quinta-feira, 17 de junho de 2010

Pimenta-rosa branca


Pensei já ter falado da pimenta-rosa ou aroeira vermelha por aqui, mas fui procurar e nunca. Talvez porque não tenha lá grande simpatia pelo aroma resinoso que sabe a terebentina. Mas acho linda e docinha e às vezes uso em peixes com muita parcimonia.
Agora, pimenta-rosa branca nunca tinha visto nem provado. Estas também foram presentes do Edilson Giacon, da Ciprest, o mesmo que me mandou manjericão-zaatar e o limão Kafir. Segundo ele, um amigo, ou posso chamar de um aluno meu, começou há alguns anos a formar árvores nativas, ele foi responsável por um grande projeto de reflorestamente de uma usina da região. Em uma de sua buscas por sementes, ele se deparo, há uns três anos, com uma única árvore que dava estes frutos brancos, me trouxe para confirmar se seria a mesma pimenta rosa só que branca, constatamos ser a mesma, tudo igual, folhas, madeira, frutos. Só muda a cor.
A planta
Apesar do nome, a planta não tem nenhum parentesco com a pimenta-do-reino ou qualquer outra especiaria picante. Os pequenos frutos das aroeiras Schinus molle (de folhas pontiagudas, originária do Peru) e Schinus terebinthifolius (originária do Brasil) guardam como semelhança com a pimenta-do-reino apenas o formato, o tamanho e o aroma. Mas em nada lembra sua pungência. Ao contrário, é até adocicada.

Apresar da procedência tão próxima (basta olhar as praças e canteiros da Marginal, aqui em São Paulo), cerca de 85% de toda a pimenta rosa comercializada no Brasil vêm da França. Na língua inglesa, são sinônimos da pimenta rosa: English Peruan pepper; Brazil pepper ou simplesmente Pink pepper. Já em alemão, é conhecida como Peruanischer pfeffer, Brasilianischer pfeffer ou Rosa pfeffer. Em espanhol é Pirul ou Arveira e na própria França que a fez famosa entre nós, é chamada também de poivre d´Amérique, além de Poivre rose ou baie rose . No Brasil é conhecida como aroeira-pimenteira, aroeira-do-Amazonas ou aroeira-do-Peru.

Mudas de aroeira foram levadas da América do Sul para os Estados Unidos e introduzidas inicialmente na Flórida, e atualmente cresce silvestre por lá. Parece ter sido descoberta como condimento pelos franceses no início do século passado. Com o avanço da nouvelle cuisine, o tempero passou a ser usado em várias partes do mundo. No Brasil, começou a fazer sucesso a partir da década de 1970, então coisa muito recente, quase como a priprioca do Alex Atala.
Da mesma família do cajueiro, a das anacardiáceas, a aroeira é uma árvore frondosa, com até 15 metros de altura, e oferece um espetáculo aos olhos quando carregada de cachos com as pequenas bagas que passam de verdes a rosadas e vermelhas, conforme amadurecem. A árvore é cultivada como planta ornamental em vários países mediterrâneos. No Brasil é possível encontrá-las em toda parte, sem que se dê muita importância para os seus frutos. Por simples desconhecimento, já que seu uso não é tão difundido entre nós, os frutos, abundantes durante a safra, permanecem nas árvores até que sequem, caiam ou sejam comidos pelos pássaros (numa praça aqui perto mesmo, não consigo nunca colhê-los maduros, os pássaros chegam antes - só colho verdes, são estes da foto aí em cima).
Mas na fitoterapia, seu uso é amplo. No Peru, são usadas as folhas e casca, como medicamento para vários tipos de enfermidades, de distúrbios respiratórios a reações inflamatórias.
Versátil na cozinha, pode condimentar tanto pratos salgados como pratos doces. Exerce em belo efeito decorativo dado pela cor vibrante. Seu sabor e perfume combinam com pratos a base de peixes, aves, queijos, verduras e frutas. Gosto dela misturada com pimenta-do-reino branca, verde e preta, não só pelo sabor que produz, mas pela belezura.
Assim como muitas outras especiarias como a noz moscada, o cravo ou o anis estrelado, a pimenta rosa também possui algum princípio tóxico e deve ser consumido apenas como tempero, sempre em pequenas doses. Apenas alguns frutos por porção já são suficientes para conferir o efeito desejado. Quando adquirir o produto fresco, seque-o ao sol ou no microondas para retirar toda a umidade. Do contrário, os frutos ficarão mofados quando guardados. Para secar no microondas, retire-os dos cachos e espalhe-os sobre um prato. Cubra com papel absorvente e leve ao microondas, em potência baixa, por cerca de 30 segundos. Observe se já secaram. Se ainda estiverem úmidos, deixe mais 10 segundos. Deixe mais se precisar. Guarde em vidro bem tampado e conserve ao abrigo da luz.
Só pra mostrar a beleza que é a combinação das duas cores, fiz um filé de merluza dourado no azeite e coberto com manteiga temperada de limão, coentro e as pimentinhas.
Para os filés, soquei no pilão partes iguais de pimenta-rosa, pimenta-rosa branca, pimenta-do-reino preta e sal. Temperei os filés de merluza com esta mistura e um pouquinho de casca ralada de limão-rosa. Dourei no azeite. Limpei a frigideira e aqueci um pouco de manteiga (algo como 1 colher de sopa). Deixei começar a dourar, juntei 1 colher (chá) de suco de limão, esperei evaporar e juntei um pouco de pimenta rosa das duas cores e um pouquinho de coentro picado além de uma pitada de sal. E nhac com purê de batatas.
Nota: parte deste texto é baseado em outro que já fiz pra Revista Caras anos atrás.
Quem quiser encomendar as pimentinhas brancas e rosas, aqui está o contato do Edilson
Edilson Giacon
Fone: (19) 3451-5824 / 9144-7580
Ciprest - Mudas de Plantas -
www.ciprest.com.br
www.picasaweb.google.com.br/Edilson.Giacon

10 comentários:

Dricka disse...

Neide em frente a minha casa temu um rio canalizado onde cada morador plantou sua arvorezinha, é um lugar que adoro, porque colocaram uma pista para caminhada e fica sombreado por todas as espécies de arvores... mas enfim, estou aqui divagando só para dizer que eu cismo que uma dessas arvores é aroeira, por que se parece demais com ela, mas eu não conheço e fico então morrendo de medo de colher os frutos. Ainda descubro se a dita é mesmo aroeira.
Bjs

Neide Rigo disse...

Dricka, é fácil descobrir. Se quiser, tire uma foto e me mande.
beijos, N

Dricka disse...

Ah Neide, eu estou sem camara, mas assim que conseguir uma eu clico e te mando, ok. Bjs

adriana lucena disse...

Pra variar, estou emocionada com mais um post daqui... e este por um motivo especial: a MINHA AROEIRA!!! hahahaha
Neide, lá na Quinta da Aroeira aparece estas sementinhas brancas, inclusive no mesmo cacho das vermelhinhas... pelas minhas observações isso ocorre nos cachos que pegam mais sol pois sempre são brancas as da parte de cima do cacho. Hoje tenho uns 20 pés plantados (uns 5 em produção)e em todos aparecem as branquinhas.
Quando voce for lá vamos conferir.
bjs com saudades, adri

Anônimo disse...

Olá Neide!
Aqui na região dos lagos, em Cabo Frio, no Rio de Janeiro pode-se dizer que è lixo. Tem dessa árvore pra todo lado, estão na época dos cachinhos vermelhos! Minha mãe diz que se você plantar uma árvore è o suficiente pra nascer outras, as mudas saem das raízes que se espalham pelo terreno. E o seu caule "chora" uma resina muito cheirosa. Adoro esta árvore, è claro que não compro mais, só colho!

Com carinho
Cátia Milhomens

Lu Takimi disse...

Boa noite, Neide. Aqui no Rio Grande do Sul, muitas pessoas sao alergicas ao polen da aroeira, com reacoes cutaneas importantes "so de ficar embaixo da arvore". Gostaria de confirmar minha suspeita de que estas pessoas devem reagir, tambem, ao consumo da pimenta nos alimentos, estou certa?
Bjs,
Lucia Takimi

Neide Rigo disse...

Adriana,
estas que mostrei na foto vem de aroeira que só dá frutos brancos. Mas depois quero ver as suas, sim. Logo, logo.

Lu, esta aroeira é considerada mansa, que não causa alergias. Mas quem tem intolerância deve ficar atenta, afinal é tudo da mesma família.

Um abraço, N

ALEHARMONICA disse...

Neide, conheces o óleo essencial de pimenta rosa?...
Além de possuir um aroma (e sabor obviamente, pois sabemos que a maioria dos sabores se percebe devido ao olfato e não á língua), maravilhosos esta iguaria exótica tem várias propriedades medicinais, sendo, principalmente anti-inflamatório e é um poderoso antioxidante - combate os radicias livres e câncer.
Por isso ele é usado pela indústria cosmética (cosmecêutica) em cremes, loções, sabonetes, shampoos, dentre outros produtos.
Ele auxiliar no emagrecimento, dissolução de placas de ateromas, arterosclerosa, gorduras, trombos, problemas circulatórios (varizes) e é digestivo.

Quem tiver interesse em experimentar, adquirir o óleo, segue os contatos para aquisição:
bioorganicosbrasil@yahoo.com.br
(12) 82035180 ou 31224291
Alessandro
Ah! Como se trata de óleo essencial, ele é extremamente concentrado, forte e deve ser diluído em um óleo (azeite) vegetal de qualidade (extra-virgem, extraído a frio - nunca estes comprados em supermercados) como o de linhaça - que é riquíssimo em ômega 3, girassol, gergelim dentre outros, para ser usado, adicionado aos pratos.
Mais informações sobre estes óleos, você encontrará em meu blog www.bioorganicosbrasil.blogspot.com
AbraçOM!

ALEHARMONICA disse...

Neide, conheces o óleo essencial de pimenta rosa?...
Além de possuir um aroma (e sabor obviamente, pois sabemos que a maioria dos sabores se percebe devido ao olfato e não á língua), maravilhosos esta iguaria exótica tem várias propriedades medicinais, sendo, principalmente anti-inflamatório e é um poderoso antioxidante - combate os radicias livres e câncer.
Por isso ele é usado pela indústria cosmética (cosmecêutica) em cremes, loções, sabonetes, shampoos, dentre outros produtos.
Ele auxiliar no emagrecimento, dissolução de placas de ateromas, arterosclerosa, gorduras, trombos, problemas circulatórios (varizes) e é digestivo.

Quem tiver interesse em experimentar, adquirir o óleo, segue os contatos para aquisição:
bioorganicosbrasil@yahoo.com.br
(12) 82035180 ou 31224291
Alessandro
Ah! Como se trata de óleo essencial, ele é extremamente concentrado, forte e deve ser diluído em um óleo (azeite) vegetal de qualidade (extra-virgem, extraído a frio - nunca estes comprados em supermercados) como o de linhaça - que é riquíssimo em ômega 3, girassol, gergelim dentre outros, para ser usado, adicionado aos pratos.
Mais informações sobre estes óleos, você encontrará em meu blog www.bioorganicosbrasil.blogspot.com
AbraçOM!

Anônimo disse...

Construí uma casa que tem um enorme terreno, que deixei como estava, nada de "espaço gourmet"! Quero mais é árvores, horta e visitas sem frescura! Sempre recorro a você para tirar dúvidas ou fazer descobertas! Parabéns! O "Come-se" é muito bom!!!