quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Quinta sem trigo 11. Beiju de tapioca

Já publiquei como fazer beiju de tapioca no post "da mandioca ao polvilho e à tapioca", onde mostro desde a extração caseira do amido da mandioca até o feitio da tapioca na frigideira. Mas resolvi fazer o vídeo com a amiga Inês Correa depois de perceber que o que para mim parece prosaico demais é o desejo de muita gente que acaba desistindo na primeira tentativa. Mas não tem muito segredo. Aqui, parto da goma já seca e hidratada (e pode ser hidratada com sucos coloridos, experimente), mas se você quiser começar da mandioca, pode usar a goma úmida - antes de secar pra virar polvilho. Mas isto tudo você pode entender melhor no post linkado. Aqui mostro só o beiju de tapioca ou simplesmente tapioca. Mas há outros tipos, como os feitos com a massa de mandioca. Há os umidecidos com leite de coco, os secos - chamados beijus, etc. Sobre isto já escrevi aqui.

9 comentários:

veronika paulics disse...

oi, neide, acabei de comer e fiquei com fome só de ver suas tapiocas sob os olhos da inês. nao sei se é efeito de edição ou defeito do meu computador, mas só aparece som de vez em quando, e só uns ruídos. como, em geral, vocês colocam audio e trilha sonora, estranhei...
guarda uma já pronta pra mim. beijo. v.

Dricka disse...

Neide, eu amo tapioca. Minha mãe sempre faz , e olhando os grãozinhos espalhados pelos seu fogão, me conformei um pouco com o fato de que quando faz tapioca suja absolutamente tudo de polvilho.rsrsrsrs.
Bjs

Elis disse...

Adoreiiiiiiiiiii..
Que vontadeeee..

PARABENS!

Bjos

Mariângela disse...

ai Neide,que delícia!! eu sempre fazia,a Laura adora,e nós também,depois que comecei minha vida de dietas,adiós,nunca mais!! mas para não ter erro sempre colocava o polvilho para umedecer de um dia para o outro(tu mesmo que me ensinaste).Beijão!

Anônimo disse...

Oi Neide, obrigada pelo filme. Bom para tirar dúvidas técnicas. Eu gosto de comer tapioca com verduras refogadas, agrião com bastante alho e shoyu, por exemplo. Fica a sugestão. Bjs,
Heloisa

Cacau Gonçalves disse...

hmmm
Vou fazer isso!!!
Amo tapioca e assim é tão fácil!
:-)))

angela disse...

Você me salvou!!
Neide, esse fim de semana prolongado receberei: uma diabética que não consegue comer nada do mar; um celíaco; uma moça que não come carne, frango nem frutas in natura (um suquinho, no meio , tudo bem) e não pode comer castanhas; uma moça que não come carne, frango. Junte isso a mim, que não como palmito, carne e nada branco e mole como angu etc e tenho colesterol e ao marido que não come beterraba nem coentro e só peito de frango. E aqui a gente não encontra nada, nada de macarrão de arroz ou coisas especiais, diferentes.
AAAAA!
Ok,decidi por sopas noturnas acompanhadas de pão de queijo ou tapioca. Porém meu drama ao fazer tapioca era que eu peneirava já no fogo. Você vai mudar a minha vida agora !! Obrigada!!

Neide Rigo disse...

Angela,
que desafio você tem pela frente, hem?
Bem, você pode fazer quiabos, não? Então, veja aqui uma sugestão: http://come-se.blogspot.com/2008/03/caril-seco-de-quiabos.html

E também uma torta de legumes: http://come-se.blogspot.com/2009/09/torta-com-massa-de-mandioca.html

Um prato com feijão: http://come-se.blogspot.com/2010/03/feijao-fradinho-com-abobora-e-quiabo.html

Um prato com arroz: http://come-se.blogspot.com/2010/06/chuchuzinhocidio-ou-arroz-com-brotos-de.html

Um pãozinho de cará: http://come-se.blogspot.com/2010/12/quinta-sem-trigo-paozinho-de-cara-com.html

http://come-se.blogspot.com/2009/09/bolo-de-cenoura-com-mandioca-sem-gluten.html

Uma canjiquinha com legumes: http://come-se.blogspot.com/2008/04/canjiquinha-com-legumes-no-vapor.html

Etc.

A tapioca, você pode começar a fazer a massa um dia antes. Cubra com bastante água meio quilo de polvilho - pode banhar o polvilho mesmo. No outro dia jogue a água que não foi absorvida e cubra o polvilho molhado com pano seco. Quando o pano estiver molhado e o torrão de polvilho já sequinhos, desfaça os torrões e passe tudo por peneira. Tempere com pouco de sal e faça as tapiocas espalhando a farofa úmida sobre a frigideira. Depois umedeça com leite de coco ligeiramente adoçado e nhac!

beijos e boa sorte! N

arquivoderiqueza disse...

Somos da Bahia,lembro quando criança a minha mãe servindo para nós esta delícia, sem recheio é claro. Aprendi a gostar e até hoje, de vez em quando eu preparo algumas para deliciar-me.
Beijo