quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Quem quer grumixama?

É tempo de grumixama ou comichã, aquela frutinha com sabor inigualável, misto de pitanga e jabuticaba. Há algumas árvores em São Paulo, mas não sei porque nossa prefeitura tem horror de gente na rua colhendo frutas. E moradores costumam achar que árvore baixa faz sujeira e pode virar abrigo de desabrigados. 

Há dois anos mostrei, nesta mesma época do ano, uma árvore na rua de baixo, onde colhi grumixamas com minha amiga Veronika e seu filhinho. A árvore não era tão alta, conseguíamos alcançar os galhos e arrancar frutinhas maduras que foram devoradas - antes que me perguntem, o licor com cachaça ficou horrível. 

Há poucos dias quis repetir o ato, mas que estavam ao meu alcance eram apenas frutas caídas de maduras, de bichadas e de comidas por pássaros. A prefeitura, através de seus jardineiros super bem treinados,  fizeram uma poda tão radical que não há cabo de vassoura em braço esticado que alcance o galho mais baixo. Deixe está.  Humilhada pela prefeitura, mas recurvada em gratidão à bondade da árvore ainda prolífera, me agachei e colhi frutinhas bichadas, pisadas, comidas. Estavam ali potenciais novas frutas para daqui a alguns anos. As sementes estão agora plantadas e prontas para acordarem a qualquer trovoada de chuva.  

Você também quer sua própria grumixama, já que não a encontramos no mercado? Pois que colha por aí. Veja, por exemplo, na Dr. Arnaldo, nos jardins da faculdade de medicina da USP.  Ou colha aqui perto  - Rua Tordesilhas, quase esquina com Rua Laurindo de Brito. Corra que ainda tem no chão. E quem sabe você não consegue escalar a árvore e ainda colher frutinhas boas de comer? 

Se está com pressa de comer a fruta que vai colher um dia do próprio pé, compre logo uma muda maior no viveiro Cipreste. Fale com o Edilson, diga que é leitor(a) do Come-se, chore por um desconto.  Ele manda por correio. 

Edilson Giacon 
Fone (19) 3451-5824 / 9144-7580 
Ciprest - Mudas de Plantas - Limeira- SP
www.ciprest.com.br/produtos.htm 
www.picasaweb.google.com.br/Edilson.Giacon


E sobre O Leão Vermelho, em São João da Boa Vista, falo amanhã. 

11 comentários:

Jeronimo Villas-Bôas disse...

Aqui em Ribeirão a época passou. Nos acabamos de comer em outubro e novembro! O bom é que vou pra Sampa na outra semana... Beijos!

Anônimo disse...

Oi, Neide, ano passado colhi uvaias e grumixamas no meu trabalho, mas este ano, infelizmente, as uvaias estavam todas bichadas e miúdas. E não vou poder colher as grumixamas, pois ficam numa área cercada, que pena ... Acho que vou conseguir apanhar as mangas coquinho, tomara. Aqui em minha cidade, a prefeitura também costuma fazer podas radicais das árvores frutíferas, só dá para apanhar as goiabas e mangas com vara ou em cima de uma caminhonete ... Beijos, Liliana.

Mila disse...

Olá Neide! Acredita que eu nunca tinha ouvido falar em grumixamas, mas me lembrou uma frutinha que na roça chamam de cambuí. Será que é a mesma coisa???
De qualquer forma queria muito um pé... Sou da Bahia Será que ela se daria bem com o clima daqui??
Um forte abraço!

Gilda disse...

A grumixama que você fala é a Eugenia brasiliensis, temos aqui no quintal uma prima dela, a cerejeira-do-riogrande ou Eugenia involucrata. Não vemos a hora em que produza frutos. Suas folhas verdinhas e brilhantes são uma beleza, parecem envernizadas.

Valéria disse...

Oi. Neide.

Aproveitei a hora do almoço e fui na FMUSP pra pegar as frutinhas. Na frente da faculdade tem um ponto de ônibus (na Dr Arnaldo), lá tem dois pés, mas só dá pra pegar as que estão no chão. beijoss

Neide Rigo disse...

Jeronimo, acho que é porque Ribeirão é mais quente. Será? Aqui ainda temos - só falta conseguir alcançar.

Liliana, a ideia de uma caminhonete não é ruim, hem?

Mila, é outra fruta da mesma família. Se tem pitanga na Bahia, grumixama deve ser dar bem também.

Gilda, é isto mesmo, E. brasiliensis. Também tenho por perto a cereja-do-rio-grande, mais azedinha que a grumixama.

Valéria, é isto mesmo. Pelo menos poderá plantar.

Um abraço,n

Maria José Rezende de Lacerda disse...

Lindo espaço. Parabéns. Grande abraço.

Fabiana Barbosa disse...

Oi Neide, há um mês colhi várias na Pça. das Corujas, ali na Vila Madalena. Tinhas umas quatro árvores carregadinhas por lá. Também trouxe algumas sementes, que já estão brotando nas vasinhos

Anônimo disse...

Tenho uma árvore enorme dentro do meu restaurante vegetariano aqui no Campo Belo, .....mas vejo a árvore carregada de frutos e sem nenhuma possibilidade de colhê-lhas. Fico pensando que Deus criou árvores para benefício dos pássaros e me consolo em ver maritacas, sabiás e outros se deliciarem com as frutinhas e eu pego uma ou outra do chão mesmo.....e realmente é mistura de pitanga com jabuticaba! Mas o que me deixa maravilhada é a florada....de flores brancas e miúdas e que deixam a calçada com um lindo tapete branco e cheiroso! É a minha alegria e não deixo ninguém varrer!

marcia disse...

Oi neide td bem? Vc teria interesse em trocar as sementes por mudas de jabuticaba? Ou se vc tiver as mudas melhor. Estou em interlagos mas posso te encontrar em alguma estação do metro

Neide Rigo disse...

Oi, Marcia,
infelizmente estou sem tempo algum para esta troca, mas você pode vir buscar as sementes enquanto ainda tem. Um abraço,n