quinta-feira, 28 de abril de 2011

Quinta sem trigo 19: Pão de queijo

Estes, fiz por aqui 
Lá em Porto Alegre comemos bem o tempo todo, com muitos mimos e paparicos. No sábado à tarde Mariângela fez pãezinhos de queijo que comemos com natas e geleias acompanhados de café. 


Lembrei, então, que ainda não dei nenhum pão de queijo aqui no quinta sem trigo e pedi a receita - claro, porque estava muito bom. 


Brasil afora, especialmente no Sudeste,  as boas variações de pão de queijo são tantas que é difícil dizer qual é o melhor. Meio a meio polvilho doce e azedo, um ou outro,  mais ou menos ovos, queijo meia cura, queijo parmesão ou outro duro, óleo, azeite, banha ou manteiga, leite, água, leite e água, ferventes para escaldar ou tudo frio. A gosto do freguês. E pra saber de verdade a sua preferência o ideal seria fazer testes comparativos simultâneos. 


Mas uma coisa é certa,  o pior pão de queijo muita gente deve conhecer - são aqueles pães feitos a partir de misturas prontas que às vezes são as únicas opções para acompanhar um cafezinho fora de casa. É comer e se arrepender.  Se o pãozinho caseiro leva apenas polvilho de mandioca, queijo, ovos, um tipo de gordura e um líquido, o industrializado pode levar polvilho doce, gordura vegetal hidrogenada, leite em pó integral, condimento preparado sabor queijo romano (queijo, soro de leite em pó, gordura vegetal, maltodextrina, sal, proteína láctea e aromatizante), condimento preparado sabor queijo (soro de leite, sal, maltodextrina, amido de milho, amido de milho modificado, extrato de levedura em pó, realçador de sabor glutamato de sódio, substâncias aromatizantes naturais e idênticas ás naturais, antiumectantes fosfato tricálcico e dióxido de silício, acidulante ácido cítrico), sal, queijo em pó, realçador sabor glutamato monossódico, acidulante ácido láctico e antioxidante BHT (lista de ingredientes de uma mistura encontrada no mercado). Serve para matar a fome, mas o retrogosto é horrível, acentuado pelo glutamato, que parece acentuar sabores bons e os ruins também.


Estes são os feitos pela Mariângela, que comemos em Porto Alegre


Bem, Mariângela chegou finalmente à fórmula de seus deliciosos pãezinhos, dos quais ela, Laura e Rui sentirão falta em Barcelona,  depois de modificar aqui e ali uma receita de pão de queijo de liquidificador - já dei  uma delas aqui no Come-se.  Como tudo o que ela faz é muito gostoso e prático, não usou liquidificador nem escaldou o polvilho. É tudo frio misturado numa tigela.  Testei aqui em casa exatamente a mesma receita usando também o queijo parmesão. Como ela usou xícara de 200 ml, julguei melhor pesar o polvilho para não haver dúvidas para o leitor. 


Sei que é impossível comer um só, mas não se entusiasme com a comilança. Só por curiosidade, calculei as calorias deste pãozinho. Se fizer um com 50 gramas, saiba que ele será mais calórico que um pãozinho francês de mesmo peso (172 Calorias ante 135).
  
Pode fazer bolinhas ou porções tiradas da massa com duas colheres

Podem ser feitos em assadeiras ou forminhas próprias. Não precisa untar
Pão de queijo. Receita da Mariângela Dib


3 xícaras de 200 ml de polvilho azedo (400 g)
200 ml de leite 
100 ml de óleo 
2 ovos 
150 g de queijo parmesão ralado grosso 
Sal a gosto 


Coloque todos os ingredientes numa tigela e misture com as mãos até formar uma bola coesa. Faça bolas de 40 ou 50 g, ou retire porções com duas colheres de sopa, conforme se vê na foto. Coloque em assadeiras que não precisam ser untadas - deixe espaço entre os pães. Leve ao forno bem quente (280 graus) pré-aquecido e deixe assar por cerca de meia hora a 40 minutos ou até dourar. Sirva quente. 


Rende: 18 a 23 pãezinhos 


Passe manteiga ou não e Nhac! 

22 comentários:

Rui Gassen disse...

ah Neide,obrigada pelo carinho querida,mas nem tudo que eu faço fica assim tão bom.
Estes pães eu adoro e dão muito certo,os teus devem ter ficado deliciosos,porém me espantou a quantidade de calorias que contém um simples pãozinho!!! Mas,com amigos como vocês e um café preto feito na hora,é mesmo um banquete!Beijo!

Rui Gassen disse...

Neide, o comentário acima é meu,não sei como apareceu o nome do Rui aí.
Mariângela

Andréa Potsch disse...

Que delícia Neide! Adoro pão de queijo, de preferência o feito em casa, mas gosto tanto que como qualquer um, até os ruins....hihihi
Aprendi que o polvilho é escaldado para melhorar a digestão, mas não sei se é verdade.
abçs

Sil disse...

Oi, Neide! É claro que vou testar essa receita, é bem diferente da minha, mas parece ficar delicioso. Abraços, Silvia

clau disse...

Lá na Italia eu nunca fiquei sem meu estoque de polvilho azedo para poder matar a saudade de comer pão de queijo: adoro!...
Bjs!

minicozinha disse...

Neide,

adorei a receita e vou testá-la sem dúvida, principalmente pela praticidade. Só não gostei de saber das calorias, porque é realmente impossível comer só um hehe :)

beijos

Beta disse...

Sei que não é bom sentir fome essa hora da noite, mas seu post me enlouqueceu!
Não resisto a um pão de queijo!bjs

ANDRÉA disse...

Oi Neide,
sou uma nutricionista "viciada" (rs rs rs) em pão de queijo e vou fazer essa receita no fim de semana. Os seus ficaram bonitos e c/ cara de deliciosos.
Bjs,
Andréa Castanhola

noemi disse...

neide, você é incrível!

Neide Rigo disse...

Mariângela, tudo o que você faz é delicioso. Eu já conheço cada um de vocês, não se preocupe, sabia que era você!

Andrea, escaldar, acho que tem a ver com a liga do polvilho, mas vai saber...

Sil, depois me conte.

Clau, você é uma mulher precavida!

Mini, não precisa ficar apegada às calorias. É só não fazer os pãezinhos todos os dias.

Beta! Então, mãos à obra!

Andrea, depois me conte.

noemi, você que é. obrigada!

Um abraço, N

Neide Rigo disse...

Mariângela, tudo o que você faz é delicioso. Eu já conheço cada um de vocês, não se preocupe, sabia que era você!

Andrea, escaldar, acho que tem a ver com a liga do polvilho, mas vai saber...

Sil, depois me conte.

Clau, você é uma mulher precavida!

Mini, não precisa ficar apegada às calorias. É só não fazer os pãezinhos todos os dias.

Beta! Então, mãos à obra!

Andrea, depois me conte.

noemi, você que é. obrigada!

Um abraço, N

Dalva Tupinambá disse...

Neide, no meu blog www.noticiasdeaguasdaprata.blogspot.com coloquei a receita de pão de queijo da minha tia Luiza.Só polvilho azedo( que não precisa ser escaldado) ovos , banha (que eu substituo por óleo de girassol),leite, etc.A novidade na receita de minha tia é a coalhada e um angu feito com farinha de milho pulverizada no liquidificador, óleo (meio copo dos peque destes de molho de tomate) , sal e um pouco de leite. Esse angu é misturado à massa na qual por último vai um prato fundo de queijo meia-cura ralado na parte grosssa do ralo.AS bolinhas vão ao forno bem quente por uns 20 minutos em tabuleiros que não precisam ser untados. Eu faço no forninho elétrico e assa mais depressa. Mas quando tiro do forno não sirvo imeditamente, acho que deve-se esperar uns 5 minutos. Daí é só se deliciar.
Uma mineirinha uma vez me viu fazendo e disse que eu estava fazendo biscoitão.Para dizer a verdade não sei se é biscoitão ou não.Para mim é o pão de queijo da minha tia Luiza, mineirinha lá de Santana do Garambéu,distrito de Lima Duarte (pelo menos quando ela nasceu).
Uma maneira gostosa de comer este pão de queijo é com geleia de goiaba ou com fatiinhas de peito de peru.
Abraços,
Dalva Tupínambá

Neide Rigo disse...

Dalva, fiquei curiosa. Pode me mandar o link? Não sei lá no seu blog. Um abraço,
N

Anônimo disse...

Adoro o site e todas as receitas! Parece muito fácil de fazer e desta forma não compensa comprar o pão de queijo congelado, não é “o pão de queijo", mas quando a vontade aperta, serve...
Minha dúvida se não der trabalho, é saber se o pão de queijo fica com sabor um pouco azedo, desculpa se estou sendo muito ignorante, é que nunca usei o polvilho azedo.

Obrigada! E um super beijo!

Neide Rigo disse...

Anônima,
o polvilho azedo tem mais sabor que o doce, tem, sim, uma ligeira e agradável acidez. Um abraço, N

Gabigps disse...

Hj fui na feira e me lembrei dessa receita! Comprei logo um pouco de queijo ralado na hora e acabou de sair a primeira fornada.

É muito simples e gostoso! Todos adoraram! Comemos com uma geléia de morango que o marido tinha acabado de fazer!

Que gostoso!

Não sobrou para contar a história!
Amo receitas fáceis! Não fossem tais receitas fáceis me salvando, seria difícil pilotar casa, trabalho, família e ainda alimentar todo mundo direitinho, sem fast food!

Obrigada, Neide!

Anônimo disse...

Esta receita faz o maior sucesso aqui em casa. Gostaria de saber apenas de posso congelar e por quanto tempo! Obrigada, Carolina, Recife-PE

Neide Rigo disse...

Carolina, pode congelar, sim. Vai depender da qualidade do queijo, mas acho que por até uns três meses é seguro. Um abraço, N

Raíssa Hardt disse...

Ficou cascudinho e muito saboroso. Dividi em três partes. Uma fiz ao natural, em uma coloquei orégano, e na outra, cebola desidratada. Rendeu 50 unidades pequenas.

Todos aqui de casa gostaram. E a massa ficou muito maleável e fácil de enrolar.

Anônimo disse...

posso usar povilho doce? quero fazer agora e tenho a goma de tapioca!

Anônimo disse...

Que ótimo seu blog !
Muito bom mesmo,...como eu não sei cozinhar direito, estou conseguindo fazer as coisas direitinho !
Muito obrigado e parabéns !
Italo Paulucci

Kenia Ninni disse...

Oi Neide,

Tentei fazer essa receita neste fim de semana, mas achei que o pão ficou muito pesado e massudo. É 400g mesmo de polvilho? Comecei colocando as 3 xícaras da recita, mas a massa estava supermole. Então, acrescentei mais, até atingir os 400 g.Que consistência a massa fica na hora de enrolar? A minha ficou bem durinha com essa quantidade de polvilho.