quarta-feira, 7 de julho de 2010

Pasta de curry verde para pés de galinha


Acho que agora já posso falar - para a aula do trio parada dura, Mara Salles, Ana Soares e eu, no Laboratório Paladar deste ano, escolhemos o assunto galinha, que interessa a todas nós. E como não se aguenta mais ver nesta casa tantos pés, cabeças e miudezas galináceas em geral, decidi começar a dividir com vocês parte das nossas experiências.
Quis ver como ficavam os pés em molho de curry, baseada numa receita de curry verde tailandês com pés e outras partes que vi no you tube. A partir daí, partirei para outras experiências, mas posso garantir que mesmo quem não tem costume de comer peles e tendões vai gostar do molho e da textura dos dedinhos gelatinosos libertos das falanges na boca mediante uma complexa e instintiva dança de lingua sobre dentes. Aí é só tirá-los da boca como se tira caroço de azeitona - com os dedos. E com este curry tailandês, aromático, adocicado e picante, você nem vai se dar conta que está comendo pés.
Se achar muito complicado encontrar os ingredientes como açúcar de palma, que comprei há muito tempo no bairro da Liberdade, folhas de limão kafir, que ganhei de um produtor, e talos de capim santo que há em todo quintal, substitua pelo que sua intuição mandar. Mantenha a cebola, o coentro, as pimentas e os outros temperos fáceis de encontrar. Troque folhas de limão kafir pelas de laranjeira ou ou limoeiro comum e o açúcar de palma, por açúcar mascavo. Garanto que depois, com o leite de coco, vai ficar uma delícia também.

Pasta tailandesa de curry verde (baseada na receita do livro Sabores da Tailândia, de Donna Hay)
4 cebolas médias
8 pimentas verdes frescas (usei 4 murupis e 4 dedos-de-moça inteiras)
4 dentes de alho
2 talos de erva-cidreira (capim-santo) - a parte de baixo, mais macia
3 colheres (sopa) de óleo
1 colher (sopa) de casca de limão ralada fino
2 colheres (sopa) de suco de limão
2 folhas de limão kafir
2 colheres (sopa) de folhas de coentro fresca
3 raizes de coentro (a receita não pede, mas quis usar)
1 colher (sopa) de grãos de coentro triturados na hora
2 colheres (chá) de grãos de cominho triturados na hora
1 colher (chá) de cúrcuma (açafrão-da-terra) em pó
2 colheres (sopa) de açúcar de palma (ou mascavo)
Pique as cebolas, pimentas, alho e erva-cidreira. Refogue em 1 colher (sopa) do óleo, mexendo sempre, até a mistura ficar bem macia. Deixe esfriar um pouco. Coloque no liquidificador junto com os ingredientes restantes e triture tudo até virar uma pasta (pode ser no processador - bem que tentei, mas não resultou numa pasta e sim em uma mistura finamente picada; talvez o seu seja mais eficiente - e, claro, se tiver um pilão de pedra grande, será bem melhor). Aqueça o óleo restante numa frigideira e acrescente a pasta. Cozinhe por cerca de cinco minutos ou até conseguir uma pasta densa. Rende uma xícara e pode ser guardada na geladeira por até uma semana em vidro fechado. Na hora de usar é só fritar a mistura num pouco de óleo e juntar caldo, água ou leite de coco.


Pés de galinha em curry verde
1,5 kg de pés de galinha limpos e sem unhas
2 xícaras de leite de coco
1 xícara de água
Sal a gosto
1 colher (sopa) de óleo
3 colheres (sopa) de pasta de curry verde
1/2 xícara de folhas de manjericão
4 folhas de limão kafir finamente picadas
Com uma faca pesada corte as canelas (que podem ser usadas para fazer caldos, gelatinas, canjas etc), deixando só os pés com os dedos. Coloque-os numa panela com o leite de coco, a água e o sal e leve ao fogo. Deixe cozinhar até ficar bem macios. Se preferir, diminua a água e cozinhe em panela de pressão por cerca de meia hora ou até que os pés fiquem bem molinhos, mas ainda íntegros. À parte, aqueça o óleo e frite um pouco a pasta de curry. Junte um pouco do caldo de cozimento dos pés e dilua a pasta. Junte, agora, todo o pé e o caldo (se tiver muito caldo, separe e reduza um pouco no fogo, à parte). Mexa bem, prove o sal e corrija, se necessário. Deixe ferver uns 10 minutos para pegar o tempero nos pés. Junte as folhas de manjericão e as de limão kafir. Misture e desligue o fogo. Prove e corrija o sal, se necessário. Se achar fraco de pimenta, junte mais pasta de curry. E se não quiser fazer com pés, cozinhe outras partes como coxinhas ou meio de asa.
Rende: 6 porções
E nhac, completando com arroz e verdura!

6 comentários:

clau disse...

Sabe Neide, me interessei por esta sua experiencia.
Pq qdo era pequena, eu sempre tinha galinhas de estimaçao. Morreram todas de velhice, devo salientar. rss
Mas estranhamente, é a carne delas que eu consumo mais.
E tb sempre gostei de comer os pés, que gosto muito, apesar de ser uma coisa assim meio abominavel...
Mas com os meus olhos fechados!!!!
Hihihi!
Bjs!

J P Diniz disse...

Os pés e não há se... porque esta
é uma receita que traça um risco no chão.
Uns passam e os outros ficam a ver ao longe. Eu já me estou a ver no final, com o prato cheio de pequenos ossos, as mãos sujas e a barriga cheia.

Amanda Scapini disse...

Como pés de galinha com o maior sorriso do mundo nos lábios. É como se minha avó estivesse junto na mesa, acumulando ossinhos no cantinho do prato. Pés de galinha são minha comida de matar saudades.

Juba disse...

Neide, você tem boas indicações de onde comprar ingredientes em São Paulo?

Entrei hoje por acaso no teu blog e estou amando! Vou ler todo, aos pouquinhos, que delícia!

Abraços

lu-cunha disse...

Adorei as receitas aqui em casa só eu aprecio pé de galinha. Eu uso muito em canja ou assadas com o frango inteiro ou em pedaços.
Obrigada por compartilhar

lu-cunha disse...

Adorei as receitas aqui em casa só eu aprecio pé de galinha. Eu uso muito em canja ou assadas com o frango inteiro ou em pedaços.
Obrigada por compartilhar