segunda-feira, 2 de junho de 2008

Favas e feijões de Porto Alegre


Feijões coloridos


Favas rajadas

Antes que me esqueça deles, aqui vão as fotos dos exemplares de favas e feijões que comprei no Mercado Municipal e na feira ecológica de Porto Alegre. Tenho os feito como o feijão do dia-a-dia - cozidos com louro e temperados com alho dourado no óleo. Às vezes, um pedacinho de bacon, umas rodelas de linguiça, um naco de carne seca. No final, nem sempre, um punhado de cebolinha picada. Proteínas, pectinas, vitaminas, energia, fibra e sabor. Saúde à biodiversidade que ainda nos resta e vamos deixar desta besteira de achar que feijão é comida de pobres - e já nem eles andam querendo mais, aponta pesquisa do IBGE. Não que não gostem. Como dizia Gonzaguinha, dez entre dez brasileiros elegem feijião. É que, afinal, feijão pra quê?, se danoninho tem os nutrientes de que meu filho precisa, como se diz por aí ....
E não vale mais a desculpa de que é demorado para cozinhar. Para isto já temos panelas de pressão com válvulas de segurança que abreviam o tempo e economizam gaz. E freezer, se quisermos guardar - as leguminosas são daqueles raros alimentos que congelam bem, sem perdas.





Só pra celebrar, a música do Gonsaguinha, eternizada pelas Frenéticas (perdôo a gurizada que não conhece; é do meu tempo):





Dez entre dez brasileiros preferem feijão
esse sabor bem Brasil
verdadeiro fator de união da família
esse sabor de aventura
famoso Pretão Maravilha
faz mais feliz a mamãe, o papai
o filhinho e a filha



Dez entre dez brasileiros elegem feijão!
Puro, com pão, com arroz
com farinha ou macararrão
macarrão, macarrão!
E nessas horas que esquecem dos seus preconceitos
gritam que esse crioulo
é um velho amigo do peito



Feijão tem gosto de festa
é melhor e mal não faz
ontem, hoje, sempre
feijão, feijão, feijão
o preto que satisfaz!...

8 comentários:

Marcia H disse...

seja preto, branco, marrom, mulato ou colorido - adoro feijao.
em salada, com carne, cozido com ábobora, acarajé... onde ele estiver eu estou dentro
lindo os seus feijoes
bjs

Flávia J. F. Solís disse...

Sabe que eu adoro ver as variedades de feijão?! Gosto muito das favas, dos rajados, mas adoro mesmo os miudinhos. Quando vou no Mercado de Poços de Caldas sempre fico com coceira para comprar vários tipos de feijõezinhos, mas, controlada que sou, tenho consciência do que dou conta de consumir e sempre levo só um tipinho ou outro. Não gosto de guardar feijões por muito tempo...

lunalestrie disse...

Neide, como você é criativa!
Adoro vir aqui e ver suas invenções, suas fotos... esse blog é uma verdadeira enciclopédia. :D

Fabrícia disse...

Esse feijão rajado é divino....miam.
Bjs.

Anônimo disse...

oi neide,

quando aparecem aqueles "bichinhos" no feijão devemos jogá-lo fora? aqui em casa eles são uma praga, costumo até guardar os feijões na geladeira para tentar impedir que apareçam.
normalmente troco a água do molho dezenas de vezes, até ter certeza de que eles sumiram, mas fico encanada que eles deixem uns "ovinhos" para trás.
Obrigada por todas as informações incríveis que vc publica no blog!
[]s

luciana

Neide Rigo disse...

Cara Luciana,
os carunchos deixam pra trás, dentro dos feijões, excrementos, por isto é bom desprezar todos os grãos furados. Experimente guardar os feijões em garrafas pets bem limpas, secas e vedadas. A falta de oxigênio inibe o crescimento destes bichinhos.
Um abraço,
Neide

Ana disse...

Neide:
E olha que ultimamente ele anda caro pra dedéu. Em casa comemos quase um kilo por semana. Todo mundo adora ! Já danoninho, graças a Deus que nem lembramos que existe, mas vc está coberta de razão. E às vezes eu acho que isso é complexo de inferioridade. Quer ver uma coisa, tem gente muito pobre que prefere comprar leite em pó a amamentar, dar maçã argentina ao invés de banana e por aí vai.

Bom, eu lembrei até da novela Feijão Maravilha depois que vc colocou a música...ahahah Muito bom esse post.

Elisa disse...

Neide, como mineira, panela pra mim para cozinhar feijão é uma pequena de ferro. Não tem melhor.

ah, e eu me lembrei do Feijãozinho, um bonequinho que minha irmã adorava e temos até hoje!