segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Borbulhas com selo d´água. O airlock caseiro.


Quem faz cervejas e fermentados de um modo geral sabe o que é airlock. É aquele dispositivo que permite a saída do gás carbônico sem deixar entrar oxigênio.  Acho que já postei algo sobre isto aqui no blog, mas não estou achando.

De qualquer forma, não é dele, sujeito um pouco caro,  que vou falar, mas de uma opção barata e eficiente. Com o selo d´água a gente faz a mesma coisa, só que enfiando uma mangueirinha numa vasilha com água. O gás continua saindo sem deixar entrar ar. Já mostrei aqui quando ensino a fazer vinagre.

Como minha casa ultimamente vive cheia de borbulhas dos espumantes feitos com kombuchas e tibicos, além dos fermentados de vegetais, ficaria caro comprar uma porção de airlock (tenho dois que ganhei de presente), então resolvi investir nos selos d´águas. Quando feito em garrafas, é fácil. Basta furar a tampa de uma garrafa pet com um ferro quente e introduzir a mangueirinha. Tem que ser super justo e por isto eu sempre acabo vedando, por excesso de zelo,  a junção com cera de abelha. Mas no caso dos vidros para conservas, quis fazer mais bonito - nem por isso mais caro. Comprei em loja de produtos médicos algumas mangueiras para soro. O bom é que já vem com uma ponta dura e afilada, de modo que basta furar a tampa de plástico com o cabo de uma agulha de crochê esquentada no fogo e introduzir o bico da mangueirinha enquanto o buraco ainda está quente. Assim, a parte mais larga se ajusta perfeitamente.

A mangueirinha custa R$ 2,40 cada e o vidro com tampa de plástico, da Invicta, custa 5,00 ou algo assim. Nas lojas de cozinha da Rua Cincinato Pomponet, na Lapa. Perto do Mercado da Lapa. Ou em qualquer loja popular.

Não mergulhe o bico da mangueira no líquido.  Deixe um espaço com ar

O regulador de fluxo da mangueira pode ser descartado. Só nos interessam
a mangueira acoplada à câmara e o bico. O bico é firme e afilado, fácil para
enfiar e se ajustar no furo feito com ferro quente. A outra ponta da mangueira
deve ser colocada dentro de um vidro com água ou álcool . Quando não
borbulhar mais, é que acabou todo o açúcar fermentável. 


Logo mostro como fazer conserva fermentada de amoras verdes.  E vou mostrar o vídeo com borbulhas aí ao lado direito, no instagram. Qualquer pessoa pode ver. É só clicar em cima.


5 comentários:

Eduarda Couto disse...

Adorei a dica barata. Ando bem interessada nos fermentados e procurando meios de fazer dar certo. O tibico eu consumo com frequência e tinha vontade de fazer uns espumantes com ele, mas meio perdida... Kombuchá me fascina, mas o único pedacinho que recebi não tive sorte... Mofou e não foi pra frente.

diu disse...

Neide boa tarde, bem que queria um curso como fazer, eu não ando com a cabeça boa vendo fazendo,fica mais fácil,é idade.Minhas fermentações azedam.To lascada,bem que tento.Fico triste por não conseguir,.

Daniela Lagos disse...

Olá neide,
Adoro seu blog e te acompanho desde 2008 e ficaria grata se você me respondesse uma pergunta sobre o levain
Já tentei fazer algumas vezes e nunca dá certo algumas vezes mofou outra o pão ficou muito ácido o que estou fazendo de errado?

Daniela Lagos disse...

Olá neide,
Adoro seu blog e te acompanho desde 2008 e ficaria grata se você me respondesse uma pergunta sobre o levain
Já tentei fazer algumas vezes e nunca dá certo algumas vezes mofou outra o pão ficou muito ácido o que estou fazendo de errado?

Neide Rigo disse...

Daniela!
Para saber o que está errado preciso saber exatamente como tem feito, tipo de farinha, método, lugar onde deixa etc. Aguardo informações.
Um abraço,n