quinta-feira, 26 de maio de 2011

Cará moela e tomatinhos do quintal

Agora minha horta é meu quintal e meu sítio são as ruas e praças do meu bairro, onde tenho plantado de cambuci a bananeiras.  Da minha horta já estou colhendo carás-moelas ou cará-do-ar, do branco e do roxo - se você está chegando agora e não sabe o que é, é só ir ao campo de busca aí em cima e procurar pelo nome, que tem muita coisa, pois sempre falo deles nesta época, quando minha cerca fica carregada. Agora a planta está por todo canto - nos dois lados do quintal, no telhado, nas janelas. Deste mesmo terreiro também vieram os tomatinhos, a pimenta ardida e o mentruz (erva-de-santa-maria, epazote). De fora, a cebola e os temperos.  Fiz apenas um refogado com os carás já cozidos e ficou muito bom - este é a único legume batatoso que conheço que tem este certo amarguinho na medida para o meu gosto.


Como fiz: Cozinhei os carás com casca, apenas cortados em pedaços grandes, em água salgada. Quando estavam macios, tirei a pele, puxando-a com uma faca e cortei em pedaços menores. Numa frigideira, aqueci manteiga e refoguei aí um pouco de cominho em grãos e pedacinhos de pimenta. Juntei os legumes e chacoalhei a frigideira. Juntei mentruz picado, cebola picada e os tomatinhos cortados ao meio. Polvilhei com mais sal e, nhac, comi.

13 comentários:

Mariângela disse...

Neide,nem te conto....colhi quilos e mais quilos de cará-moela pois as àrvores foram todas cortadas,um horror..eram gigantes! Para despedir fiz uma bela sopa com alguns e presenteei também.Oh saudade que já sinto dos cará-moela..beijo!

Chris L. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Chris L. disse...

Oi! Eu chamava isso de cará-aéreo. Fazia presente com eles para as crianças e dizia que colocassem num local iluminado, dentro de casa mesmo e esperassem que essa coisa que parece uma pedra angulosa ia dar sinal de vida! Depois todos me diziam que ela soltou uma longa haste verde com começos de folhinhas. Era hora de colocá-la na terra, perto de algum lugar onde pudesse subir, se enrolar. Então os coraçõezinhos verdes brilhantes se desdobram e ficam balançando amorosos até começarem as flores timidas... e começa tudo de novo.
Nunca comi nenhum por que sempre quis presentear ou guardar alguns para plantar. Também não tinha receita. Agora já vi. Grata! Chris

Duh Franzen disse...

Meu marido ganhou alguns desses caras(só fiquei sabendo o nome agora que li teu post...rs)nunca tinha visto e nem comido, achei muito estranho o formato a cor, enfim, estão aí e vou tentar fazer com a dica que voce deu.
Bjinhos

Silvia disse...

preciso achar um desses pra plantar!! tudo bom com vc? faz tempo q estou pra te escrever econtinuar a marcação do tal fim de semana lá no sítio (em Pirapora) pra vc conhecer a região e ver se fica animada a ser vizinha....rs
beijo e inté

Gabriele disse...

Nossa, quanto mais eu leio seu blog mais eu sinto falta de conhecer tudo isso, nunca tinha visto um cará moela...

Beijos

Heliconia disse...

Que saudade deste cará porque ele me lembra muita coisa boa da infância, uma delas, minha avó que se foi há 20 anos e que tinha na sua casa uma cerca pendurada de carás. Ela gostava de comê-los assados como se assa batata no forno. Adorei seu post. Bjs.

Andrea disse...

oi Neide, conheci o teu blog agora a pouco e fiquei encantada, lindo. Fiquei rindo sozinha qdo ví o cará moela e pensei, é mesmo esse era o nome rsrsrs minha dindinha (vó Candinha como a gente chamava carinhosamente), tinha um pé dele em uma árvore (mangueira) e a gente comia ele cozinho e com melado, era bom demais, que saudade, nunca encontrei em feira nenhuma por aqui. Beijos

Anônimo disse...

Oi, Neide. Ganhei uma cara moela naquele dia da "oficina" no Sesc Belenzinho. Lembra? A minha está brotando...será que vai bem num vaso? Abraço. Yeda

Neide Rigo disse...

Oi, Yeda!
Lembro, sim. Talvez ele precise de mais terra, mas pode tentar.
Um abraço e boa sorte,n

Anônimo disse...

Oi Neide, tinha perdido o post.
Então não tive muita sorte. Fiquei esperando um bom momento para enterrar minha caramoela. ela estava na fruteira e ia indo bem, ai não sei o que aconteceu,Talvez algo tenha batido no broto ou secou, por que tinha que secar. ainda não tinha folhas, estava bem pequeno. bom , aconteceu que secou e ai resolvi colocar na terra assim mesmo e esperar pra ver o que acontece. se brotar novamente eu te conto. abços Yeda.

Unknown disse...

A cara moela voltou a brotar...
Yeda.

Anônimo disse...

Amei ver esse blog,só assim me lembraria do cará moela ,muitos anos não vejo,vi quando criança ja estou com 70 anos ,me trouce grande recordação,gostaria de encontrar , pra comprar ,semente ou muda ou até ele mesmo.Obrigado
meu e-mail é bolos.comfeitos.lucia@outlook.com me chamo vera lucia