segunda-feira, 10 de maio de 2010

Banana com paçoca

Adicionar imagem
Paçoquinha da marca Chão Caipira, à venda no Mercado de Paraibuna


Você pensa que o assunto Paraibuna terminou, né? Mas não, afinal o cardápio dos últimos foi influenciado diretamente pelos ingredientes que trouxe de lá. O que é natural, ora, ora.
Nem o piquenique de ontem escapou. Aliás, temos agora um blog só para isto, colecionando as receitas que vão aparecendo nos encontros. É o "Piquenique Perto de Casa" e, além da receita de banana com paçoca que mostro aqui, você vai encontrar muitas outras por lá.
Eu já tinha pensado nesta combinação, banana com paçoca, quando fiz as bananas ao forno com paçoça e melado de caju. Mas a ideia de comer com a fruta crua veio da Zel, que me contou que em Caraguatatuba, onde sua avó morava, é costume comer a banana fresquinha empanando-a, a cada mordida, na paçoca de amendoim. É de morrer do coração!, me disse ela por email.
Respondi que seria um dos pratos que levaria para o piquenique. E levei. Cortei as bananas em rodelas, passei em suco de limão para não ter chance nenhuma de oxidar e empanei na paçoca que trouxe de Paraibuna. Adultos gostaram muito, mas as crianças adoraram e acabaram com ela rapidinho.

Em Paraibuna há paçoca de amendoim pra comprar em qualquer mercearia ou no Mercado Municipal. Mas se quiser fazer a sua, triture ou pile juntos 100 g de amendoim torrado e sem pele com 100 g de açúcar, 50 g de farinha de milho e 50 g de farinha de mandioca (ou use só 100 g de farinha de milho). Deve ficar uma mistura bem fina.

8 comentários:

Marcia H disse...

ai, Neide, nao tortura, por favor!

adoro paçoca, mas ainda nao consegui fazer em casa, mesmo seguindo esta sua receita. preciso descobrir o porque urgentemente!

Neide Rigo disse...

Márcia,
tente triturar o amendoim enquanto ainda está quente. Agora, pra ficar bem fininha como a que se vende por lá, acho que só mesmo se socar num pilão.

Um abraço, N

Nina disse...

Ah, Neide, você tem mesmo que vir a Guaratinguetá, aqui é a capital da paçoca. A de amendoim, sempre com banana, claro!
Uma das figuras conhecidas daqui é o Agostinho Doceiro, ou Agostinho da Paçoca:

http://www.youtube.com/watch?v=JrngnsqMhCw

Beijo!

Neide Rigo disse...

Nina, a vontade anda crescendo.. Eu conheço o Seu Agostinho da Paçoca, uma sumidade no assunto. Obrigada pelo vídeo. Um abraço, N

Regiane Ivanski disse...

Oie Neide!!
Fiquei encantada em conhecer um espaço tão fofo e criativo como este.

Hummmm estas bananas com paçoca me deram água na boca...rsrsrs.

Quando puder apareça pra uma visitinha!
Bjs
Regiane

zel disse...

morri afogada de água na boca :)

Pat disse...

Ai que delícia seu blog! Parabéns!
Agora esse post, quase me mata de saudade da infância! Na minha casa, quando meu avô fazia paçoca era um acontecimento. Primeiro torrar o amendoim - de olho no forno pra não perder o ponto! Depois, descascar - nessa tarefa todo mundo tinha q ajudar, e as casquinhas iam para as plantas. Depois, misturávamos o açúcar e as farinhas e meu avô moía tudo numa máquina antiga dessas de moer carne, de manivela. Ficava sensacional, tinha uma consistência que nunca vi em nenhuma paçoquinha à venda no comércio. Pra mim, a graça não é ficar seca, como farinha. Ela fica um pouco úmida ainda, a máquina faz a mistura ficar perfeita. E pra finalizar, comer com banana - e o melhor - tem que ser com banana maçã, fica especial!

Neide Rigo disse...

Pat, obrigada pela receita e pela dica da banana!
beijos, N