terça-feira, 7 de agosto de 2012

Pão cem por cento integral com legumes e nozes


Minha prima Ivana fez uma receita de pão de mandioquinha baseada na do pão de abóbora, porque na oficina que dei em Capão Redondo disse que a abóbora poderia ser substituída por qualquer legume com potencial para virar purê. E, segundo ela, ficou muito bom. Já fiz com tudo quanto é legume, e todos estão postados no Come-se, mas de mandioquinha mesmo, que eu adoro, acho nunca tinha feito. Lembrei que havia um pouco na geladeira, porque é tempo dela, está barata e é boa pra sopas. Mas era pouco mesmo e eu queria meio quilo. Então olhei ao redor e vi que eu tinha um pequeno taro (inhame) e duas batatas-doces esquecidos na cesta. Tudo junto somou um pouco mais do que eu precisava e foi só cozinhar e espremer para fazer um purê bem liso. Queria também ter usado um pouco de farinha de trigo branca, mas era outra coisa que não tinha, e o pão virou cem por cento integral sem perder a maciez,  por causa dos legumes e da manteiga. E nozes, um punhado de nozes grosseiramente picadas. Pronto, já é outro pão nada a ver com aquele da Ivana. E ficou leve, saboroso, com o sabor do trigo integral um pouco diluído pelo dos legumes,  que, no entanto, pouco são percebidos a não ser pela textura mais macia. O pão fica ainda mais nutritivo, claro. 

Pão integral com mix de legumes e nozes 

Coloque numa bacia 10 g de fermento biológico seco (1 envelope ou 1 colher de sopa) e junte 1 xícara de água. Misture bem até o fermento dissolver. Adicione 3 colheres (sopa) de açúcar, 1 de sal e mais 1 xícara de água. Mexa para dissolver. Acrescente meio quilo (cerca de 2 xícaras) de purê de legumes frio (os legumes cozidos e espremidos enquanto quentes, deixados a esfriar). Aos poucos, vá colocando farinha integral e mexendo com colher de pau. Quando a massa estiver firme, comece a sovar com as mãos. Vá juntando mais farinha aos poucos e sovando. Se quiser, passe a massa para  uma superfície enfarinhada. Você vai usar cerca de 900 g de farinha, até que a massa fique lisa, modelável e elástica. Junte 100 g de manteiga gelada cortada em pedacinhos e, opcionalmente,  um punhado de nozes grosseiramente picadas. Vá sovando para incorporar os ingredientes à massa. Forme uma bola com a massa, com as mãos enfarinhadas, e deixe-a na bacia coberta com plástico até dobrar de volume. Todo este processo pode ser feito na máquina de pão, desde que vá auxiliando com uma colher de pau (pois este volume de massa é maior que a capacidade da máquina) e que deixe a tampa aberta para que a massa cresça sem grudar nela. Divida a massa em três, modele os pães e coloque em formas de pão/ bolo inglês untadas e enfarinhadas. A massa é um pouco frágil e por isto é melhor usar estas formas, para que o pão mantenha o formato.  Cubra com plástico ou pano e deixe crescer novamente até recuperar o volume perdido com o manuseio. Leve ao forno pré-aquecido bem quente e deixe assar por 10 minutos. Abaixe a temperatura do forno e deixe assar por mais 50 minutos ou até que o pão fique bem dourado. Se conseguir esperar, espere esfriar antes de servir. Rende 3 pães com cerca de 15 fatias. 

10 comentários:

Anônimo disse...

Oi, Neide, nesse pão não vai ovo?
Um abraço,
Didica

Neide Rigo disse...

Não, não vai, Didica.

Elaine Figueira disse...

Que pães lindos. E devem ser cheirosos também. Nunca fiz pão com tubérculos, mas já comi de mandioquinha que é sensacional. Adorei a receita que não vai ovos.

Juba disse...

Oi, Neide! Qual seria uma boa substituição para a manteiga nesse receita, e em que proporção? Aqui não podemos com leite, soja e banha, crianças alérgicas!

Neide Rigo disse...

Eliane, os ovos não são fundamentais nas receitas de pão, a não ser para aqueles muito fofos e doces.

Juba, se quiser, pode eliminar a manteiga, que também vai dar certo. Mas, para a crosta não ficar muito dura, use 1/4 de xícara de azeite ou qualquer outra gordura em vez da manteiga. Um abraço, N

Andressa disse...

Neide, será que dá para adaptar essa receita na máquina de pão?

Bjos!

Neide Rigo disse...

Andressa,
dá sim. O meu eu só amassei e deixei crescer na máquina. Mas você pode fazer metade da receita e fazer o ciclo todo. Um abraço, N

Janine disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Janine disse...

Olá Neide! Testei o pão. Aprovadíssimo!!
Agora gostaria de testar com purê de cenoura. Você já testou?

ana carolina viana passos disse...

Olá,

Primeiramente parábens pelo blog, receitas, histórias e muita informação. Fiz o pão, usei somente batata doce (a baroa está muito cara) e azeite quase congelado no lugar da manteiga. Segui suas instruções e deu tudo certo. O resultado foi um pão fofo, aromático e com uma costra crocante... Obrigada Neide!!