sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Chás de ervas, flores e frutos para todos os males e prazeres

Ganhei recentemente um saquinho de chá aromático da amiga Cênia, que trouxe do Terra Madre,  encontro do Slow Food que ocorre bianualmente em Turim, na Itália, reunindo produtores do mundo todo. O saquinho é de linho e a mistura bem colorida e cheirosa.  Não sei onde coloquei a etiqueta que mostrava ali todas as ervas colhidas na Rússia. Na etiqueta dizia-se que são comuns estes chás com folhas e frutos do bosque entre aquela comunidade. Havia folhas de morango, de amora, frutos de rosa, dente de leão e tantas  outras que não me lembro mais. O chá é delicioso, perfumado e colorido - ligeiramente amarelo, mas bastante cristalino. 

Hoje, andando pela horta comunitária que mantemos aqui na minha rua, percebi quantas possibilidades para chás distrativos temos por perto - tudo o que colhi e o que tinha no quintal, que achei que pudesse servir para chá,  está na foto aí em cima. Para infusões ou águas perfumadas (não tem a tal da H2O?), com a vantagem que sabemos o que tem dentro e o bem que podem fazer  estas espécies medicinais e aromáticas desde que se conheça sua segurança. 

Então, deveríamos usar mais infusões destas plantas não só pelo aspecto medicamentoso, mas também porque são gostosas, prazerosas e porque estas infusões tomadas constantemente (e não exageradamente) fazem bem como preventivos. São bebidas refrescantes que podem substituir com vantagem os sucos industrializados, refrigerantes e os próprios chás prontos que vêm com muita doçura (do açúcar ou de adoçantes artificiais). São bons substitutos também para o cafezinho. Podem ser feitos, gelados e tomados ao longo do dia, de referência sem açúcar - mas entre um refrigerante doce e um chá levemente adocicado feito com ervas que colheu,  você sabe qual é a melhor escolha. 
Bem, já falei deste tipo de chá num post antigo. E, para quem não clica links, deixo aqui só este parágrafo que está lá: "A quantidade de princípio ativo das plantas nos chás é muito pequeno, portanto seus efeitos colaterais, quando há, também o são. Porém, o consumo em pequena quantidade e de forma contínua das especiarias e ervas aromáticas, na forma de chás ou de temperos, ao longo do tempo têm um papel fundamental na dieta pois elas contêm substâncias benéficas que nos protegem de doenças e combatem os efeitos dos radicais livres, melhorando a resposta imune e combatendo infecções. Sem falar que algumas melhoram o ânimo, outras acalmam, facilitam, a digestão, só para citar algumas funções.  Se nos lembrarmos que a Natureza tem lá boa dose de razão em quase tudo, poderíamos pensar na seleção de plantas saborosas e/ou aromáticas como de uso diário (cebola, alho, tomilho, orégano, manjericão, erva-doce, camomila, canela, cravo, hibisco, capim-santo, melissa, mentas etc) e nas muito amargas e intragáveis para uso terapêutico específico (carqueja para males de garganta, por exemplo). Esta é uma forma de nos guiarmos mais ou menos segura."

Tem curiosidade para saber quais ervas, flores e frutos que fotografei aí em cima? Aqui vai a lista: flores - violeta, maria-sem-vergonha, cosmus, tagete, girassol, perpétua pink, malvavisco, lavanda, capucinha, clitória, rosa vermelha, hibisco, manjericão, gerânio. Folhas: sabugueiro, quebra-pedra, baobá, umbu, pitanga, laranjeira, manjerição roxo, manjericão-anis, manjericão-cravo, folha de uva, folha de amora, malva branca, gerânio de cheiro, dente-de-leão, macassá, folhas de gengibre, folha de cúrcuma, alecrim, verbena, melissa, capim-santo, folha de perpétua-do-mato, erva-doce, erva-cidreira, folha de vinagreira, folha de amora, folha de amora. Raiz: priprioca, galanga. Frutos: maracujá, maçã, casca de limão.  Vou juntar depois casca de abacaxi orgânico que piquei e também estou secando - este, no forno a cem graus. Fica com perfume delicioso de torta de abacaxi. 

Lavando


Secando
Minha intensão era secar todas para guardar. É o que está acontecendo agora. Como não sei se vai chover, coloquei para secar sob o sol. Se o tempo estivesse seguramente seco, deixaria secando à sombra. Mas quero que seque logo porque acho que hoje chove. Poderia secar todas juntas, porém, fiz algumas combinações que julgo apropriadas. Por exemplo, vou misturar folhas sem sabor com ervas bem perfumadas. E usar as coloridas para dar alguma cor a infusões de folhas que não soltam pigmento algum como as folhas de uva, por exemplo. As clitórias, que são azuis, combinei com as folhinhas de erva-doce e manjericão anis, porque se tem algo que combina com azul é o sabor de anis e nada mais. As rosinhas vermelhas são lindas mas não têm perfume de rosa, então, juntei com o gerânio-cheiro-de-rosa.  E assim podemos ir fazendo combinações de acordo com as características de cada espécie. O malvavisco vermelho e as perpétuas pinks são também ótimos corantes.  Antes de colocar para secar, lavei com hipoclorito e enxaguei como se fossem saladas.  

Se eu chamasse estes chás de detox pós carnaval ou dissesse para o que serve cada espécie fotografada este post faria mais sucesso e muita gente acreditaria.  Mas saiba que ele tem mesmo um pouco disto tudo, sem milagres, e pode ser uma distração saudável para quem não quer encher a cara durante as festas. Leve a garrafinha com chá bem gelado e poderá aproveitar melhor a folia. Ou, que seja, para se hidratar depois da bebedeira e não acordar com ressaca.   


13 comentários:

Anônimo disse...

Eu não sabia que maria-sem-vergonha podia!!! Sempre se aprende por aqui :D
Obrigada e beijinhos, Malu de SFX

Juni disse...

Oi Neide, adorei a postagem. Qual violeta você usou? A normal, mais conhecida ou a Viola Odorata?
Obrigada, beijos.

Juni disse...

Neide, a malva branca é aquela também conhecida como flor do guarujá?

Claudia disse...

Ficou linda esta primeira foto, achei que fosse até de banco de imagens. Quando li que foi a sua colheita, fiquei boquiaberta. Parabéns! Espero que mais pessoas tomem chá por causa dela :)

António Jesus Batalha disse...

Ao visitar alguns blogs me deparei com o seu, e quero dar-lhe os parabéns por partilhar o seu saber, gostei por isso deixo aqui um convite:
Ficaria radiante se visita-se o meu blog, e leia alguma coisa, meu blog é um blog cristão que fala de diversos assuntos.
É o Peregrino E Servo.
Desejo muita paz e saúde.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

Leticia Cinto disse...

Adorei a foto tb :) Acho que folha de figo tb serve para aromatizar chás né? Já te contei que minha mãe fazia doce de mamão verde com folhas de figo, mas não sei se tem qtde máxima para usar....

Sabrina disse...

Que Maravilha <3<3<3! Fotos, texto e conhecimento muito inspiradores! Obrigada querida Neide, amanhã mesmo vou testar alguns novos chás. Beijocas mil. Sabrina

Neide Rigo disse...

Malu,
sim, e elas são decorativas, né?

Juni, usei a viola odorata (não a africana).
Malva branca é nome comum para várias plantas. A que usei é da espécie malva mesmo (e não a flor do guarujá).

Letícia, eu já tentei usar a folha de figo no chá. Realmente ele confere um perfume muito bom, mas deixa muito amargo. Tem que usar com parcimonia. No doce de figo, deixa verde ou só perfumado?

Sabrina, depois me conte.

Um abraço,n

Leticia Cinto disse...

Bom saber, Neide, eu tenho uma plantinha de figo aqui em casa e penso em usar as folhas para aromatizar chás. Eu não sei quanto de folhas minha mãe usava no doce de mamão verde, mas o doce ficava muito perfumado, verde (por causa do mão, imagino) e nada amargo.

Isabel Gomes disse...

Adorei o seu blog. Já estou a segui-la. Convido-a a seguir-me também.

Bjs

Isabel Gomes

http://osmeusremedioscaseiros.blogspot.com

EMRC disse...

Que belo!

Lindas imagens, lindo texto e adoro
estas coisinhas maravilhosas e simples, dádivas da natureza!

juju gago disse...

também vim aqui só dizer que coisa mais linda todas essas cores e benefícios.
Adoreeeei adorei.

Angela Escritora disse...

Eu quero uma roupa estampada com essa primeira foto1 QUe coisa rica!! Sabe, talvez a vida me leve à SP, se for o caso, quero ir ao picnic:-)) mas isso é outra história para longas conversas. Tenho tomado antes de dormir o chá de capim limão, um santo calmante para dormir.