segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Jambo-amarelo, jambo-cheiroso, jambo-rosa, rose apple

Nhac

A não ser por uma groselha e uma ameixa, todas as outras respostas à charada ficaram no universo das Mirtáceas. É o caso do araçá e da guariroba, da mesma família do jambo, resposta acertada pela maioria dos leitores que arriscaram um palpite. 

Este jambo redondo, de cor entre laranja e salmão tem nome Syzygium jambos, sinonímia Eugenia jambos, da mesma família das mirtáceas que os araçás, as pitangas, goiabas, jambolão etc. Foi colhido em Águas da Prata, na pousada Canto dos Xamãs. Eram raros os frutos íntegros, quase todos comidos por pássaros ou, quem sabe, morcegos.  Mas os que pudemos provar tinham doçura de sorvete e aroma forte de rosas.  Como disse o amigo e leitor Guilherme Ranieri, lá no comentário da charada, jambo é uma esponja crocante com gosto de perfume, de rosas, de água de colônia de penteadeira de vó. Incrível é que todos estes atributos, no caso do jambo, lhe caem bem. Acho-o uma fruta deliciosa e intrigante, que sabe à sobremesa indiana já pronta para comer, com casca e tudo - sementes, não.

Há vários componentes aromáticos nesta fruta tropical de origem asiática (Leste da Índia e Malásia), mas o principal, que dá a sensação de estar comendo pétala gorda de rosa cheirosa ou fatias de maçã verde mergulhadas em água de rosas é o linalol, substância responsável pela fragrância de tantos perfumes famosos.


Estes, mais sem-graça. Vou ver se amadurecem mais. 
Ontem, coincidentemente, caminhando num clube da prefeitura perto de casa, me deparei justamente com um pé de jambo, um outro tipo, mais claro e mais insípido. Apenas docinho, com um quê de acidez e algo mais de tanino. Muito diferente daquele cor de rosa do Acre e da Ilha do Marajó ou deste de Águas da Prata, muito mais equilibrados no sabor. 

Bem, como acordo muito cedo e o café da manhã demorou um pouco a sair na pousada em Águas da Prata, quatro jambos amarelos foram meu desjejum. Não poderia haver melhor opção. Mas, se tivesse mais deles em mãos, faria chutney, lassi, geleia, cozidos em vinho, uma salada... 
E quem quiser ter um pezinho de jambo-amarelo, o Edilson pode mandar pelo correio: http://www.ciprest.com.br/produtos.htm

27 comentários:

Anônimo disse...

Neide já comi muito jambo, hoje não vi mais nem o cheiro.

Márcia Carvalho de Souza disse...

Oi, Neide. Adoro seus comentários e descobertas gastronômicas maravilhosos! Porém, nesta postagem do jambo acho que você confundiu gabiroba, que é da família das Myrtaceae- Mirtáceas- como o jambo ou os jambos, com a guariroba, que é da família Arecaceae, e é uma palmeira muito apreciada em Goiás pelo seu palmito amargo. Será que foi isso? Um beijão e obrigada pelas postagens deliciosas que você faz!

Maria de Lourdes Ruiz disse...

Eu tenho um pé de jambo amarelo aqui e este ano foi a primeira frutificação, mas nem deu pra saborear porque só vingaram alguns frutinhos e acho que os pássaros deram conta deles.

Neide Rigo disse...

Márcia, claro, me confundi. E olhe que ainda me policiei na hora pra não escrever guariroba - que tem o palmito que adoro. Obrigada, vou corrigir.

Maria, tomara que nas próximas safras frutifica o bastante para pássaros e gentes.

Um abraço,n

Tahiana Ferraço disse...

oi Neide, adorei este post sobre o jambo....na casa dos meus pais tem um pé de jambo e dá muita fruta, gostaria de saber se você tem algumas receitinhas pra fazer com jambo, pois adoro comê-los mas não sei como utilizá-los na cozinha. Obrigada

Anônimo disse...

A última vez que comi jambo aqui em Anápolis Goiás, eu tinha entre 17 e 18 anos, amei a fruta, fiz um monte de sucos e aproveitei para criar algumas receitinhas, só que nunca mais vi por aqui, e gostaria de saber onde posso encontrar para comprar a fruta.

Anônimo disse...

Adoro jambo amarelo! Quando era criança, no terreno em frente à casa dos meus pais havia um jambeiro. Vi a frutinha amarela, peguei nas mãos, acabei partindo uma e, com aquele misto de medo e curiosidade pelo delicioso perfume, experimentei um pedacinho. Como não caí duro nem seco, subi logo no pé e me fartei de comer. Que sensação boa, crocante, perfumada, doce.

O terreno foi comprado e a primeira providência do infeliz proprietário foi "cortar aquela árvore não-se-sabe-do-que". Só porque eu não tinha nem 12 anos de idade é que ele saiu livre, senão extrair-lhe-ia alguns dentinhos! :-D

Tanto enchi meus pais que compraram uma muda, que hoje já tem seus quase 10 metros de altura e frutifica abundantemente. Normalmente em dezembro.

A graça é comer na hora, e a fruta não dura muito após colhida (uns 2 dias na geladeira, talvez, mas já começa a ficar mole). A árvore rende bastante, então dá pra comer parte, distribuir aos apreciadores e fazer um delicioso suco (para tomar na hora, que oxida em algumas horas).

Cheguei a fazer uma compota (nem me lembro como, pois sou um ignorante culinário, mas envolveu quantidades absurdas de açúcar e várias horas ao fogo baixo. Resultou saborosa, preservando o aroma da fruta, e é uma boa maneira de se ter o gostinho fora da safra.

Não tentei congelar "de imediato", mas pela estrutura da fruta acho que deva ficar bem interessante.

É sem dúvida alguma minha fruta favorita. Mas nem todos gostam, e muitos se incomodam com o forte perfume.

Neide, parabéns pelo blog e grato por compartilhar tantas idéias e receitas. Imagino como cuidar de um blog, com a dedicação que você aplica, deve tomar tempo.

Obrigado,

Alessandro

Renatta Fidelis disse...

Olá Neide, senti o cheiro de jambo amarelo no ar e resolvi buscar algo a respeito. Muito obrigada. Achei meu pezinho de Jambo amarelo. Delicia da infancia.

Fatima Giannandrea disse...

OI Neide tudo bem,agora fiquei sabendo que fruta é essa que nasceu no meu quintal,e amei de saber que é jambo amarelo,agora preciso saber quando ela estará no ponto para colher e comer, beijos

Fatima Giannandrea disse...

HTML

Fatima Giannandrea disse...

HTML,

jovane disse...

Dhjovan@hotmail.com este é meu email, como que eu Fasso pra conseguir um pezinho de jambo?

rui pesqueira disse...

ola neide sou residente aqui no rio de janeiro e sou produtor de frutiferas das regiões amazonica e do cerrado e tenho muitas mudas disponivel,se voce quiser pode divulgar para as pessoas interessadas o meu endereço para conseguir exemplares.
pesqueirarui6@gmail.com.
ATT:RUI PESQUEIRA

rui pesqueira disse...

ola neide sou residente aqui no rio de janeiro e sou produtor de frutiferas das regiões amazonica e do cerrado e tenho muitas mudas disponivel,se voce quiser pode divulgar para as pessoas interessadas o meu endereço para conseguir exemplares.
pesqueirarui6@gmail.com.
ATT:RUI PESQUEIRA

maria disse...

hola Neide saba decir donde puedo conseguir jambo amarelo emla ciudad de santos sp gracias

rui pesqueira disse...

ola MARIA eu tenho varios pes de jambo amarelo,so que o meu sitio fica aqui no rio de janeiro um pouco longe de SANTOS.no momento não tenho a fruta pois ja passou da epoca de frutificação se voce tiver querendo mudas eu tenho bastante e posso mandar para voce,e so mandar o endereço.
Email:pesqueirarui6@gmail.com
ATT:RUI PESQUEIRA

Maria Caldas da Costa disse...

Olá, eu me chamo Maria,e o jambo amarelo fez parte de minha infância e tenho muita saudade do tempo em que existia por aqui. Hoje procuro por todos lugares que passo,mas não consigo encontrar nem muda nem o fruto sequer para comprar. Como posso adquirir mudas contigo? Desde já,Obrigada pela atenção.

Solteira sim Sozinha nunca. disse...

Da uma coça no pe .q vai dar fruto

jambo disse...

Olá.
Parabéns pelo artigo, realmente o jambo é ótimo para a saúde em geral.

Anônimo disse...

Gostaria de saber o que posso fazer com o jambo além de comer, pois tenho um pé em minha casa que está carregado de jambo, e esperdiçando muito.Queria poder aproveita-lo mais.Aguardo ansiosa pela sua resposta.

Sônia
E-mail : nokinhamoon@gmail.com

Marcia Rosely disse...

bom dia gostaria de saber se a semente do jambo amarelo e comestivel meu nome e marcia meu
email é marciafurosely@gmail.com se puder me responda agradeço tenho muitas sementes

Marcia Rosely disse...

bom dia gostaria de saber se a semente do jambo amarelo e comestivel meu nome e marcia meu
email é marciafurosely@gmail.com se puder me responda agradeço tenho muitas sementes

Caetano disse...

Hoje comi o primeiro jambo amarelo do pé que plantei há 6 anos.
Aromático, mas com bastante cica (adstringência). Espero que noa próximos anos a árvore evolua e os frutos melhorem.

Caetano disse...

Hoje comi o primeiro jambo amarelo do pé que plantei há 6 anos.
Aromático, mas com bastante cica (adstringência). Espero que noa próximos anos a árvore evolua e os frutos melhorem.

rui pesqueira disse...

Bom dia o ideal é deixar o jambo amadurecer completamente e ficar bem amarelinho ,ira ficar sem cica e delicioso . atenção adoradores de jambo , tenho mudas de todos os tipo de jambo
pesqueirarui6@gemail.com

RUI PESQUEIRA

chef Murilo Carvalho disse...


Murilo Carvalho Itapevense SP

Anonimo eu adorei a sua descrição do jambo amarelo, eu diria o mesmo.
Eu lembro de ter comido la no Vale do Ribeira quando tinha uns sete ou oito anos, nossa como eu tenho saudades. essa arvore ficava em um lugar que parecia misterioso no meio da mata, era tudo limpo debaixo da arvore e a mata fechada em volta. era um caminho longo e de mato fechado para chegar até a arvore, ela parecia uma arvore mágica de frutos delirantes de sabor!

priscila souza silva disse...

O João doria junior gosta de goiaba