sexta-feira, 25 de julho de 2008

Florença - frutas e hortaliças do Mercado de San Lorenzo

Fiore di zucchina (flores de abobrinha)

Se os fiorentinos ganham em matéria de queijos, embutidos e, sobretudo, qualidade, perdem no quesito variedades quando se tratam de frutas e hortaliças. Basta comparar com a diversidade que destes itens que encontramos aqui no Mercado Municipal (mercadão) de São Paulo. De qualquer forma, com tanto azeite bom e barato, italianos conseguem preparar pratos variados e deliciosos usando sempre as mesmas hortaliças: tomate, ervilhas, aspargo, berinjela, abobrinha, alcachofra, cebola, flor de abobrinha, repolho, couve-flor, brocolli, espinafre, endívia, alface, escarola, cenoura, beterraba, rabanete, vagem, pepino, alho-poró, salsão, salsinha, cogumelo, orégano, manjericão e algumas outras (pelo menos lá em Florença). E de frutas, são aquelas de clima temperado que conhecemos: ameixas, figos, cerejas, pêssegos, frutas do bosque (as vermelhinhas), maçãs, peras, morangos, melões. Agora, é impressionante como são deliciosas. Super doces e perfumadas. Além delas, encontramos também algumas frutas tropicais como abacaxis, mangas e bananas (comprei algumas e gostei - eram africanas). Vejam as fotos:

Zucchine e fiore


Zucchine tonde (abobrinhas redondas), para rechear


Cetriólo (pepino); zucchina (abobrinha), pomodoro (tomate); porro (alho-poró); ravanello (rabanete)

Pomodori muito doces

Funghi porcini e a erva inseparável, a nepitella (no dia em que comprei porcini para o jantar, ganhei um pouco da erva aromática meio-menta, meio-salvia, meio erva-de-santa-maria; e não é que combina mesmo?)

Origano - oréganos de sabor bem forte, agradável e aromático. O vendedor me deu sementes que estavam caídas no caixote.


Pesche (pêssegos) saturninos. Parecidos com os chamados por aqui de "paraguayos". Dulcíssimos e suculentos.


Pompelmi (toranjas) e arance navelina (um tipo de laranja bahia)

Pomodoro Fiorentino - estes tomates são muito comuns por lá. Muito doces e suculentos. Quase dá pra comer de sobremesa. Trouxe sementes espalhadas num papel toalha.

Pomodoro Cuore di Bue Toscano (tomates coração de boi ). Bons para rechear.

Fico (figos brancos, já maduros)

Lampone (framboesas)

Frutas secas, tem até as do Brasil

Cavolo nero (tipo de couve muito usada nos minestrone)

Bietolina - uma tipo de acelga

Pera, prugna, albicocca (pera, ameixa e pêssego)

Cipolla de Troppea ou cebola de Troppea (na Calábria), as melhores e mais doces que já comi - trouxe uma penca, falo delas depois.

Frutti di bosco: ribe e mirtille (groselhas vermermelhas, mirtilos e groselhas brancas) e more (amoras)
Cavolo cappuccio (repolho), zucca (abóbora), peperone (pimentões), pomodori (tomates), limone (limões)
Um resuminho de tudo: as sementes que trouxe na mala: alfazema de Lucca, tomate fiorentino espalhado no papel toalha, pêssegos, cerejas, orégano.

5 comentários:

clau disse...

Hum...vejo que vc fez a festa!
Suas fotos, no minimo, dariam uma bela salada!
E me lembraram de umas abobrinhas redondas esquecidas na gaveta da minha geladeira, tb.
Pq ainda nao sei o pq das gavetas do frigorifico serem um buraco negro, para mim...
Mas, grazie per ricordarmi!
Bjs!

Chris Pessoa disse...

Menina, com tanta coisa que vi nestas fotos, você está reclamando da variedade de frutas e verduras?! Hehehe...
Você precisa vir aqui na Argentina. É bem variado: muuuuuitos tipos de laranjas e só. Heheheh....
Bjo!

arboretto disse...

que maravilha de mercado! melhor impossivel, abobrinhas com flores, que delicia!

Mah disse...

Neide, meu coments é a respeito de tudo que vc tem mostrado aqui pra gente....Quanta informação!!!fico imaginando a trabalheira danada de postar tantas fotos, escrever, organizar tudo...por isso é um cantinho que sempre recomendo aos amigos para visitarem.
Obrigada, bjs

Ana disse...

Oi Neide:
que beleza esta viagem....e obrigada sempre pelo compartilhamento e generosidade.
Um colega de trabalho viajou para a Itália no último mês e me trouxe sementes de tomate assim também no guardanapo. Vou plantar assim que o friozinho e as geadas derem uma trégua.
Grande beijo.