sexta-feira, 18 de março de 2011

Come-se no restaurante do Hammam, Paris

Num dos dias em que estivemos em Paris combinei de me encontrar com Gaby, uma leitora do Come-se que vive na Itália. Já nos encontramos uma vez no Rio, viramos amigas e agora deu certo de estarmos nos mesmos dias em Paris, onde mora Adriana, sua irmã. Fomos primeiro conhecer a feira livre de Belleville, um espetáculo que mistura produtos e povos árabes, chineses e africanos, resumindo um pouco o tipo de ocupação do bairro. A feira terá um post só para ela.
Adriana e Gaby
Nada como andar por Paris com quem vive ali. Adriana comentou do restaurante do Hammam enquanto tomávamos um café e na hora decidimos tomar o metrô e ir para lá para comer cuscuz (ainda com Senegal na cabeça, eu só queria comer cuscuz em Paris nos primeiros dias).
Hammam é a casa de banhos de vapor e massagens e o restaurante fica atrás do balcão de doces da entrada. Tudo está no mesmo complexo da grande mesquita que você não pode deixar de visitar se passar por ali. O lugar é lindo, com paredes decoradas de ladrilhos árabes, passarinhos voando entre os lustres livremente e luz filtrada por vitrais e lanternas. E a comida dava continuidade ao clima.
Tagine, carne de carneiro e legumes que comemos com o cuscuz que veio à parte
Comemos tagine e cuscuz de carneiro e de legumes (Adriana é vegetariana). O cuscuz bem solto veio à parte num grande prato. O tagine, em prato cerâmico de tagine, fechado, quentinho. Na saída, come doce se quiser. Eu não quis, já satisfeita, mas quem comeu gostou - acho muito doces. E com o preço não precisa se preocupar muito, afinal, embora não seja nenhuma pechincha, temos que nos lembrar que em Paris você só paga o que pediu e os pratos, bem servidos, estão por volta de 13 a 15 euros.

O site do Hammam, do restaurante e da mesquita: http://www.la-mosquee.com

11 comentários:

marta.hoffmann disse...

Oi Neide,
obrigada pela dica do restaurante do Hammam,adoro cuscuz,assim como os doces arabes.,o bairro (beleville)sempre evitei,mas como vc,diz ser numa especie de mosque,vou arriscar, depois falo como foi.Em duas semanas estou por lah,e sonhando em passear pelas feiras livres de Paris e comer socca (panquecas feita com farinha de grão de bico) em Nice,e sentir o aroma das ervas nos marchée provencales do sul da França.

Anônimo disse...

Oi Neide,
Foi um dia muito agradavel, seja no mercado, seja no restaurante.
Voce e Marcos sao otimas companhias.
Bom, agora depois do Rio e de Paris, vamos ver onde nos encontraremos de novo.
Obrigada pela delicadeza sempre.
U beijo
Gaby

Mariângela disse...

Neide,depois quero as dicas todas de lá,para quando estiver por lá,agora não ando conseguindo acompanhar os blogs amigos,beijo!

clau disse...

Saudades de Paris...
Duro ter marido italiano que nao vai la muito com a cara dos franceses...
Hihihi!

Nina disse...

Que viagem maravilhosa! Uma delícia, mesmo, festa para todos os sentidos!

Beijo

(a Tanea esteve aqui em Guará e me disse que vcs planejam uma visita na época dos içás. Vou esperar!)

Maria das Graças disse...

Neide, eu também almocei na Grand Mosquée de Paris na nossa última viagem, em junho do ano passado. Foi uma experiência rica de aromas, sabores, cores e de alegria ao encontrar na entrada a criançada com os pais ou avós se melando com os doces. Vi um garçon servindo aquela bandeja redonda cheia dos mais variados tipos de doces e a crianças fazendo a festa.

Maria das Graças disse...

Depois a criançada sai para correr e pular no Jardin de Plantes, ali em frente.

A tagine de cordeiro é simplesmente deliciosa. Cozida à perfeição com pimentões, cebolas, ameixa, amendôas... Quando o garço tirou a tampa da tagine, ulalá.

Maria das Graças disse...

Marta Hoffmann, estou organizando viagem para a Provence em setembro próximo. Eu não conheço a região. Voce pode me dar algumas dicas?

felipe disse...

Olá Neide,

já estive nesse local, não para almoço, mas para comer um docinho acompanhado de um "thé à la menthe"
servido em copinhos de vidro floridos muito lindos.
Fico satisfeito por você.
Abraços

marta.hoffmann disse...

Oi Neide,
tentei responder M.das Graças,diretamente,mas sem sucesso,por isso peço permissão usar seu blog.M.das Graças,desculpe não responder antes,não tinha visto,se vc.tiver blog,mande para mim,estou indo Antibes,fica entre Cannes e Nice,proximo dia 6 de abril,tenho um filho mora lah,e amo a região.,Provence/Cote d'Azur.Tem varias cidades,quase impossivel dizer qual eh mais bonita.,a cada ano descubro cidades e vilarejos, diferentes.A haute-provence,na epoca da Lavanda,o cenario eh quase tirar o folego,costumo parar o carro e invadir os campos de lavandas,dah vontade de deitar e ficar.,as vezes ateh faço isso.A parte do Luberon,tb.tem cidades lindas.,O cheiro,o aroma,eh uma experiencia unica.,não eh a toa que a Provence eh a maior fornecedora de frutas e vegetais como o melhor azeite de oliva da França.,Antibes,tem uma marche provençal maravilhoso e a cidade famosa no mundo inteiro,fica a beira do mediterraneo e de lah eh facil de ir a qualquer lugar entre St.Remy e Menton na fronteira com Italia.,estou indo com casal amigos,não conhecem a região,isto quer dizer,que vou ficar andando por todos os lados e agora sendo a primavera,epoca das mimosas,fica lindo,vou tentar colocar photos no blog.

Maria das Graças disse...

Marta Hoffmann, eu não consigo ler o seu blog. Eu não tenho blog. Obrigada pela sua gentileza. Boa viagem.