sábado, 7 de junho de 2008

kinkan, chimia de kinkan, geléia de kinkan


As laranjinhas cristalizadas

Uma das delícias que comemos na casa dos amigos Mariângela e do Rui Gassen, em Porto Alegre, foi a chimia de laranjinha-da-China, que eles têm plantado no quintal. Comíamos no café da manhã no pão com natas. E com waffeln, combinação indescritível, também com natas. No Mercado Municipal comprei delas cristalizadas, macias, doces e amarguinha na dose certa do equilíbrio. O único senão é que é difícil parar de comer. E por aqui comprei umas bonitas, que está na época, e fiz a receita de Mariângela, que ficou maravilhosa. Talvez nem tanto quanto a dela, pois por lá tínhamos sempre por perto, como tempero, as graças inteligentes da menina Laurinha.

Estas laranjinhas, Fortunella japonica (e outras espécies), não pertencem ao mesmo gênero Citrus das laranjas. Como se vê pelo nome latim, são do gênero Fortunella, que inclui mais de uma espécie. Diferente das laranjas, elas têm casca comestível muito pouco amargas. São aromáticas e macias. Os gomos são ricos em fibras solúveis – pectinas, são mais doces e cremosos e com menor acidez. Ideais, portanto, pra se as comer inteira ou fazer compotas, doces em pastas, geléias. Em japonês Kinkan quer dizer laranja de ouro. Como se sabe, a frutinha é asiática e pousou por aqui com os nipônicos. Mas os alemães do Sul logo trataram de lhe dedicar cristalizações e chimias - e esta do querido casal Gassen é de matar de boa.

Chimia é o nome regional lá no Sul para o termo germânico schimier, que significa doce pastoso de frutas, cremoso ou pedaçudo. Aqui e no resto do Brasil, suponho, tanto a geléia verdadeira (translúcida e e firme como uma gelatina, feita com o sumo de frutas ricas em pectina – ou com acréscimo desta) quanto estas mais integrais são chamadas indiscriminadamente de geléia. Mas aqui pouco importa o nome. Vamos à coisa, que é o que interessa:

Assim, fica fácil tirar as sementes

Picadas grosseiramente. As sementes, numa trouxinha

Chimia de kinkan ou geléia de kinkan
da Mariângela (com algumas pequenas modificações - preferi picar a kinkan em vez de triturar, por exemplo)

350 g de kinkan
1,5 xícara de água
150 g de açúcar
Lave bem as laranjinhas, tire a parte do cabinho e corte em quatro. Tire as sementes e embale-as numa trouxinha de pano. Pique com uma faca a polpa. Coloque a laranjinha picada, as sementes e a água numa panela de aço inoxidável. Cozinhe até ficar macia (cerca de 10 minutos). Tire a trouxinha. Junte o açúcar e deixe cozinhar, mexendo de vez em quando, até ficar cremosa. Coma com torradas ou use para acompanhar carne de ave assada.

Rende: Cerca de meio quilo.


15 comentários:

laila disse...

q lindinhas...adoro!!!

pedrita disse...

eu comia muito kinkan na minha avó. vejo de vez em quando atualmente no pão de açúcar. eu comia mais a fruta, mas minha avó fazia bastante a geléia de forma similar a de laranja, mais amarga. nunca fui muito fã, mas a família delirava. beijos, pedrita

Mariângela disse...

Neide,obrigada pelo carinho, que sabes que é recíproco. Saudades de vocês todos!

Gourmandise disse...

Mariângela é aquela moça simpática que "ainda" não escreve um blog de gastronomia (mas conhece tudo sobre alimentos/bebidas gaúchas)?
Ainda hoje vi kinkan no sacolão. Hesitei e não trouxe...
bjo,
Nina.

Ana disse...

Oi Neide;
Outro dia, num restaurante vegetariano daqui de Curitiba, havia uma salada de folhas verdes, beterraba e kinkans.Imagine que lindeza as cores !! E ficou gostoso comer com casquinha e tudo e temperadas "salgadamente".
A sua chimia ficou linda.

Edna disse...

Quando todas estas informações virarão um livro? Quero um exemplar autografado. bjs.

claudia disse...

O Vosso clima brasileiro é óptimo para frutas! Aqui em portugal temos uma variedade enorme de frutas óptimas, mas existem sempres estas tropicais que não conhecemos muito bem e que têm um aspecto tão saboroso!

Marcia H disse...

eu nao sabia que isso crescia no Brasil, aqui na Alemanha eles usam o termo "Kumquat" pra essas laranjas, eu adoro, tem sem sementes, cristalizadas, deliciosas.
Olha que loucura, "schmiere" aqui é qualquer coisa pastosa, pode ser sujeira, pode ser um lubrificante, pode ser algo doce ou salgado, para passar no pao, em alguns lugares é propina e em outros é polícia.

Neide Rigo disse...

Ei, Pedrita, nem fica tão amarga assim, vá...

Mariângela, não fosse vocês aí em PoA esta viagem não teria tido toda esta riqueza. Eu que agradeço o carinho.

Nina, é esta mesma. Estar com ela em PoA foi uma experiência incrível. Também lhe disse o mesmo sobre ter blog, mas ela não quer nem saber.

Ana, nunca pensei numa salada assim, mas me pareceu uma ótima idéia. Deve ficar mesmo linda.

Edna, não penso nisto, não. Vou ficando por aqui mesmo.

Claudia, realmente isto aqui é uma fartura de frutas e o ano todo.

Marcia, que fantástico saber que schimiere é tudo isto. Nunca imaginei. Uma geléia geral.

Um abraço,
Neide

Pedrita disse...

ah, mas é que eu adoro doce.

andarilha disse...

Neide,

o doce de kinkan é mesmo uma delícia. Tem um senhor que há anos alegra os visitantes da feira da praça Benedito Calixto, oferecendo suas provinhas de doces. O de kinkan está sempre lá. Sou freguesa. Deve ser por isso que o diâmetro dos meus pneus só aumenta!

bjs.

monica disse...

Meu filho queria um bolo de laranja de aniversário... enfeitado com laranjas!
A solução? Enfeitei com kinkans espetadas em palitinhos. Ficou engraçado e como ele queria. Por causa do kinkan que sobrou é que acabei caindo neste blog e fiz a deliciosa geléia. Ficou divina!
obrigada
Monica

Mural da Zeiza disse...

Neide, que delícia seu blog. Adorei. CHeguei nele procurando receita de geléia de kinkan...Delicia, to com umas 400gr aki e amanha ja farei. Obrigada kerida!!! Bjsss

silvia disse...

Neide, Tenho três pés carregados de kinkan no meu sítio em Porto Feliz (SP), mas não sabia o que fazer com essas lindas frutinhas. Agora vou me esmerar em geléias... se tiver mais algumas dicas, por favor me envie... eu agradeço de coração...
bjs. silvia
silvia.santiago12@gmail.com

Joaquim Alves de Oliveira Filho disse...

UMA DELÍCIA, PODE SER CULTIVADA EM VASO E MUITO ORNAMENTAL… Onde encontrar a muda de LARANJA KIKAN: http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-449702157-muda-de-laranja-kikan-ja-produtiva-apenas-3450-frete-_JM Melhor que a Laranja Kikan ou qualquer outro citro é o LIMÃO CORAÇÃO BAHIA... HUMMMM SABOROSO E DOCE. Onde encontrar??? http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-444034737-limo-coraco-bahiadoce-01-fruta-in-natura-apenas-r190-_JM