quarta-feira, 25 de maio de 2011

Folhas de curry de Fartura



Já falei das folhas de curry aqui, quando diferencio o neem doce do nim. E quando encontrei a filha da indiana que deu a muda para a Nina, que me apresentou a moringa e mostrou uma árvore enorme de folhas de curry aqui perto de mim. Se bem que agora descobri outra mais perto ainda. Mas vamos ao post.

Bem, eu disse Fartura, nunca mais, porque provavelmente não vou voltar pra lá sem meus pais. Os amigos que deixamos por lá prometeram nos visitar aqui. Mas isto não quer dizer que Fartura tenha saído pra sempre de mim. Não, isto não morre. Volta e meia vou falar de Fartura e tudo que aproveitamos de lá.  Como esta árvore de folhas de curry. É mudinha de uma planta da calçada da Nina Horta. Aqui a tenho num vaso já grande, mas em Fartura a exuberância da planta confirma a fama daquela terra fértil. A planta é uma árvore na qual tive que trepar para colher tudo o que pude. Marcos me tirou dos grandes galhos todas as folhinhas.  Não que pretendesse usar, já que tenho aqui pra quando quero, mas quem sabe presentear.  Só que minha semana está tão corrida que não estou tendo tempo de pensar nisso. Acabei dando toda a colheita  para as meninas do Paladar.  Se não forem usar, secar, fazer pó de curry, ao menos podem dar às minhocas.

Pó de curry básico. Do livro The complete Book of Herbs & Spices, de Lesley Bremness & Jill Norman

Remova as sementes de 6 pimentas secas. Toste numa frigideira as especiarias inteiras: 25 g de grãos de coentro, 2 colheres (chá) de cominho, 1/2 colher (chá) de grãos de mostarda, 1 colher (chá) de grãos de pimenta-do-reino  e 1 colher (chá) de  feno grego. Mexa bem e mantenha no fogo até comecem a liberar o aroma. Cuidado para não queimar. Toste também as folhas de curry por poucos minutos para que seque bem. Moa todos estes temperos com as pimentas e acrescente 1 colher (sopa) de cúrcuma em pó (açafrão-da-terra) e  1/2 colher (chá) de gengibre em pó. É só misturar tudo e está pronto.  Se quiser um curry mais aromático, acrescente 1 colher (chá) de canela em pó e 1/4 de colher (chá) de cravo em pó e use apenas 2 a 3 pimentas.  Já fiz há muito tempo e não fotografei. Mas dá super certo. 

Veja outras receitas no Come-se digitando folhas de curry no campo de busca lá em cima. 





Eu poderia fazer mudinhas com os filhotes que nascem ao redor desta planta vigorosa, como já fiz várias e presenteei, e acho que ficaria rica de vendesse,  mas não dou pra coisa.  
Infelizmente também não tenho tempo agora para fazer doações. Por isto, indico sempre o Edilson que tem para vender mudas de folhas de curry, além de limão kafir e outras preciosidades.  





Edilson Giacon 
Fone (19) 3451-5824 / 9144-7580 
Ciprest - Mudas de Plantas - Limeira- SP
www.ciprest.com.br/produtos.htm 
www.picasaweb.google.com.br/Edilson.Giacon

4 comentários:

Andréa Potsch disse...

Sempre uso meu pó de curry feito em casa, muito melhor, não é? Adoro o livro da Jill Normam, meu favorito sobre especiarias.
bjs

Marcia H disse...

Sinto uma dor inexplicável, talvez seja a minha vontade de ter um "uma casinha de sapê, um lugar de mato verde pra plantar e pra colher".

Mas o mundo gira e com ele giramos, seguindo nosso rumo, quem sabe aparece outra terra farta mais perto de vcs.

Fernanda Desai disse...

Olá Neide,

Também possuo uma árvore de curry na casa da minha mãe em Barretos. Ela é bem grande e dá muitas mudas. Se alguém se interessar, posso doar as mudas, mas tem que ir retirar no local. Barretos interior de SP. Grata, Fernanda

arthur disse...

eu quero tanto a floha curry sera que alguem pode mandar para mim pelo correio eu pago se nessesario