terça-feira, 25 de julho de 2017

Pão tricolor com cenoura, beterraba e jenipapo verde

Use elementos decorativos em mdf para enfeitar com farinha. Ou apoiador
de panela de bambuzinho
Estes não são muito diferentes daqueles que já publiquei aqui.  Por isto algumas partes colei de lá. Auto-pláglio confesso.  Talvez este seja até mais fácil. O diferente é que agora você já sabe que jenipapo verde dá o tom azulado ao pão. Nesta massa nem usei o leite azul, muito mais fácil de usar e colorir, mas a receita que vou dar aqui vai ser com ele - pois já ensinei a fazer em post anterior. 

Assar pão numa temperatura de 200 graus mais ou menos (a maioria dos fornos domésticos por aí) exige certas artimanhas para você não se frustrar. Do contrário, o pão sai branco, às vezes esparramado e com com crosta dura. 

Em compensação, se você acrescentar alguma gordura e algum tipo de açúcar (mel, mascavo etc), vai ter um pão macio e bastante dourado. E ainda tem a vantagem de manter cores como a da beterraba que, em temperatura mais alta, some completamente ou fica com cor de burro quando foge. Ou seja, é um pão que não precisa de corte - ele cresce pelas laterais da forma, que continua úmida enquanto o pão não termina de assar -, não requer vapor nem temperatura alta. 

O de cor branca tinha jenipapo na massa - só fica azul depois de assado
(mas quando usa o leite azul, a massa já vai estar mais azulada). Com os pedaços,
fiz rolos e modelei um por cima do outro como se percebe nas outras
formas com os pães já modelados. 

Para o desenho, apoiador de panela de bambuzinho 





Pão tricolor com cenoura, beterraba e jenipapo. 

Massa azul 
500 g de farinha de trigo branca 
200 g de levain reformado e borbulhante 
50 g de azeite ou qualquer outra gordura  
1 colher (sopa) de açúcar  
1/2 colher (sopa) rasa de sal  - 10 g 

Massa de cenoura
500 g de farinha de trigo branca
200 g de cenoura cozida
100 ml de água 
200 g de levain reformado e borbulhante 
50 g de azeite ou qualquer outra gordura  
1 colher (sopa) de açúcar  
1/2 colher (sopa) rasa de sal  - 10 g

Massa de beterraba 
500 g de farinha de trigo 
300 ml de suco de beterraba (feito com 3 beterrabas pequenas com água e passado por peneira) 
200 g de levain reformado e borbulhante 
50 g de azeite ou qualquer outra gordura  
1 colher (sopa) de açúcar  
1/2 colher (sopa) rasa de sal  - 10 g

Modo de fazer - os três, iguais. Faça uma massa de cada vez.  
Coloque a farinha numa tigela, bata todos os outros ingredientes no liquidificador e despeje por cima. Misture bem até formar uma massa meio grudenta, mas homogênea. Espere meia hora e sove até ficar uma massa homogênea. Passe para uma tigela com tampa que esteja untada com azeite ou óleo. Feche a tampa e espere dobrar de volume.  Faça cinco pães, misturando as cores - em tranças ou só juntando tiras da massa.  Coloque os pães em formas de bolo inglês untadas e enfarinhadas. A massa não deve ser muito firme. Evite colocar mais farinha. É melhor reservar um pouco da água se não tiver segurança, já que os legumes podem ter mais ou menos umidade.  

Cubra com pano e deixe em repouso por algumas horas até crescer bem. Aperte com o dedo, a massa deve voltar à posição imediatamente. 

Preaqueça o forno a 200 graus.  Coloque as formas, deixe assar por 20 minutos, diminua a temperatura para 180 graus e deixe assar mais 40 minutos (ou menos se as formas forem todas menores). Polvilhe farinha sobre algum molde vazado se quiser fazer desenhos. 

Rende: 5 pães

Obs. Deixe um tanto de água para ir juntando aos poucos e corrigir a textura da massa - especialmente se o seu levain está meio mole.  A massa não pode ser dura. 
Não mexa na quantidade de farinha. Só ajuste a água.  

Se você ainda não tem seu levain, peça um pedaço a quem já tenha ou comece o seu do zero. É muito simples. Se quiser fazer com fermento comprado, faça uma mistura com 100 ml de água, 10 g de fermento pra pão granulado, 150 g de farinha de trigo. Espere fermentar e use 200 g (guarde o resto na geladeira e alimente com mais água e farinha se quiser fazer pão no outro dia - começa a funcionar quase como um levain, é só ir alimentando, usando e guardando uma isca). 

Se não tem jenipapo, faça massa de outra cor, como espinafre ou taioba, por exemplo. É só cozinhar a verdura, espremer bem e fazer a receita igual à massa de cenoura - ajustando sempre o líquido para que a massa não fique dura nem muito mole. 

4 comentários:

CECILUCKY disse...

Nossa, que lindos!! adorei. Vou fazer!

Tonha Siqueira disse...

Que legal! Meus netos vão amar!

Roberta Vasconcelos disse...

Neide, fiz meu levain seguindo suas instruções e deu certo! Precisei deixar no forno desligado com luz acessa por causa do frio rsrsrs. Considerando esse frio, no caso desse pão de forma, acha que dá para deixar crescendo durante a noite até dobrar de volume (umas 7 ou 8 horas)? Ou será que cresce em menos tempo?

Roberta Vasconcelos disse...

Desculpe, esqueci de agradecer sua generosidade! Muito obrigada por nos ensinar tanto!