terça-feira, 11 de outubro de 2011

Piracaia, aí vamos nós! Abobrinha

Ninguém aguentava mais ouvir falar de Fartura, que compôs grande parte do repertório do Come-se desde a data de sua criação. Até que meus pais resolveram vender o sítio e se mudar para Curitiba. Como nossa chácara naquela cidade,  que apesar de linda é longe de São Paulo, só fazia sentido estando meus pais por lá, ela foi vendida junto. Ficamos meio desamparados, sem saber o que fazer com a mobília da casa, sem ter frutas e hortas para colher, as galinhas, os ovos, o olhar longe. E pensar outro lugar sem meus pais (que agora só querem o conforto da cidade) também me parecia desanimador. 

Mas a vontade de voltar a ter um pedaço de terra foi maior e começamos a procurar algo perto de São Paulo. Depois de muito bater pernas por aí, descobrimos Piracaia. Foi amor à primeira vista aquela terra meio abandonada sem árvores ou flores, adornada apenas por uma casa velha e feia. E que vista! De qualquer canto do terreno se tem a vista mais linda que meus olhos poderiam esperar. Do outro lado da represa do rio cachoeira, de águas verdes e calmas, umas colinas arredondadas. Meio carecas, está certo, mas, com o projeto de reflorestamento que acontece por ali, logo estarão bem mais verdes e acolchoadas. E o silêncio é absurdo e denso, só cortado pelo canto dos pássaros.

Marcos achou lixo e uma abobrinha
Neste fim de semana, já com as chaves e escritura em mãos, começamos a limpar, tirar lixos, jogar água. Suzana e Darly, irmã e cunhado, nos ajudaram a deixar minimamente limpa e em ordem a casa onde primeiro vão morar os caseiros. Marcos saiu pelo terreno catando lixo, muito lixo (a casa estava alugada para uns homens que estão trabalhando com o reflorestamento da área em volta da represa, controlada pela Sabesp) e no meio do mato achou o primeiro e único fruto comestível de todo o pedaço - uma abobrinha, que foi para a panela da Suzana em gratidão aos dois queridos pela ajuda. Muitas outras virão. Fiquei eufórica com a descoberta e já abri espaço para a planta que estava sufocada por outras ervas.  Vai dar muito trabalho, sabemos. Mas estamos entusiasmados para que chegue logo o dia de nos sentarmos no banco no fim da tarde para ver o por do sol nas águas quietas. Antes disso, muitas viagens com o bagageiro cheio de plantas, portas e janelas. Agora, olho nas podas e caçambas da Lapa!  

E, claro, a partir de hoje você vai ver por aqui muito sobre Piracaia, a evolução do espaço, e especialmente sobre o que teremos para comer.  Ah, estou aceitando chuchus diferentes para plantar, de preferência já com brotos. 


30 comentários:

Beth disse...

Olá!
Adoro Piracaia! Fui pela primeira vez há uns 20 anos pois minha amiga tem uma casa num condomínio perto da represa....A cidade é pequena, mas sempre íamos aproveitar o dia de Santo Antonio que é padroeiro da cidade. Tem um restaurante bem antigo chamado Breda que faz uma truta muito boa! Dizem que a feijoada também é boa, mas sempre vamos lá para comer truta...Quem sabe um dia a gente se encontre!

Anônimo disse...

Que notícia boa Neide!
Êta teremos muitas novidades, muitas descobertas!
Fiquei triste quando você se despediu de Fartura, agora você vai desbravar Piracaia! e nós só temos a ganhar!
Aproveite e veja se consegue uma muda de "caetê" para descobrirmos como é a flor.
Parabéns!
Zu Freitas

Neide Rigo disse...

Beth, então você vai me contando tudo, porque não sei quase nada da cidade. Legal a dica da truta!

Zu, eu tenho caetê plantado aqui em casa. Eu não conheço a flor porque ainda não floriu, mas vou levar pra lá e saberemos. Mas já vi caetê no caminho também.

Um abraço, N

DRICKA disse...

Ai Neide que delicia!! Um canto verde para plantar, começando do zero que dá trabalho, mas ver seu trabalho florescendo não tem preço. Parabens pela aquisição! Desejo que lá seja palco de momentos infinitamente felizes. Mal posso esperar para ver as primeiras mudinhas rebentando da terra, que a partir de agora vai conhecer o prazer de ser amada e valorizada.
Bjs

Mariangela disse...

Nossa próxima parada,assim espero:Piracaia!!
Que legal Neide,feliz por voces,beijos!!

Anônimo disse...

Fiquei tão feliz quanto se a aquisição fosse minha, mas afinal, sei que vou aprender muito sobre terra, plantinhas e pessoas dessa região! Parabéns, que essa terra seja tão iluminada quanto vocês.Bom feriado.
Izabel

angela disse...

Foto das águas, please!!!!

Anônimo disse...

Neide, fui muito feliz em Piracaia, muito muito muitooooo. Minha amiga tem um sitio dentro da cidade. Hj nossos filhos são criados por lá, tem passeios maravilhosos! O clima é maravilhoso. Agora moro longe demais desse paraiso no Rio de Janeiro, mas o meu coração tem um cantinho guardado para Pira. Quantos blocos de Carnaval, isso mesmo, bloco de Carnaval. Guardei aqui as sementes de Gila para vc plantar, sequeia-as e guardei pra vc, gostaria de te enviar. Como eu faço? Vc está no meu facebook. O meu face é Adriana Aisha. Beijos

Neide Rigo disse...

Obrigada,
aos poucos vou mostrando o andamento da empreitada.
Ângela, depois mostro as fotos da água. Tudo aos poucos pra vocês não cansarem de Piracaia.

Adriana,
que bom saber. Eu quero sim as sementes de gila. Não estou mais no facebook, então me escreva no neide.rigo@gmail.com e eu lhe passo meu endereço. Vou adorar! Obrigada.

Um abraço,
N

Silvia Vieira disse...

Neide,
Fiquei feliz demais, esse é o meu sonho para daqui há alguins anos. Eu amo essa idéia de ter um lugar para "arejar" as idéias e o corpo... Me lembrei daquela música "Casinha Branca", você conhece? Ela fala assim: "Eu queria ter na vida simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher
Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal e uma janela
Para ver o sol nascer...".
Te desejo muitas alegrias nessa nova etapa. Que em Piracaia você nos dê de presente muitos textos deliciosos como foi com Fartura.
Um abraço, Silvia Vieira

Gilda disse...

Parabéns, Neide! Vamos conhecer e amar Piracaia conforme viemos a conhecer e amar Fartura, mesmo sem nunca ter ido até lá.

Robinson disse...

Seja bem-vinda a Piracaia, Neide! A despeito de estar aqui em SP há alguns anos, mantenho os olhos na serra esperando a hora de ir andar pelo mato de lá a cada feriado, a cada mês. Espero que a cidade lhe dê boa acolhida, e que suas plantas vicejem ao pé daquele azul todo.

zehzé disse...

Querida Neide, acompanho o seu blog que amo de paixão, há anos, e nunca me atrevi a te escrever, acho que é meio respeito pelo Mestre ou acanhamento envergonhado, mas hoje ao ler sobre Piracaia, menina, foi demais! Eu sou de São Paulo, nasci e morava no Sumarezinho, tua vizinha, sou psicóloga filha da PUC, com 49anos, separada, um filho de 7anos, e a tralha nas costas, fechei meu consultório nas Perdizes,e me mudei para Bragança Paulista,há nove anos atrás, cidade vizinha de Piracaia, eu estou do outro lado da Fernão Dias, cidade muito boa, próspera , com um clima excelente, comprei um terreno no alto, construí ali minha casa já com o consultório, e comecei a plantar e COLHER!!!!!! Hoje tenho 61 árvores que estas mãos plantaram... lindas, umas frutíferas outras floríferas, converso uma por uma , amo todas elas, já estou planejando até o fim do ano plantar uma macieira, uma pereira, uva moscatel e Longana ( dizem que é superior à Lichia, que tenho duas),o clima frio daqui favorece essas frutas, e assim aos poucos eu e meu filho estamos fazendo esse sonho crescer. Te garanto, é de perder o fôlego !, trato minha horta orgânica com homeopatia, quando minhas plantas adoecem, e cada vez estudo mais, e aprendo muito, com você então... nem se fala.
Minha querida, me permita dar-lhe as boas vindas!!! Desejo todas as bençãos dos céus e as riquezas da terra para vocês !
ps: Se precisar de alguma dica, meu e-mail é: zehzecosta@hotmail.com

Kátia disse...

querida, de agora em diante vou pedir para meus pais e para meu avô separem mudinhas de flores e frutos que possam te encantar. bjsss

Margot Carone disse...

Parabens Neide! Jah estou me apaixonando pelas terras novas de Piracaia assim como era apaixonada por Fartura (que a proposito, nao tava nada cheia de ouvir falar). Que esse seu novo santuario os traga muita paz e muitos frutos. Bj grande

Claudia disse...

Fico super feliz quando alguém volta novamente ao encontro da natureza. Ela tem muito para nos ensinar...parabéns! é muito bom passar por aqui ...bjs

Anônimo disse...

Para saber qualquer coisa sobre folclore e historia de Piracaia/ Joanópolis procure o Walter Cassalho no Cartorio do Araujo e se precisar consertar a moto vá ao Turella e fale com o Val.

Felicidades no seu novo sitio!

Nilton Benfatti

joao bosco guerreiro da silva disse...

Boa sorte na nova empreitada!

weirdcombos disse...

Neide,

Que coisa boa! Sucesso para vocês na nova propriedade. A vista é lindona e tomara que as montanhas sejam reflorestadas rapidinho. É bom poder escapar da cidade grande de vez em qdo e com a proximiadade do sítio deverá ficar inda mais fácil p/ vcs.

Eu aqui na minha horta comunitária em San Francisco fiz milagre nesse meu primeiro ano the 'fazendeiro urbano". O pedaço de terra que me foi alocado é minúsculo aprox. 5mX5m mas dá pra me divertir bastante. Já colhi tomate, pimenta, alface, couve, chard, alcachofra, ervas aromáticas e agora estou me preparando para plantar algo que resista ao inverno.

Imagino quanta coisa legal e exótica vai sair desse sítio.

'Tô muito feliz por vocês!

Heguiberto

katia disse...

Boa sorte Neide na sua nova empreitada, leio regularmente seu blog, adoro seu jeito de escrever pq transmite as coisas simples da vida em forma de poesia, simples, como uma história gostosa de ouvir no cair da noite. Embora não te conheça pessoalmente assisto pelo blog seus desafios e conquistas, torcendo por vc e aprendendo, sempre. Seu carisma, sua simpatia é contagiante que até parece que te conheço a muito tempo. Enfim, tô me inspirando em vc pra escrever algo sobre mim, sobre minha vida, sei lá... quando tiver finalmente coragem te convido pra conhecer minha casa virtual, espero que seja em breve.
Beijos e boa sorte.

Katia Araujo
katiaperfetto@terra.com.br

Ceiça disse...

Parabéns Neide!Você é uma inspiração para mim. De tanto que falei do seu artigo sobre Piracaia que a minha filha e o marido resolveram ficar na pousada em que vocês ficaram, foi a primeira viagem do Vini com 6 meses. Eles adoraram e só falam que eu preciso ir conhecer também. Que maravilha! Quando você escreve consigo sentir o cheiro da terra molhada, a brisa doce de final de tarde e a paz que a roça nos remete. Obrigada por me dar tudo isso.
Muitas felicidades pra vocês.
Beijos,
Ceiça.

Leila disse...

Neide coloca uma foto da casa pra gente acompanhar a evolução bjos

Neide Rigo disse...

Silvia, espero continuar tendo tempo pra escrever (risos).

Gilda, estou louca para ter o que falar de lá.

Robinson, obrigada. A cidade já tem me dado ótima acolhida. Apareça!

Zahzé, provavelmente estivemos na PUC na mesma época (eu, no jornalismo, mas desisti em 83). Que bom saber que se deu bem em Bragança. É muito cidade muito legal, mas ainda não conheço muito. Terei muito tempo para desvendar a região. Parabéns pela empreitada e obrigada pela oferta.

Kátia, vou adorar ter mudinhas de Jundiaí.

Margot, querida, sei que me deseja o melhor. Obrigadíssima!

Claudia, e eu, muito a aprender. Obrigada!

Nilton, obrigada pelas dicas.

João, obrigada. Esperamos um dia receber sua visita para trocarmos mudinhas.

Heguiberto, seu latifúndio não é menor que o que tenho aqui no fundo do quintal. Dá pra colher muita coisa. Parabéns!

Kátia Araújo, assim,fico emocionada. Obrigada e me avise quando abrir seu blog.

Ceiçá, almocei na Helenice no domingo. Foi lá que sua filha ficou (na Figueira Grande?). Que bom saber que ela gostou.

Leila, nem pensar. Está tão feinha. Mas assim que pelo menos cobrir de verde as partes carecas, eu mostro. Aí mostro o antes e o depois, combinado?

Um abraço,
Neide

aguiar disse...

Neide,
Que benção!!!!
Começar de novo...quanta expectativa!
Que Deus abençoe vocês nessa nova fase e que vc possa nos proporcionar belos textos!(qdo sobrar tempo!)
Só conheço SP (capital), mas sei que seu interior e rico e belo.Piracaia é região serrana?O que é produzido nessa região?
Sucesso querida!
Bjs

nana tucci disse...

Viva Piracaia! Viva a abobrinha!

Claudia disse...

Eu imaginava que você iria nos apresentar um novo endereço no interior depois de saber que Fartura tinha sido vendida... se eu sofri ao saber que Fartura ia sair do nosso mapa, imagino vocês, não te imagino sem um endereço verde, teu laboratório.

Se vc vai reformar a casa faça uma cozinha imensa lá fora e abra a cozinha para visitantes pagantes, vai? Abra reservas, convide amigos chefes para preparar refeições na cozinha com os produtos que vão sair da terra. Que máximo seria.

Piracaia é bem legal, uma amiga de infância, no Rio, era paulista de Piracaia e eu já ouvi muitas história deste lugar. A vista do teu sítio é tudo...

Parabéns.

Neide Rigo disse...

Querida Claudia,
sou bem pouco ousada pra fazer coisas assim, como propõe, mas vou pensar com carinho na sua sugestão. De qualquer forma, a casa já tem um fogão de lenha e estará sempre aberta para os amigos.
Um beijo,
N

Gabi disse...

Olá, Neide!

Sempre visito seu blog, mas nunca comentei... estou me manifestando agora pois tenho umas mudinhas em casa, nada muito diferente, só um abacateiro e umas duas mudas de nêsperas...

Moro em um apartamento em São Paulo e, toda fruta que como, jogo as sementes na terra de meus vasos, que ficam na janela da cozinha... já nasceram tantas coisas!! Mando algumas para meus avós em Ourinhos, outra para chácaras de amigos e, enquanto não comprar meu espaço para ter minha horta e meu pomar, ainda planto as mudinhas que nascem nas praças da cidade... isso é um pouco mais complicado pois não tendo como acompanhar todas de perto, não sei se sobrevivem... mas se algumas virarem árvores, já é uma cidade mais verde, né?

Enfim, se quiser as mudas me avise. Meu e–mail é gaubis@gmail.com.

Beijos,

Gabi.

Edson disse...

Além da Breda tem a Cantina Capri que serve o Piracaião prato tradicional que é Filé (enorme) milaneza, banana, milho verde, palmitos etc... serve mais de duas pessoas com certeza. À noite existem barracas para se tomar lanche perto da rodoviária e na pça do Rosário. A igreja Matriz de Santo Antonio tem todos os papas pintado no teto...aproveite e pegue o carro e vá até Joanópolis a estrada é muito bonita e o visual nem se fala...Boa Sorte!!!
Edson

Neide Rigo disse...

Gabi,
eu também faço isto. É claro que quero. Lá elas serão bem cuidadas. Me escreva no email neide.rigo@gmail.com e a gente combina para irmos buscar.

Edson, super obrigada pelas dicas.

Um abraço, N