sexta-feira, 10 de junho de 2016

Repolho roxo com natas

Pra não dizerem que agora só falo de panc, aqui está um prato bem normalzinho. Se não normal no preparo, ao menos no ingrediente. A receita não existe, inventei na hora porque tinha nata dura na superfície da caneca onde foi fervido o leite que trago cru de Piracaia. E  tinha repolho roxo de lá pra cá dentro da geladeira, sem destino certo.

Cortei uma rodela de repolho de baixo  pra cima, de modo a manter o talo como o tronco de uma árvore. Coloquei numa panela, cobri com leite e temperei com sal e noz moscada. Tampei a panela e deixei cozinhar em fogo baixo até amolecer. Tirei da panela com cuidado para não desmanchar a rodela e passei para um prato refratário junto com o resto do leite. Senti que estava meio azulado e pinguei umas gotas de limão que o fez avermelhar novamente  (o pigmento do repolho, a antocianina,  reage com o ph do meio - quando mais ácido, mais avermelhado; no outro extremo, azulado). Cobri com uns  pedaços de nata e levei ao forno bem quente só pra dourar a nata. E nhac!

Um comentário:

Mutante disse...

Parece delicioso!
Logo estarei propositalmente desempregada e buscando conhecimentos e cursos por um período suficiente, espero eu. Acho que em breve nos veremos no seu curso de pancs. Sou sua fã e já identifiquei várias pancs nos meus vasos graças às suas dicas. Abraços!