quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Bolo de fubá com queijo canastra. Ou quinta-feira sem trigo 44

Assim que chegamos, Mara Salles e eu,  à fazenda do Zé Mário e da Waldete, uma merendinha foi posta à mesa com café - queijo premiado,  do fresco e do curado, pão de queijo reaquecido no fogão de lenha, doce de queijo em pedacinhos e bolo de fubá. 


Como já disse, redigo: quase tudo ali vem da própria fazenda e tudo tem sabor de pertitude ou perdição. O bolo de fubá era fofinho e úmido e, claro, eu tinha que pedir a fórmula. Em pouco tempo, Dete já me trazia a receita anotada do seu jeito, com copinhos desenhados, uns mal cheios, uns bem cheios e outros na risca um dedo abaixo da borda. Na hora, entendi tudo. Tentei imaginar o volume daquele copo que ela me mostrou e disse usar como medida e as sutilezas dos copos mal cheios. Agora, fui ler a receita e já não me lembrava de nada, se o óleo ia até a risca, se o leite até a borda, o açúcar no limite e o fubá fazendo montanhas. Não sei mais, pode ser todo o contrário. Então, me guiei pelos ingredientes e proporções, mas fiz com os dois ovos que tinha na cesta e não com os três recomendados e usei xícara e colher de sopa padronizadas (240 ml e 15 ml, respectivamente, sempre rasadas). Também não usei o açúcar cristal como Dete costuma usar, mas o demerara orgânico que bati no liquidificador antes para fazer um pó fino. E, como homenagem dupla à generosidade daquela gente, incluí um pedaço de queijo canastra da fazenda do Zé Pão e da Romilda. Quando cheguei coloquei todos os queijos pra maturar fora da geladeira apenas cobertos com pano. Hesitei em abrir o penúltimo exemplar do Zé Pão, mas estava espetacular, com uma massa densa e lisa já boa para ralar. Os outros, vamos ver quanto tempo eu aguento sem mexer.  Bem, segue a receita da Dete do jeito mesmo que fiz, que também deu muito certo e o queijo quebrou um pouco o açúcar além de reforçar a mineirice do bolo de fubá sem erva-doce. 




Bolo de fubá com queijo canastra (inspirada na receita de Waldete Aparecida Alves da Silva, de São Roque de Minas) 


2 ovos 
2 xícaras de leite 
1/2 xícara de óleo 
1 1/2 xícara de açúcar (se usar cristal ou demerara, pode bater no liquidificador antes) 
2 1/2 xícaras de fubá (granulação de sêmola, não do fino)
2/3 de xícara (60 g) de queijo canastra 
2 colheres (sopa) de fermento químico


Coloque no liquidificador os ovos, o leite, o óleo e o açúcar e bata bem. Junte o fubá, o queijo e o fermento e bata até uniformizar (se preferir, passe a mistura líquida para uma tigela e junte os demais ingredientes - bata bem). Coloque a massa em forma untada com manteiga e polvilhada de fubá (com tamanho suficiente para abrigar a massa até a metade da altura, porque cresce bastante). Leve para assar em forno médio pré-aquecido, por cerca de 30 minutos ou até ficar dourado. 


Rende: cerca de 20  pedaços

6 comentários:

Doce Final Feliz disse...

muitos parabens às duas:)
bjus
Cila

Mariangela disse...

ahhhhhhhhh mas agora me deu uma saudade de um bolinho de fubá ,daqui a pouco vou ao correio buscar uns pacotinhos de tapioca que minha mãe me mandou por correio e que chegou ontem rsrsrs
beijos em voces!!

Anônimo disse...

Neide, minha mãe também faz bolo de fubá com queijo e também faz um que ao invés do açúcar leva rapadura e ao invés do queijo leva pedaços de rapadura que derretem na boca depois. Ah! e assa na última trempe do fogão à lenha com baseiro na tampa. Coisa de mineiro do interiorzão, mas ô trem bão, sô!. É muito bom ver as coisas com as quais sempre convivi serem divulgadas por uma pessoa culta e em um blog tão bom. Obrigada, de coração!. Bjs. Izabel

Anônimo disse...

Neide, coloca a receita de Lobozó que te foi passada pela Dete, por favor!! Fico vendo suas viagens/aventuras e me dá uma vontade de ir junto, né não? :) As suas viagens são sempre muito legais e por lugares excepcionais! No dia que passar por Resende/RJ ou Penedo/RJ, avisa tá? Beijos, Cris-RJ

MineiroQueijeiro disse...

Olá... a Mara Sales que você fala é a do Tordesilhas?
Se positivo, ela conheçe meu queijo!
Experimente você também: www.queijodalagoa.com.br
Abs.
Osvaldo Filho

Neide Rigo disse...

Osvaldo,
é sim a Mara Salles, do Tordesilhas. Este seu queijo deve ser muito bom. Vou comentar com ela. Um abraço,n