria de fazer contato com alguém que queira conhecer essa planta e fazer sua manipulação com o objetivo de salvar vidas - o nosso bem maior. Além disso, tenho quase certeza de que essa planta pode, até mesmo, trazer a cura para algum tipo de câncer. Digo isso porque vi o quanto ela é eficaz: tomei a injeção GLUCANTINA, mas não obtive nenhum resultado. Com o uso dessa planta, me curei no prazo de 15 a 20 dias - sem qualquer sequela! Com a comercialização do possível medicamento, produzido a partir dessa planta, espero obter algum retorno financeiro, juntamente com o manipulador da fórmula, para me ajudar no sustento da minha família. Não sou mercenário, penso apenas no futuro daqueles que dependem de mim. Caso alguém se interesse pelo meu conhecimento, por favor, entre em contato comigo.
Telefone: (031)92056809 e E-mail:edmarodrigues1@gmail.com

dolores disse...

estava eu olhando meu quintal e vi uma planta bem parecida com esta physalis queria muito q vc visse como faço para te mandar fotos desta planta pois vc disse q tem uma toxica estou com medinho

Neide Rigo disse...

Dolores, mande pro meu email: neide.rigo@gmail.com. Espero poder te ajudar. Um beijo,n

Anônimo disse...

Em um vaso de cacto, aqui em casa, nasceu uma plantinha com cara de mato, desses comuns. Não arranquei, ele cresceu por volta de 50 cm, e deu um capuchinho, que depois de seco, ficou todo rendado e com um frutinho amarelo dentro. Alguma coisa que me pareceu fantastica, pela beleza da textuta do rendado. Seria esse o camapu?
meu email: romanto@ymail.com

Physalis peruviana disse...

ola malta;)


Desde já deixo os meus parabéns pelo blogue e gostaria de deixar também o meu blogue que se dedica à cultura da physalis peruviana, podem encontrar receitas nele.

http://physalisperuvian.blogspot.com/

visitem

ottolini disse...

ola sou de roma(italia) fazendo uma peskisa encontrei teu blog.e aproveito pra te falar que eu plantei umas 3 sementes de alkikengi,e fazia uns 2 anos,e derrepente começou a abrir folhas e frutos,trokei de vaso e se formou uma arvorezinha com mts galhos,linda,deu mutos frutos,mas so nasce no verao,no inverno morre,ela ta grande,mas seca,nem sei se este ano sobrevivera,pois nevou e nao cobri ela.ela e doce e com perfume gostoso,usada em rest caros e para confeitar doces.nao sao toxicas.tenho fotos dela linda.um abraço.m.w.otto@hotmail.com

Rudhi Damabiah disse...

olá amigo, eu gostaria de saber se você gostaria de vender umas mudas do camapú, procurei em todos os lugares e não encontro. Por favor entrar em contato rudhids@hotmail.com

maria de lourdes araujo disse...

BOA NOITE !!
KO BOM TE ENCOMTRAR PORQUE ANDO COMO LOUCA ATRAS DESSA FRUTINHA MILAGROSA FIZ UMA CIRUGIA DE CATARATA E O MEDICOU ME DEIXOU SEM VISÃO POR QUE NA VERDADE ELE NÃO FEZ CATARATA ELE RAS POU MUITO MEU OLHO, E FIQUEI SEM ENXERGA ME INDICARAM ESSA PLANTA PRA QUE EU VOLTE A ENXERGAR ME AJUDE ONDE EM SALVADOR ENCOMTRAR ESSA FRUTINHA. SE VENDE AS SEMENTES OU ME INDICA ALGUEM POR DEUS ME AJUDE. BEILOS LOURDES ARAUJO

maria de lourdes araujo disse...

DESCULPA OS ERROS POIS TENHO MESMO UMA DIFICULDADE GRANDE NA VISÃÕ ESQUERSA PERSI TOTALMENTE NUMA CIRURGIA SOU CULINARISTA E COM ISSO ME AFETOU MUITO . POIS AMO A CULINARIA ME AJUDE ONDE ENCOMTRO ESSA FRUTINHA DIZEM SER MILAGROSA PRA MUITAS DOENÇAS, CLARO COMO TB NA CULINARIA SEI MAS POR FAVOR AJUDE-ME FICAREI GRATA LOURDES ARAUJO

Neide Rigo disse...

Maria de Lourdes, que chato ter acontecido isto. Quanto à sementes, talvez consiga no site http://www.sambalinasementes.com.br.
Um abraço e boa sorte!
N

Paulo dos Minis... disse...

Olá Neide,
conhecí o blog Come-se atravéz de uma grande amiga, Lydia.
Moro em uma pequena chácara na Granja Viana - Cotia -, e encontrei na beira da rua, ao lado do meu portão, vários pézinhos das deliciosas frutinhas (divinamente embaladas pela mãe natureza), de Saco de Bode.
Reservei para vc., um ou mais vazinho plantados.
No aguardo.
Paulo Reisinger
reisingerpaulo@gmail.com

Paulo dos Minis... disse...

Olá Neide,
conhecí o blog Come-se atravéz de uma grande amiga, Lydia.
Moro em uma pequena chácara na Granja Viana - Cotia -, e encontrei na beira da rua, ao lado do meu portão, vários pézinhos das deliciosas frutinhas (divinamente embaladas pela mãe natureza), de Saco de Bode.
Reservei para vc., um ou mais vazinho plantados.
No aguardo.
Paulo Reisinger
reisingerpaulo@gmail.com

Luis Manso disse...

Ola pessoal;)

Efectivamente existe mesmo physalis indignas de Portugal, ainda não descobri foi o nome cientifico e agradecia o apoio de quem poder ajudar, pois procuro o seu nome cientifico.

No meu blogue sobre physalis encontraram fotografias onde se pode ver as diferenças,
http://physalisperuvian.blogspot.com/

visitem e opinem.

Anônimo disse...

Olá Neide,

estava pesquisando sobre a phisalis e achei seu blog. Nasceu um pé dessa plantinha no meu quintal e uma tia o identificou, informando, inclusive, que a frutinha é vendida bem cara nos supermercados de cidades maiores. Com isso comecei a cuidar do tal matinho(eu quase arranquei achando que era praga) e agora, com uns 20m de altura, já tem cerca de umas 7 frutas. Ainda não acolhi nenhuma, pois acredito que não estejam maduras. Agora a dúvida: encontrei uma planta enorme, com uns 2m de altura, carregada de frutos com a casca seca na fazenda no meu namorado e quando tentei comer percebi que dentro só havia sementes. Acho que é a mesma planta, não tenho como ter certeza pela diferença de tamanho das mesmas. Será que a minha phisális só terá sementes dentro? É normal ter alguma poupa? Ou será que devo apreciar são as sementes? Obrigada. Raquel

Anônimo disse...

pensando na minha infancia em Belém-Pa, lembrei-me do camapu que encontrava sempre no mato. Procurei na net, e me deparei com tantos depoimentos legais, moro no RJ e pensei que só tinha na minha terra, que bela surpresa encontrar este blog falando do delicioso camapu da minha infancia, ai que vontade de sentir aquele sabor de novo.

Anônimo disse...

Boa tarde Neide,
meu nome é Barbieri e trabalho em um supermercado numa pequena cidade do interior de São Paulo chamada Itai distante 300km da capital e gostaria de saber se você pode me ajudar em uma duvida, esta semana o nosso comprador de FLV esteve no ceasa em Sorocaba e comprou uma caixa de fisalis, ou o nome que tiver diferente, só que nem eu e os outros funcionários e nem ele sabemos para que serve, doces, algo medicinal, etc... e nossos clientes estão perguntando sobre o mesmo assunto. Me ajude ai por favor, serei muito grato.
Obrigado
Supermercado Confiança
Barbieri
(14)3761-1426
(14)9774-6211
josecarlosbarbieri@hotmail.com

Neide Rigo disse...

Oi, Barbieri! Eu conheço Itaí - passava por aí pra ir ao sítio que tínhamos em Fartura. Quanto à physalis, é só tirar a pele e comer in natura, usar na salada de fruta, passar em calda de açúcar, mantendo as folhinhas, para enfeitar bolos etc. Pense num morando e use igual.

Um abraço, N

teca_soares@hotmail.com disse...

Queridos, aqui no Amazonas camapu era mato no tempo em que eu era criança. Dia 27 farei 58 anos. Então...
Mas dias atrás encontrei um pé de camapu em Colônia, alemanha e poucos dias depois paguei 18 euros por um drinque com licar de rosas, em Paris. E a taça veio enfeitada com um camapu. Nunca vi matinho tão caro. Portanto cultivem as frutinhas. Se não der para vende-las pelo menos não terão que compra-las.

Anônimo disse...

NO FIM DA HISTÓRIA É O SEGUINTE, JÁ QUE SACO DE BODE É DA FAMÍLIA E NASCE EM QUALQUER MATINHO. NA DÚVIDA, COMPRE UMA VEZ SÓ ALGUMAS PHYSALIS COLOMBIANAS E PLANTE!

Anônimo disse...

Neide, eu pesquisei o nome, porque quando eu era criança eu comia esta frutinha, eu a pegava num terreno que havia em frente a minha casa. Ontem eu vi uma culinarista na tv fazendo um bolo e enfeitando com saco de bode(que era como eu conhecia ) e minhas irmãs não se lembravam do nome. Agora tenho certeza que é a própria. Valeu, você é incrível em preservar pelo menos no seu quintal.

Tony Vieira disse...

No Perú se cultiva muito - encontrável en todo mercado de frutas com o nome de "Aguaymanto" . Apreciável de distintas maneiras sobretodo para compor drink's de refinado sabor. Parabéns pelo tema y um abraco desde Lima - Tony.

Anônimo disse...

Olá,moro no Japão,estava procurando por essa planta.
Já vi essa planta em um arrozal,com meu pai.
Ele a chamou de saco de bode,mas aqui é conhecida como hoozuki.
http://ja.wikipedia.org/wiki/%E3%83%9B%E3%82%AA%E3%82%BA%E3%82%AD
Eita frutinha cara...
bjs!
Letícia

Lila disse...

Comprei physalis colombiana, e espalhei as sementes em uma sementeira, quando já não tinha mais esperança que brotasse, começou a brotar e agora estou cheia de mudas, alguém me falou que só um pé já da frutos para uma família inteira, vou ser se coloco um pouco das mudas com os vizinhos, não vejo a hora de colher os frutos.
Gosto de experimentar plantas, com cuidado, é claro, aqui deixo nascer tudo o que aparece, e depois vejo se é comestível ou não.
Abraços
Lila

Anônimo disse...

Camapu é um excelente remédio para aumentar a resistência orgânica, ou seja, o sistema imunológico. Pode ajudar ajudar portadores de HIV no combate a infecções

Fernanda disse...

Olá meu nome é Fernanda, percebi pelo seu blog que você possui uma plantação de physalis em sua casa, gostaria de saber se não teria como você doar uma quantidade dessa fruta, pois estou realizando um projeto de pesquisa com essa fruta que consiste no desenvolvimento de um leite fermentado com sua utilização. Gostaria de poder esclarecer melhor sobre o projeto, então caso seja possível entre em contato comigo através do email fernanda.l.silva@ufv.br.
Desde já agradeço.

mary walquiria disse...

Olá, eu encontrei em meu quintal arenoso 2 mudas dessa plantinha não sei como cuidar e se é comestivel...Alguém saberia me informar...
cmaryangel@gmail.com

Ana Ines disse...

coma sem susto,e para conseguir mudas,é só ir no mercado comprar, que por sinal é muito cara esta fruta, coma a frutinha as sementes fica entre os dentes é só recolher e plantar.
Fiz isto pra tirar duvidas se era a plantinha que eu comia quando criança, nasceu muitas mudinhas , estou com o quintal repleto de mudinhas e alguns pés, cheios de frutinhas.

Ana Ines disse...

Só não descobri seu valor nutricional, gostaria que me informassem.
Obrigada.

Teresa Guterres disse...

Quando Criança comia muito o camapu que se achava no mato aqui em São Luís do Maranhão, mas podia tb ser comprada nas feiras, depois essa fruta desapareceu, mas recentimente tive notícias que no quintal de uma amiga no interior do Maranhão ela existe em abundância.
Teresa Guterres
02 de Dezembro de 2012;

PPAULETE disse...

QUANDO CRIANÇA 8 ANOS EU COMIA ISSO EM MINAS GERAIS E MESMO NO ESTADO DE SÃO PAULO.DEPOIS NUNCA MAIS VI. E FOI EM 2010,QUANDO EU VISITAVA UMA CASA COM UM CORRETOR,EM S.J. DO RIO PRETO QUE EM UM METRO E MEIO QUADRADO DE TERRA QUE TINHA UM PÉ DESSA PLANTA. FOI ENTÃO QUE NÃO PAREI DE COMÊ-LA. COMENTEI COM O CORRETOR QUE AMAVA ESSA FRUTA E QUE A CONHECIA COMO: JABA OU BABA DE SAPO.ELE ACHOU GRAÇA.QUANDO NO MES DE MAIO DE 2012 EU VI NO SACOLÃO,ONDE FAÇO COMPRAS, AQUI EM SÃO PAULO. COMPREI A CESTINHA POR 6,00 E DAÍ SEMPRE QUE TINHA EU COMPRAVA. EM MEADOS DE JULHO SEMEEI UMAS SEMENTES QUE GUARDEI AO COMÊ-LAS,POIS FICAM COLADAS ENTRE OS DENTES E BOCHECHAS.EM 30 DIAS,JÁ ESTAVAM COM UNS 8 A 10 CMS DE ALTURA. REPLANTEI DOIS PÉS EM UMA JARDINEIRA DE 80 CMS E DEIXEI NUMA JANELA QUE BATE SOL ATÉ AS 14 HS,JOGO AGUA TODOS OS DIAS.A ALTURA DA PLANTA É DE ATÉ 1,50 CM. NÃO FICA ARVORE NÃO.JÁ COLHI 65 FRUTAS E AINDA RESTAM 10,MAS OS CABINHOS QUE SAEM DO CAULE AINDA NÃO ESTÃO SECOS.AÍ EU OS CORTO COM A TESOURA.HOJE JÁ ESTÃO SAINDO NOVOS BROTOS E BREVE TEREI MAIS OUTRAS FRUTAS NOVAS.PAULA-(11) 984286968.PPAULETE@GMAIL.COM

Eliane Faas disse...

Amigas,

Minha mãe tem 73 anos e comia " capote de Juá " em Rio Azul Paraná !

Ano passado ela apareceu em casa com uma muda não sei de onde e cresceu que é uma maravilha se estendeu por todo o quintal fizemos dezenas de mudas para os amigos.

Não conseguimos comer tudo então o que cai nasce, quase virou praga aqui rssss
Fiz uma geleia, mas não deu muito certo não achei o ponto...
To pensando em vender as frutinhas, pois sempre que vejo no verdureiro um punhadinho é 6-7 reais!




Dirce Paes disse...

Plantei um pé de camapu na sacada de meu apto; tem mtos frutos mas estão amarelando. Será q não estou sabendo cuidar?

Anônimo disse...

Olá! Aqui no Pará tem muito, passei minha infância no interior de Santarém, aonde comíamos sempre quando estavam maduros,isto é; amarelos,hoje morando em Belém pouco tenho visto, o sabor não é muito agradável, mas gosto muito.
Sônia Santos

Anônimo disse...

LI SOBRE UMA PESQUISA QUE ESTÃO FAZENDO COM ESSA FRUTA, PARA TRATAMENTO DO ALZEIMER AQUI NO BRASIL, MAS PARECE QUE NÃO É COM O FRUTO E SIM COM RAIZ.
MARCIA VILAR